Entrevista com Mark Stanley no Brasil Game Show

64 14
Entrevista com Mark Stanley no Brasil Game Show

Entrevista com Mark Stanley no Brasil Game Show

Após a coletiva de PlayStation no Brasil Game Show, tivemos a oportunidade de entrevistar Mark Stanley, gerente geral da marca para a América Latina. Conversamos sobre os planos para o Brasil, e o executivo também respondeu a diversas questões levantadas pela comunidade do PlayStation.Blog BR, como dublagem, preços, conteúdo da PlayStation Store nacional e outras. Confira abaixo a entrevista.

PlayStation.Blog BR: Fale um pouco sobre a linha de jogos PlayStation para final do ano e início de 2012.

Mark Stanley, gerente geral de PlayStation para a América Latina: Nós temos muitos grandes jogos chegando. Obviamente, UNCHARTED 3 é o jogo mais esperado do ano, e nós temos muito orgulho de oferecer este lançamento simultaneamente em todos o continente americano, incluindo o Brasil. O jogo está sendo fabricado localmente, e é totalmente localizado em português brasileiro. Em seguida temos Medieval Moves: Deadmund’s Quest, também 100% localizado em português brasileiro. Este título para PlayStation Move sai em novembro, mas ainda estamos definindo o dia exato. E esses são os maiores lançamentos para este final de ano.

Para o início de 2012, com certeza o anúncio mais esperado é a data exata do PlayStation Vita. O que está definido é que ele sai no começo do próximo ano e que terá uma linha de jogos excelentes. Será um lançamento realmente forte.

UNCHARTED 3: Drake's Deception for PS3

PSB: Por falar em UNCHARTED 3, muitos fãs criticaram a qualidade da dublagem brasileira, dizendo que ela não soa natural em português. O que você tem a dizer sobre a qualidade dessa dublagem?

Mark: Bem, novamente, a nossa prioridade máxima é garantir que a qualidade seja a melhor possível, que seja a melhor solução de localização que podemos oferecer. Tivemos boas experiências com Killzone 3 e inFAMOUS 2. Por outro lado, estamos no início deste trabalho, e tenho certeza de que faremos cada vez melhor com o tempo. Temos pesquisado mais estúdios que podem nos ajudar com a localização, já que é bom ter mais opções, não ficar limitado a uma única escolha, para que possamos escolher dubladores etc.

Tenho certeza absoluta de que a dublagem de UNCHARTED 3 é fantástica, e isso irá se mostrar no produto final. Quanto mais opiniões recebermos dos consumidores, mais poderemos evoluir e fazer um jogo melhor. Para nós, seja um feedback positivo ou negativo, isso sempre nos ajuda a fazer produtos melhores.

Medieval Moves Deadmunds Quest stars_01

PSB: E quanto à dublagem de Medieval Moves: Deadmund’s Quest, quando teremos um trailer para poder conhecê-la?

Mark: É uma boa pergunta. Teremos algo dentro de poucas semanas. Não tenho ainda a programação exata, mas com certeza teremos algo pronto e será bem bacana para vermos o resultado.

PSB: Em relação aos preços, os consumidores esperam um patamar cada vez mais acessível para jogos e consoles. O que a Sony tem feito para reduzir os preços?

Mark: Esta não é exatamente uma questão sobre o que a Sony tem feito agora, mas sobre o que a empresa tem feito ao longo dos últimos dois anos. Se você se lembra, os lançamentos para PlayStation 3 há cerca de um ano e meio eram vendidos a R$ 299, então chegamos e conseguimos reduzir para R$ 249, e hoje temos os lançamentos chegando por R$ 199. Temos conseguido diminuir os preços cada vez mais.

Ao mesmo tempo, temos investido na indústria, em parceiros no varejo, para garantir que tenhamos mais promoções e mais acessibilidade aos consumidores nas lojas. Sentimos que é nosso papel fazer esse investimento, dar suporte à indústria e fazê-la crescer e atingir um nível mais maduro. E nossa prioridade máxima, como já mencionei, é conseguir reduzir os preços cada vez mais. Sempre que possível, nós faremos isso.

PSB: Alguns jogos da própria Sony Computer Entertainment têm sido lançados no Brasil dias ou semanas depois do lançamento nos EUA. Como podemos melhorar isso?

Mark: Isso é um desafio operacional para nós. Para conseguir fabricar os produtos localmente, você precisa de peças específicas para o processo de duplicação dos discos. Algumas vezes, como você sabe, o desenvolvimento de um jogo costuma acabar dois meses antes do lançamento, e às vezes o desenvolvimento só é concluído 15 dias antes da data de lançamento. É uma escolha dos desenvolvedores, que às vezes precisam de um tempo extra para verificar se tudo está mesmo perfeito, se não há bugs ou outros erros que precisam ser corrigidos antes de o produto ser finalizado.

