PlayStation.Blog BR

Como a Square Enix criou as Invocações de Final Fantasy VII Remake

0 0
Como a Square Enix criou as Invocações de Final Fantasy VII Remake

O co-diretor do jogo, Naoki Hamaguchi, explica a ideia por trás do novo sistema de Invocações, e como elas foram desenvolvidas.

Meu nome é Naoki Hamaguchi, e trabalhei como co-diretor em Final Fantasy VII Remake. Gostaria de compartilhar detalhes dos bastidores de uma das partes mais maneiras do jogo — as Invocações.

Para os novatos, as Invocações são criaturas poderosas que podem ser trazidas para a batalha para ajudar a derrotar os inimigos mais desafiadores. Elas são parte importante da série Final Fantasy, mas para Final Fantasy VII Remake, trouxemos uma nova abordagem para sua utilização.

No novo jogo, estes aliados visualmente espetaculares lutam diretamente ao seu lado — desde que você os tenha conquistado. Continue lendo e explicarei mais sobre como criei esse novo sistema, e alguns dos desafios que enfrentamos no caminho.

A grande ideia por trás das Invocações

O conceito central das Invocações de Final Fantasy VII Remake é a colaboração em batalha.

Nos jogos Final Fantasy anteriores, incluindo o Final Fantasy VII original, quando você ativava uma Invocação, ela lançava um grande ataque e depois ia embora. Neste jogo, queríamos que ela lutasse com você.

Nossa ideia era criar um sistema em que a summon ficasse na batalha por um tempo e ajudasse — e até permitisse que você controlasse alguns de seus aspectos. É claro, ter essa ideia e fazê-la acontecer são coisas completamente diferentes!

Construindo o sistema de Invocações

Originalmente testamos uma nova mecânica onde cada Invocação tinha uma barra de BTA própria — quando a barra se enchesse, você poderia dar a ela um comando, assim como faz com o resto dos personagens que controla.

E esse foi o problema. Apesar de termos alcançado o objetivo de “colaboração em batalha”, fazia com que as Invocações parecessem outros membros do grupo. Não mudavam o formato da batalha de maneiras significativas, e tinham a sensação especial de invocar algo estranho e poderoso.

Por isso, cortamos esse sistema e testamos uma nova abordagem. Desta vez, jogadores teriam de consumir sua própria barra de BTA para usar os ataques especiais das Invocações. Isso ainda trazia um senso de lutar juntos, mas sem perder a sensação de algo diferente e especial. Foi aí que sabíamos que finalmente tínhamos acertado.

Também implementamos outra mudança — você somente pode usar Invocações em uma janela limitada. A razão para isso é que queríamos criar momentos significativos durante a batalha.

Se um jogador pudesse chamar uma Invocação a qualquer hora, ela seria mais uma parte de seu arsenal de táticas, mas limitar sua disponibilidade para apenas momentos específicos faz delas algo muito mais memorável. É um evento.

Ao darmos às Invocações um custo de MP de zero, além de limitar as condições para que possam aparecer, sinto que eventualmente alcançamos um balanço positivo no sistema como um todo.

O design das Invocações

Com um sistema implementado, o próximo desafio era fazer as Invocações ficarem o mais bonitas possível. Estas são forças elementais incrivelmente poderosas, então era vital que sua aparência refletisse isso.

Além disso, seis das Invocações que aparecem em Final Fantasy VII Remake foram tiradas do jogo original, então era importante manter a essência dos designs originais.

Percebemos rapidamente que recriá-las exatamente como eram no jogo original não daria certo para os gráficos de hoje em dia. Estes seres magníficos, sobrenaturais e majestosos pareceriam muito fracos se não mudássemos nada.

Então você pode imaginar que gastamos bastante tempo reformulando as ideias do jogo original. Para demonstrar o que quero dizer, aqui vão alguns dos designs de Bahamut.

Como você pode ver, pensamos bastante sobre como as Invocações e seus ataques especiais deveriam ser.

Esta versão de Bahamut não entrou para o jogo, mas serve para dar uma ideia do quanto trabalhamos em seu desenvolvimento!

Os designs finais — e aquele que escapou

Nossa abordagem final foi manter as silhuetas originais, mas adicionando mais detalhes. Por exemplo, Ifrit é uma invocação de fogo, então expressamos sua brutalidade feroz por meio de rachaduras de lava e formações rochosas vulcânicas.

Para Shiva, mudamos a paleta de cores original para uma mais fria, e adicionamos diversos acessórios metálicos.

