Bloodborne

Sep 11

Sep 11

The Last Remnant, Remasterizado para PS4, Chega em 6 de Dezembro

O JRPG clássico da Square Enix, conhecido por suas mecânicas únicas e história profunda, chega para PS4 com melhorias.

Yume Gersh's Avatar Postado por Online Marketing Coordinator, Square Enix

Há quase dez anos, a Square Enix lançou The Last Remnant para o mundo, recebendo elogios pela sua nova abordagem aos JRPGs e sua jogabilidade única. Hoje, a Square Enix anuncia que The Last Remnant será remasterizado para fãs antigos e novos aproveitarem!

Num mundo fictício, o protagonista Rush Sykes está longe de se envolver com o conflito pelos Remnants até que é pego no meio dos confrontos. The Last Remnant possui um sistema de batalha de turnos único, sistemas de jogo chamados Quests e Guilds, e um elenco memorável de personagens.

Tivemos a chance de conversar com o Diretor do The Last Remnant Original, Takai-san, e o Diretor de The Last Remnant Remastered, Sakamoto-san, para saber um pouco sobre a inspiração, desenvolvimento, e as diferenças entre as versões.

Takai-san, como diretor de The Last Remnant, qual foi a inspiração por trás da criação do título?

Takai: Sempre que um comando é dado no jogo, não um, mas vários personagens se movem, permitindo controlar um grupo inteiro na batalha. A situação das batalhas não é baseada em alguns números que podem ser calculados após entender os sistemas. Começamos com estes elementos propostos. Em essência, abordamos o jogo inicialmente pelo sistema de combate.

O sistema de batalha deste jogo é bem diferente dos de outros games, poderia explicar, em detalhes, como as unidades básicas da batalha (Union) funcionam?

Takai: Organize cada personagem (Union) e crie várias unidades de até cinco pessoas cada. Depois, organize até cinco destas unidades, crie uma formação para suas tropas, e use-as para lutar contra inimigos mais fortes. Isto é o básico. É difícil explicar com palavras. Para resumir, você deve criar equipes de um a cinco personagens, e depois escolher cinco destas equipes que gostaria de levar para a batalha.

Como teve a idéia das Unions no lugar de personagens individuais?

Takai: Estive envolvido na criação de vários RPGs no passado, e estava começando a ficar entediado controlando apenas poucos personagens, então no início deste projeto, propusemos batalhas grupais. Quando incorporamos esses elementos no sistema inicialmente, percebemos que não seria prático dar ordens para todos os personagens, já que poderia ter, por exemplo, até 50 numa batalha. Em vez disso, escolhemos ter comandos tradicionais de RPGs, mas com vários personagens na tela, recebendo ordens em grupos.

Qual a inspiração por trás do sistema de moral das batalhas, e qual a influência dele no resultado delas?

Takai: Claro que a moral influencia a batalha. É vantajoso ter um moral alto pela luta. O conceito em si por proposto pelo produtor executivo, Akitoshi Kawazu. Veio da vontade de criar um parâmetro que nascesse, como uma criatura viva, e que não pudesse ser controlado facilmente pelos jogadores durante a batalha.

Quests são pedidos especiais que podem fazer com que o jogador mantenha os membros convidados do grupo. Há algum em especial que você prefere?

Takai: Eu diria o de Wyngale, um personagem da raça Sovani. Só conseguirá sua ajuda permanente se terminar uma missão muito difícil. A batalha contra o chefe dessa missão é a minha favorita do jogo.

Sakamoto-san, como diretor da versão remasterizada, o que o levou a querer fazer The Last Remnant agora?

Sakamoto: Antes, embora anunciamos uma versão para PS3, não conseguimos lançar devido a problemas internos da empresa. Entretanto, estávamos esperando a oportunidade de criar uma versão remasterizada. Desta vez, com a cooperação da empresa desenvolvedora, formos capazes de confirmar tudo, e agora podemos criar a versão para PS4. Estou feliz que aconteceu durante o décimo aniversário do título.

Como foram os processos trabalhando juntos em The Last Remnant Remastered?

Sakamoto: Mesmo estando na Square Enix, não participei do desenvolvimento do original, e na época curti o jogo apenas como jogador. Queria a oportunidade de fazer uma nova versão, então estou muito feliz de poder tornar isso verdade. Também acho que talvez o destino tenha algo a dizer a respeito do fato de estarmos lançando a versão Remasterizada no aniversário de dez anos do jogo original.

A versão The Last Remnant Remastered terá conteúdo novo?

Sakamoto: Não há conteúdo novo. O jogo terá tudo que foi implementado para a versão do PC. Além disso, colocamos movimentação rápida no campo de batalha e aumentamos o número de jogos salvos possível. Acho que isso ajudará muito durante o jogo.

Tem alguma mensagem para os fãs do original?

Sakamoto: Mudamos a renderização para esta versão (de Unreal Engine 3 para Unreal Engine 4), e fizemos ajustes em coisas como a iluminação, efeitos, etc. Também fizemos algumas melhorias em detalhes, como mudança de fontes e redesenhando todos os ícones de personagens em batalha. Espero que todos curtam o jogo após as mudanças.

Algumas mensagem para os jogadores que estão aguardando a nova versão?

Sakamoto: The Last Remnant possui um sistema que, mesmo hoje, pode ser considerado revolucionário. Além disso, sua história fácilmente resistiu ao teste do tempo. Adoraria ver todos os amantes de RPGs jogando este game.

Seja você um fã existente querendo redescobrir a magia, ou aproveitando a versão para conhecer o jogo pela primeira vez, The Last Remnant Remastered estará disponível em 6 de dezembro, apenas na PlayStation Store.

Deixe um comentário

PlayStation Blog