Então, dependendo das circunstâncias de cada título, muitas vezes nós conseguimos lançar no mesmo dia em todos os países das Américas, e em alguns casos nós temos um atraso de cerca de uma semana. Mas isso depende dos desafios operacionais que variam de título para título, e nós estamos trabalhando para garantir que não tenhamos esse problema de atrasos no futuro. Novamente, é um processo em andamento: você começa a fazer algo, vai se aprimorando e, antes que perceba, já tem o processo dominado. É o nosso objetivo.

PlayStation Store Brasil

PSB: Há três meses tivemos um novo passo na evolução da PSN no Brasil com o lançamento da PlayStation Store. De lá para cá, como tem sido o desempenho da PSN brasileira?

Mark: A PSN no Brasil tem sido absolutamente bem-sucedida de duas maneiras. A primeira é que mais de 94% dos usuários brasileiros da PlayStation Network voltaram a acessar a nossa rede, e isso mostra a confiança dos usuários no nosso serviço após o retorno à normalidade. Nós reconstruímos a estrutura da PlayStation Network e reforçamos a sua segurança.

O segundo fator é que, após o lançamento da PlayStation Store, mais e mais conteúdo é lançado todas as semanas. Ainda não chegamos ao nível da PS Store americana em quantidade de jogos ainda, mas nós continuaremos ampliando o portfólio semanalmente. No futuro, nosso objetivo maior é ter um canal latinoamericano e um canal brasileiro onde os usuários possam baixar conteúdos como, por exemplo, novelas brasileiras, séries de TV, mais jogos e expansões. O processo evolucionário ainda chegará a esse nível, não vamos perder o foco nisso.

A marca PlayStation não está aqui só para fazer anúncios para hoje, mas sim pensando nos benefícios a longo prazo para os consumidores e para a própria indústria de games. Como você tem visto, nós fizemos muitas coisas por aqui nos últimos dois anos, mas ainda temos muito o que fazer.

PSB: Algumas produtoras third party ainda não distribuem seus títulos na PlayStation Store brasileira. Os usuários esperam ansiosamente por conteúdos dessas empresas, principalmente dos grandes nomes como Electronic Arts, Activision, Rockstar Games, entre outras. Como é o processo para que essas empresas passem a lançar jogos digitalmente por aqui?

Mark: Para nós é muito importante garantir que todas as empresas third party tenham seus jogos na PlayStation Network. É um processo pelo qual estamos passando agora, é uma questão de direitos de distribuição digital. Precisamos conversar com cada produtora para fecharmos os contratos, de maneira que tenhamos os direitos para publicarmos os conteúdos dessas empresas na PlayStation Store. Isso é algo que temos feito diariamente e, se você visitar a PS Store semanalmente, verá que cada vez temos mais títulos e novas produtoras third party. Chegaremos a um ponto em que todas elas terão todos os seus títulos na loja digital brasileira.

PSB: A PlayStation Store brasileira tem diversos conteúdos com preços bastante acessíveis, mas alguns títulos específicos têm um preço bem mais alto. Como os preços são decididos quando um produto é disponibilizado digitalmente?

Mark: Há diversos fatores que influenciam os preços na distribuição digital via PlayStation Store, e são fatores diferentes dos que determinam os custos de produtos físicos. Como você sabe, os jogos em disco nós fabricamos localmente, então temos alguns incentivos fiscais. Já no ambiente digital, é algo mais complexo, que depende de qual é a produtora ou de onde os servidores estão localizados e coisas assim.

Mas, novamente, nós queremos resolver essa questão de paridade. O ideal é que os jogos estejam num nível próximo de preço. Os jogos em disco podem tem algum custo adicional incidindo sobre eles, então é possível que ainda haja alguma diferença entre os títulos físicos e digitais.

Repito, não estamos apenas buscando soluções internamente na Sony e PlayStation, mas também junto a políticos, junto à Receita Federal que determina os impostos etc., para garantir que tenhamos preços mais baixos tanto nos produtos físicos quanto nos digitais.

PSB: Atualmente, a única maneira de os usuários brasileiros adicionarem fundos a suas contas da PlayStation Network é usando cartões de crédito internacionais. Quando teremos mais opções, como cartões da PSN?

Mark: Temos trabalhado com parceiros locais para que os consumidores brasileiros tenham acesso a cartões pré-pagos da PSN ou que possam também usar cartões de crédito nacionais. São opções que vamos oferecer. Ainda não temos uma data específica, mas já temos conversado há muitos meses com parceiros para fazer isso acontecer.

PlayStation Plus

PSB: E quanto à assinatura PlayStation Plus, alguma previsão de lançamento por aqui?