Além disso, para mostrar que as Invocações são seres sobrenaturais e translúcidos, usamos partículas brilhantes e outros efeitos que captassem sua essência única.

Estou muito feliz com os designs finais — apesar de ter um arrependimento menor. Originalmente, queríamos incluir Ramuh como uma invocação — fãs do jogo original irão lembrar dele com carinho!

Mas infelizmente, tivemos que desistir dele por duas razões. Em primeiro lugar, achamos que muitos fãs iriam querer usar Leviathan no Mako Reactor 1, como você podia na demo do jogo original. Em segundo lugar, também achamos que os fãs ficariam decepcionados se não vissem Bahamut em um jogo da franquia Final Fantasy — eu com certeza ficaria!

Por isso, infelizmente, Ramuh não aparece no jogo — mas ele certamente estará na disputa quando decidirmos qual Invocação iremos usar!

Como fizemos as Invocações serem recompensadoras

Além de serem lindas e especiais, há outro elemento importante que tínhamos que considerar. Invocações tem um papel maior que apenas ajudar em batalha. Em ambos os Final Fantasy VII Remake (assim como em muitos dos outros jogos da série Final Fantasy), elas são uma recompensa para o jogador.

O Final Fantasy VII original tinha múltiplas Invocações, algumas das quais eram conquistadas ao explorar cuidadosamente ou completar missões secundárias e batalhas difíceis. No remake, queríamos que os jogadores tivessem uma sensação de conquista ainda maior quando recebessem algumas delas.

Para fazê-lo, tínhamos uma regra bem clara desde o início do processo de desenvolvimento — você só pode obter uma materia de invocação quando derrotar o monstro em batalha.

Por que batalhas em VR?

Uma vez tomadas as decisões, enfrentamos um novo desafio: como trazer esses encontros aos jogadores?

Não faria sentido Cloud simplesmente encontrar as Invocações. Afinal, na história de Final Fantasy VII, essas criaturas aterrorizantes são a personificação de conhecimentos ancestrais condensadas em materia. Não estão, portanto, vagando por aí em Midgar!

Foi aí que tivemos a ideia das batalhas em VR.

O conceito já tinha precedentes no universo Final Fantasy VII — eram supostamente usadas para treinar membros da SOLDIER em Crisis Core: Final Fantasy VII (o jogo que antecede a história e foi lançado em 2007 para PlayStation Portable). Vimos uma oportunidade de prestar homenagem a isso no novo jogo.

Imaginamos que, ao analisar o conhecimento contido em uma materia, pesquisadores da Dhinra poderiam recriar as invocações em um ambiente virtual. Depois, ao entrar na realidade virtual, Cloud e o resto do grupo poderiam enfrentar estes inimigos de forma divertida e empolgante.

É claro, quando se resolve um desafio, outro vira a esquina! Agora tínhamos que decidir como apresentaríamos estes desafios ao jogador. Se o prédio da Shinra era o único lugar onde um jogador poderia usar um VR, isso significa que você não conseguiria nenhuma materia de Invocação na maior parte do jogo!

A solução estava no personagem de Chadley.

Criando um simulador de batalhas portátil

Chadley é um personagem que você encontra em diversos locais do jogo. Ele é um pesquisador da divisão científica da Shinra, apesar de não ter nenhum amor pela empresa para qual trabalha. Se o grupo de Cloud ajudá-lo em sua pesquisa, ele os ajudará com uma nova e poderosa materia.

Considerando sua conexão com a Shinra, faria sentido que ele tivesse acesso a sua tecnologia. Dar a ele um simulador de batalhas portátil significa que poderíamos dar acesso às batalhas de invocações em diversos pontos do jogo, de forma que faça sentido com o cenário como um todo.

Para ser honesto, usamos o próprio PS VR como inspiração para o simulador de batalhas portátil! Chegamos até a usar imagens de um headset PS VR como referência ao criar seu design!


Espero que tenha achado estes detalhes sobre o sistema de invocações de Final Fantasy VII Remake interessantes. Estou pessoalmente bastante feliz com o formato que escolhemos.

Todos nós da equipe de desenvolvedores nos esforçamos bastante para lapidar este aspecto do jogo, e esperamos que tenham curtido.

Final Fantasy VII Remake já está disponível para PS4.

Participe da Conversa

Adicionar Comentário

Mas não seja mala!

Por favor, seja gentil, atencioso e construtivo. Para outros tópicos, dirija-se aos nossos Fóruns.

Deixe uma resposta

Por favor, informe a sua data de nascimento.