Mark: Também é algo que queremos lançar no Brasil. Há muitos benefícios em assinar o PlayStation Plus, como testes exclusivos e conteúdo extra, então realmente é algo que queremos oferecer. Mas, antes, precisamos garantir que haja bastante conteúdo para que mais pessoas se beneficiem das vantagens do PlayStation Plus.

PlayStation Home - Hub

PSB: E em relação ao lançamento da PlayStation Home, já temos data ou detalhes sobre localização?

Mark: Ainda não tenho certeza se a PlayStation Home estará ou não 100% localizada logo no lançamento brasileiro. Obviamente, este é o objetivo, mas não sei exatamente quanto tempo levará para chegarmos lá. É possível, por exemplo, que lancemos o serviço em inglês e traduzamos posteriormente, para que a PlayStation Home evolua até estar em português brasileiro. Teremos mais detalhes sobre os planos para PlayStation Home nos próximos meses. No momento, ainda não temos uma data específica de lançamento.

PS Vita

PSB: Você disse durante a coletiva que o PlayStation Vita chegará ao Brasil no início de 2012, mas há alguma chance de esse lançamento acontecer simultaneamente aos EUA?

Mark: Este sempre é o objetivo. Os desafios que enfrentamos com o lançamento de hardwares até aqui é que precisamos adequar os produtos de acordo com normas do Governo. Precisamos passar por etapas de testes de comunicação sem fio, de energia e coisas assim. Então nosso objetivo maior é concluir essas etapas e conseguir lançar no mesmo dia do lançamento nos EUA, ou ao menos bem próximo. Ainda não temos essa data específica, porque há uma série de fatores fora do nosso controle, como as agências reguladoras do Governo, que ainda precisam ser definidos.

PSB: Teremos ambos os modelos do PlayStation Vita no Brasil?

Mark: Inicialmente lançaremos apenas o modelo com conectividade wi-fi, e posteriormente vamos disponibilizar o modelo com wi-fi e 3G. Estamos trabalhando com diferentes parceiros para oferecer os pacotes de dados 3G, não apenas no Brasil, mas no resto da América Latina também.

PSB: Alguma chance de termos algum jogo de lançamento do PlayStation Vita em português brasileiro?

Mark: Sim, 100% de chance. Ainda não posso dizer quais títulos especificamente, mas, assim como no PS3, queremos oferecer todos os grandes lançamentos totalmente localizados. Você viu hoje aqui títulos importantes para PS Vita como UNCHARTED: Golden Abyss, LittleBigPlanet e ModNation Racers. Queremos oferecer esses títulos em português brasileiro. Não posso dizer no momento quais títulos serão localizados, mas você verá muitos deles futuramente.

Os comentários estão fechados.

64 Comentários

14 Respostas do Autor

  • MauricioQ_Bueno

    como sempre fallou tudo e nada ao mesmo tempo.

  • MauricioQ_Bueno

    po assim fica difícil comprar na store br,n tem data dos cards br,tbm n tem data da diminuição dos preços do console e dos jgs assim fica difícil.

    • Fabio Santana

      Como o Mark disse, Maurício, é um processo em andamento, e cada etapa depende de uma série de fatores. ^^

  • MauricioQ_Bueno

    assim a sony vai fracassar aqui com certeza.

  • MauricioQ_Bueno

    se ta tendo sucesso a psn br,pq n adiantar a segunda fase da psn br?

    • Fabio Santana

      Não dá para simplesmente adiantar, né. Como disse, cada fase depende de fatores como negociação com parceiros etc., e não dá para lançar cartões da PSN, disponibilizar PS Plus e Home etc. sem ter isso definido.

  • As palavras do Stanley são muito otimistas e se o PlayStation fosse o único console no mercado nacional, seriam suficientes para deixar qualquer jogador animado. Entretanto, sabemos que o cenário é diferente e que existe uma concorrência cada vez mais forte.

    Além disso, as perguntas foram feitas pelo PlayStation Blog, que é da Sony. Por este motivo, todas as perguntas foram colocadas de forma sutil para que nenhuma intriga fosse criada. Eu, se tivesse a oportunidade de entrevistá-lo, perguntaria:

    1. Porque existem jogos lançados na PSN Brasil que custam mais caro que a versão em disco dos próprios jogos comercializado nas lojas Sony Style?
    2. Como combater a Microsoft com preços mais baixos e produção nacional?
    3. Como pensar em PlayStation Plus, se o nosso conteúdo ainda é pequeno e limitado?

    E a questão da dublagem já deu o que tinha que dar, não deveria nem ser levantada, visto que a resaposta é tão obvia quanto subir para cima ou descer para baixo. É obvio que a Sony visa o melhor para o jogador!

  • Boas experiências com Killzone 3 e inFAMOUS 2? É brincadeira. Procurando novas opções de estúdio? Mentira! Tanto é que rejeitaram o trabalho da Zeger. Fábio, desculpe, mas é vergonhoso o que a Sony está fazendo com os brasileiros. A gente protestou pedindo que a Zeger retornasse aos trabalhos de dublagem, mas a Sony se omitiu. Não falou nada. Tudo bem, poderia não ocorrer a mudança, mas pelo menos falasse algo. Dizer que procuram oferecer a melhor dublagem? Brincadeira. Se for para fazer mal feito, NÃO FAÇAM! Queremos jogos dublados? Sim, só que se for para fazer uma porcaria dessas, é melhor não fazer. Ele tem a ousadia de divulgar o mesmo trailer divulgado a tempos atrás, dizendo que foi corrigido. É o mesmo trailer, com a mesma dublagem ruim. Fábio, tenho algumas perguntas que gostariam que fossem respondidas, se puder respondê-las, agradeço:
    1° Onde esse jogo foi dublado? Miami?
    2° Porque a Sony preferiu dublar em Miami do que no Brasil?
    3° Porque recusaram o trabalho da Zeger, com os experientes Ricardo Schnetzer e Mauro Ramos?
    4° A dublagem final do jogo vai ser com os mesmos “atores”(sabemos que não são) que fizeram o péssimo trabalho do trailer?

    Obrigado por nada, Sony!

    • Fabio Santana

      Quanto a notícias sobre dublagens alternativas, a Sony não comenta sobre boatos. E não dá para pré-julgar a dublagem final, do jogo inteiro, por uma pequena amostra, não? E a nova versão do trailer ainda não foi divulgada para o público, até onde sei. Onde você viu, para eu averiguar?

      1) A Sony não divulgou esta informação. Como o Mark disse, há estúdios parceiros da SCEA em diferentes partes do mundo, e a empresa está sempre procurando mais opções.
      2) Você mesmo está respondendo a pergunta 1, não? =p Como a informação não é pública, não há como responder, mas a SCEA sempre busca a melhor solução possível.
      3) A Sony não comenta sobre boatos.
      4) A dublagem final, como divulgado desde o início, é baseada no trailer publicado no final de agosto.

  • Uncharted 3 esta sendo fabricado aqui e vai ser vendido por 200 reais.

    Gears of War 3 é fabricado aqui e vendido por 130 reais.

  • MauricioQ_Bueno

    + alehb em outubro 11th, 2011 às 11:50 am disse:
    Uncharted 3 esta sendo fabricado aqui e vai ser vendido por 200 reais.
    Gears of War 3 é fabricado aqui e vendido por 130 reais.
    ae eu pergunto pra sonybr como isso e possível?

  • Fico feliz pela atenção da Sony ao mercado nacional e pela presença de um alto executivo em uma feira de games brasileira. Porém, pela sua presença, imaginava-se algum anúncio revelador, ou detalhes de lançamento como preços e datas. Infelizmente, não foi o que ocorreu. Pra mim, a entrevista se resume a isso:

    “Ainda não temos uma data específica, mas _____(f)_____ irá acontecer.”

    Complete:
    a) a redução de preços
    b) a melhora na qualidade da dublagem
    c) o lançamento simultâneo do Vita e dos jogos
    d) o pagamento com PSN cards e cartões nacionais
    e) a presença de mais conteúdo na Playstation Store nacional
    f) todas as respostas anteriores

    Seria muito bacana termos o Sr. Mark Stanley aqui novamente (e eu realmente acredito na sua disposição de melhorar o ambiente Playstation no Brasil) mas que sua presença na próxima vez possa trazer de fato algo relevante além de apenas boas intenções. Ou, poderia eu estar enganado e ele veio não só para a feira mas também pra tratar de algo concreto com o governo, parceiros etc? Quem sabe, não custa torcer!

  • rafasantos86

    É, Fabio, esse emprego tem que valer muito à pena $$$ hein kkkk. Pena de vc.

    • Fabio Santana

      Não tenha pena, Rafa. É empolgante estar aqui fazendo a ponte entre os consumidores e o pessoal de PlayStation. ^^
      O pessoal às vezes chega agressivo, mas isso só mostra o quanto são apaixonados pela marca. No fim das contas, todos queremos o melhor. A Sony tenta equilibrar o que é possível realizar já com o que é possível adiantar sobre coisas que acontecerão futuramente. Eu tento explicar isso para o público. E o público, naturalmente, quer tudo de uma vez. xD

  • Um iPad de 16GB custa U$499 nos EUA e vendido no Brasil por R$1649.

    Um PS3 de 160GB custa U$250 nos EUA e vendido no Brasil por R$1399.

  • MauricioQ_Bueno

    deviam ter perguntado pq a m$ conseguiu diminuir os preços e a sony n?

  • Bom, parece que algumas coisas estão melhorando, devagar mas estão. Acabei de conseguir logar diretamente pela página do blog brasileiro, sem precisar ir para o blog americano. Isso é novidade ou sou eu que só percebi agora?

    • Fabio Santana

      Desde a virada do mês o sistema de comentários está normalizado, lfelipe_b. A solução demorou, pois tivemos que esperar por uma implementação mais segura, com encriptação maior, que entrou em ativação também nos outros blogs oficiais de PlayStation pelo mundo. ^^

  • @Diego

    A questão da dublagem, na minha opinião, é o de menos. O mercado brasileiro hoje precisa de consições melhores para crescer, preços mais justo, divulgação em massa, promoções, etc… E não dublagens.

    Isso porque para os jogadores, jogar em inglês, já é algo normal. É o que fazemos a mais de duas décadas e é o que faremos nas próximas duas. É o costume, mesmo com o audio em português do Brasil, fica difícil não jogar em inglês.

    Quer ler um artigo bom sobre a Dublagem e os Brasileiros? Veja aqui: gamegen.com.br/gamegen/a-dublagem-o-brasileiro-e-os-games/

    VocÊ ainda pode ouvir um programa inteiro sobre o assunto: gamegen.com.br/gamegen/gamecast-38-–-a-dublagem-o-brasileiro-e-os-games/

    A Sony Brasil poderia divulgar melhor essas criações de outros sites, vamos ver se aparecerá um dia nas notícias recomendadas da semana (Que essa semana não teve).

    • Fabio Santana

      Essa semana não teve em caráter excepcional, pois estávamos no Brasil Game Show para a cobertura do evento. De qualquer forma, sempre divulgaremos na seção artigos pelos sites e blogs brasileiros que melhor complementem o conteúdo que já divulgamos aqui no PSB. Valeu pela dica! ^^

      De qualquer forma, é importante considerar uma parcela grande do público que não tem o domínio da língua inglesa, ou que simplesmente prefere apreciar conteúdo em seu idioma nativo. É a isso que o Mark se referiu quando falou sobre oferecer opções para os consumidores. ^^

  • @GusRocket

    Eu também estou preocupado com a situação de mercado também, principalmente com os preços. Mas a dublagem também me incomoda (e muito). Mostramos nossa opinião e a Sony não fez nada. E agora querem dizer que querem oferecer o melhor. Torço para que até a data de lançamento algo seja feito, mas acredito que seja muito improvável. Lamentável.

  • @Diego

    A questão de fazer nada ou não é muito pessoal. Eu por exemplo acho que a Sony optou pela melhor dublagem no geral. A voz da dublagem recusada pode ser realmente pior, para o gosto da maioria, mas não sabemos os bastidores.

    – Será que a empresa conseguiria cumprir os prazos?
    – Será que a tecnologia usada era a ideal?
    – Será que os acordos comerciais eram justos?

    Essas são só algumas perguntas que ao meu ver podem colocar em cheque a “dublagem ideal”. Não adianta nada dublar melhor um trailer e não ter capacidade de dublar um jogo inteiro dentro do prazo definido.

    Por este motivo digo que dublar o jogo não é o problema, as dublagens estão melhorando, então deixa que naturalmente elas agradarão os jogaodres.

    O problema principal fica para todo o resto… Prefiro nem falar muito serão meus comentários não serão aprovados. Mas hoje a Sony Brasil é uma empresa para poucos…

    – Poucos jogadores que podem comprar seus produtos.
    – Poucos jornalistas que possuem acesso as informações (Ou seja, se você não é de um portal grande, não vão nem olhar na sua cara).

    E por ai vai…

    Mas a paixão é maior que tudo isso ai…

  • MauricioQ_Bueno

    + GusRocket em outubro 11th, 2011 às 12:18 pm disse:
    @Diego
    A questão de fazer nada ou não é muito pessoal. Eu por exemplo acho que a Sony optou pela melhor dublagem no geral. A voz da dublagem recusada pode ser realmente pior, para o gosto da maioria, mas não sabemos os bastidores.
    – Será que a empresa conseguiria cumprir os prazos?
    – Será que a tecnologia usada era a ideal?
    – Será que os acordos comerciais eram justos?
    Essas são só algumas perguntas que ao meu ver podem colocar em cheque a “dublagem ideal”. Não adianta nada dublar melhor um trailer e não ter capacidade de dublar um jogo inteiro dentro do prazo definido.
    Por este motivo digo que dublar o jogo não é o problema, as dublagens estão melhorando, então deixa que naturalmente elas agradarão os jogaodres.
    O problema principal fica para todo o resto… Prefiro nem falar muito serão meus comentários não serão aprovados. Mas hoje a Sony Brasil é uma empresa para poucos…
    – Poucos jogadores que podem comprar seus produtos.
    – Poucos jornalistas que possuem acesso as informações (Ou seja, se você não é de um portal grande, não vão nem olhar na sua cara).
    E por ai vai…
    Mas a paixão é maior que tudo isso ai…
    verdade cara.

  • Archangel2035

    Legal a preocupação e entrevista, mostra que estão preocupados com o brasileiro. Mas como executivo toda multinacional não podem dar respostas que possam ser publicadas na entrevista sem ter algo “concreto” .

    Eu particulamente queria muito ir em uma loja nacional ir e comprar um jogo no Lançamento, mas com os preços praticados hoje, é mais como consumidor é melhor continuar importando pagando os impostos que pagar 70 reais a mais por um jogo na loja.

    Acho que depois da “promoção” da M$ vamos ter numeros para provar que vender jogos acessiveis dar lucro e é melhor que ficar juntando teia no fundo do balcão ou nos hds dos servidores.

    Mas o fato que a produção nacional dos jogos da sony esta ai faz um tempo em comparação com os jogos da M$ é dificil engolir e explicar.

  • O pessoal está todo afoito aqui querendo baixa nos preços já, mas isso não tem prazo pra acontecer.

    Acredito que quando a Microsoft estiver soberana reinando aqui no Brasil, talvez a Sony acorde. Veja que está perdendo dinheiro mas aí ja vai ser tarde demais. Sempre comprei produtos da Sony e sempre custaram os olhos da cara. Mas realmente valem o que custam, porque a qualidade é ótima.

    continua…….

  • Mas quanto ao ramo dos videogames, acho que se continuar assim vai perder feio. Pior que já vi pai de familia pagando caro por um jogo e isso me desanima. Vocês não podem continuar assim. Conversem direito com o pessoal responsavel pelos impostos. O Mexico é um país mais pobre que o nosso e eles reduziram impostos. O mercado de videogames deles crescem 30% ao ano devido a chegadas oficiais de empresas. Já que agora vocês estão oficialmente aqui, se mexam.
    Sei que tambem não depende de vocês, mas façam algo pelo amor de Deus. Não aguento mais o pessoal falando: “Microsoft fez isso, Microsoft faz aquilo”…. Quero ter suporte oficial aqui no meu país, mas com precos compativeis. Tenho todos acessórios para meus videogames da linha Playstation. E todos eles são oficiais da Sony.
    Hoje chegou meu Headset Stereo Wireless 7.1. Paguei um pouco mais caro, mas compensa a experiência.

    COntinua…….

    • Fabio Santana

      A Sony iniciou a operação de PlayStation no Brasil há apenas dois anos, e já fez avanços significativos durante esse tempo. Já temos jogos dublados, uma PlayStation Network nacional totalmente gratuita, PlayStation Store em português, suporte oficial, site oficial, blog oficial etc. Como o Mark disse, o plano é de longo prazo e há diversas conversas/negociações que estão acontecendo há tempos para continuar melhorando o serviço oferecido em nosso país. ^^

  • Agradeço de coração se o nosso amigo aqui do blog Fabio Santana pelo menos olhasse no meu post e ficaria sensibilizado.

    Pense comigo: qual pai de familia não ficaria feliz em chegar em casa e dissesse assim: “Olha filho, comprei um ps3 pra vc e comprei 2 jogos: Uncharted 3 e Ico & Shadow of the Colossus Collection. E ainda sobrou dinheiro para tomarmos sorvete”.

    Fica aí um depoimento de quem joga videogames há 20 anos e nunca ficou tão indignado com essa situação. Ver sua marca preferida perdendo concorrência para os outros.

    Vocês tem potencial para crescerem aqui no Brasil. Falta competência e vontade para mudar esse cenário!

    • Fabio Santana

      Eu olho cada comentário postado (ainda estou tentando me atualizar com tudo o que foi publicado durante o BGS, mas vou ler tudo) e entendo a posição dos leitores do PSB, já que também sou jogador e consumidor. Além disso, também sou pai de família. =p

      De qualquer forma, como já enfatizei antes, não falta vontade à Sony para oferecer um cenário cada vez melhor no Brasil. Competência também não, ou a marca não teria evoluído tanto nos 2 anos em que opera no Brasil. É verdade que ainda há muito por fazer, mas a empresa com certeza está agindo para fazer acontecer. ^^

  • querm fez essa entrevista? o cara só fez perguntas q todos sabem as respostas D: se for pra entrevistar, faça perguntas objetivas e de coisas novas po

    • Fabio Santana

      Eu fiz, e a maior parte foi a respeito das questões mais frequentes aqui do blog. ^_~

  • Putz sinto que perdi meu tempo lendo isso. Não fala nada demais.

    Só “Estamos trabalhando para no futuro bla bla bla bla”

    Esse futuro que demora pra chegar! hehehehehe

  • Fábio me desculpe mais isso eu queria realmente que vc me respondesse,porque o Uncharted 3 é fabricado aqui e vendido por R$199,00 e o Gears of War 3 também é fabricado aqui e tem preço R$129,00 ,olha cara já estou seriamente pensando em comprar um Xbox 360,porque os jogos pra Xbox já estão mais ou menos com o mesmo preço dos EUA e muito mais baratos que o do PS3,mesmo com os impostos absurdos praticados aqui,a Microsoft já entendeu o quão o mercado brasileiro é forte no consumo,afinal fomos nós consumidores que fizemos a crise de 2008 passar igual uma maroliha,como disse o Lula,outra pergunta,afinal quando vcs da Sony vão entender isso também?

  • GustavoTeberga

    cara…a dublagem ta dando oq falar……e o engraçado é que tem uns caras que nos criticam por querer qualidade……tem cara ai no blog que ate acusa quem reclama da dublagem de ter ps3 destravado……se liga cara…….vc pode falar oq quiser…… a sony tem muita coisa boa mas pisou na bola com a dublagem e pela terceira vez o erro se repete…….agora entao com o xbox produzido no brasil se os cara nao fizerem nada pra melhorar preços e qualidade vao perder mercado pra caramba
    e lembre-se…..eu sou um consumidor…se eu pago 200 mangos em um jogo eu quero qualidade…..

  • Como falei em outro post, a Sony só de blá blá blá com os brasileiros.É impressionante. Bem pessoal, desisti da PSN Br. Acho que a PSN US é mais vantagem.
    A política de enganação aqui ta demais.
    Bem Sony br, fique com seus jogos e seus preços que meu dinheiro irei investir em outro local.

  • Pois é, GustavoTeberga. A dublagem está dando muito o que falar. Já falei a minha opinião à respeito da dublagem aqui no blog: Sou totalmente contrário a essa qualidade sofrível apresentada. E garanto que a maioria também pensa assim. Acho o seguinte: Pagamos caro (muito caro, por sinal), então merecemos o melhor. E se for para fazer mal feito, NÃO DUBLEM. Nós mostramos nosso parecer e a Sony nem se preocupou em nos dar um retorno. Estou aguardando o Fábio responder às perguntas do meu 1° post nessa matéria, pois são as perguntas que a Sony nunca nos respondeu sobre o assunto. E ainda o chefão do PlayStation na América Latina diz:

    “Nossa prioridade máxima é garantir que a qualidade seja a melhor possível.”
    ” Tivemos boas experiências com Killzone 3 e inFAMOUS 2.”
    “Temos pesquisado mais estúdios.”

    Faz-me rir, Sr. Mark Stanley.

  • pô… se Mark chegasse no Brasil e falasse que a partir de agora os lançamentos serão R$139,00

    e fosse embora, deixaria os brasileiros mais contentes.. mas vir aqui e agir que nem político, estamos todos saturados de promessas..

  • br_n_: “vir aqui e agir que nem político, estamos todos saturados de promessas”

    Assino embaixo.

    Além do mais, criou-se muita expectativa com sua vinda. Ele deveria ter anunciado algo impactante e imediato, como a fabricação do PS3 no Brasil e a redução de preços “pra ontem”.

    A Sony deveria saber que quanto maiores as expectativas, maiores as responsabilidades e maiores também as chances de decepção.

    Nessa ela deu tiro no próprio pé.

  • CassioSantAnna

    A questão dos preços praticados pela M$ no Brasil, eu acredito que ela esteja tentado diminuir a pirataria no console dela. Eu conheço muita gente que não comprou um PS3 (depois de ter PSX e PS2) porque “não da pra desbloquear”. Hoje a cada jogo/console vendido o retorno da Sony é maior do que da M$. Por isso eu acho que mesmo que eles tenham interesse em investir no Brasil, acho que eles não a mesma urgência que M$.

  • Mas desde o inicio a Microsoft cobrou bem mais barato por seus jogos. O valor inicial era de R$159 por lançamento. Nunca chegou a custar R$200.

  • “3 Prometem gráficos hiper-reais. 1 Realmente te dá.”

    Pior slogan do mundo.
    Quem seriam os “3”? Nintendo nunca teve a intenção de nos dar graficos “hiper-reais” com o Wii. o.O

  • Uhaakkkk…
    Estava lendo a matéria na Veja, sobre o superfaturamento na obra de reforma do Palácio do “presidente” e realmente VEJO o pq de não diminuir os impostos…se fizerem isso não vão ter dinheiro sobrando, oq não é pouco pra eles roubarem!!! Por isso falo e repito, não cobrem a SONY pra abaixar os preços cobrem do governo mais honestidade, menos corrupção, redução de impostos, o famoso “jogo justo” está ai pra isso…façam sua parte antes de sair dando tiro pela culatra!!! Não tenho Play3 ainda mas pretendo comprar em breve, tenho 2 PSP um brickou em menos de um ano e comprei outro, fazer oq o troço vem com botão de auto-destruição!!!

  • MauricioQ_Bueno

    mas fabio pelo menos liberar outras formas de pagamento.

    • Fabio Santana

      Para liberar mais formas de pagamento é preciso negociar com parceiros de distribuição (no caso dos cartões da PSN) e definir questões tributárias. Sem isso definido, não dá para lançar os cartões no mercado.

  • Posso dizer que o Fábio é a pessoa mais otimista que conheço. Mas no fundo posso imaginar a frustração de não poder fazer nada, mesmo querendo mudar tudo… mas paciência né.. é a vida!

  • juliosoaresjr

    Já cansou demais né esse “estamos vendo isso”, “essa é nossa intenção”, “queremos isso também”, etc etc…
    Quando teremos datas, algo mais concreto? Eu queria perguntar:

    – Porque a Microsoft faz jogos aqui no Brasil e coloca lançamento a 129 reais e a Sony que também faz jogos no país coloca a 199???

    Vamos acordar Sony, seus mercenários!!
    E quanta hipocrisia falar que estão se mexendo, abaixando lançamentos de 299 por 199, que vontade de socar um…rs

  • Fábio, em meio a esta discussão sobre a dublagem do U3 (que eu também achei horrível, diga-se), tem uma coisa que não ficou clara para mim: afinal, quem comprar a versão localizada brasileira terá a opção de jogar com o áudio em inglês?

    E aproveito para fazer um off-topic: existe previsão para o lançamento da Team Ico Collection no Brasil?

    Obrigado,

  • Halexisterra

    Uma coisa é certa a Sony teve iniciativa, percebeu que o mercado Brasileiro tem futuro, mas parece que depois dormiu no ponto! Deixou a Microsoft pegar a ideia e ela agora já tá abocanhando o mercado que podia estar sendo da Sony, console a R$799,00 games exclusivos de peso a R$129,00 sem falar na Live. Pow assim não da! Ter um console como o PS3 e ver a concorrência rindo da nossa cara! Vou acabar migrando e deixando o PS3 só pros exclusivos sendo que só vou compras os games exclusivos um ano depois do lançamento por que ai por algum motivo que desconheço a Sony consegue reduzir o preço para R$99,00 incrível não acham!?

  • Diego_OIiveira

    Joguei Killzone 3 e estou jogando inFAMOUS 2 em portugues BR vi uma grande melhora acredito q so vai melhorar no Uncharted 3 valeu SONY pelo os esforços 🙂

  • Acredito que a Sony BR não acertou em suas prioridades, pois parece ser unânime entre os jogadores que a diminuição de preços dos jogos seria o mais importante no momento. Não quero dizer que a localização não seja algo louvável, mas talvez fosse mais fácil de esperar, pois como muitos já disseram, a maioria já está acostumada com jogos em inglês mesmo.

    Outro ponto é que brasileiro não tem uma recepção muito boa à promessas, fato completamente justificável por nossa política, então mesmo que tudo que tenha sido prometido seja verdade, nos soa apenas como “enrolação”.

    Bem, pelo menos consegui logar pelo blog brasileiro, uma promessa a menos 😛

    • Fabio Santana

      Sim, Shin-NiL, login normalizado, e mais seguro que nunca! Mas nem 10% dos que reclamaram inicialmente por isso elogiam agora que está funcionando. =p

      Anyway, acho que a questão aqui não é de prioridades. A Sony vem trabalhando na questão dos preços a tempos, então não é algo em que a empresa deixou de se focar em algum momento. Os esforços para dublagens cada vez melhores correm em paralelo. O que acontece é que algumas coisas acontecem mais rápido, pois tem-se mais controle sobre as etapas envolvidas. ^^

  • mozarthokague

    Quem está reclamando dos preços dos lançamentos da Sony tem que pensar bem.
    a mídia do PS3 é blul-ray e a mídia de X-BOX é dvd,por isso que é mais fácil pra microsoft diminuir os preços de seus lançamentos e alem do mas a microsoft ta aqui no Brasil a mais tempo que a Sony só mesmo os preços da PSN que eu não entendo mas 2012 ta aí e promete várias surpresas da Sony.VLW Fabio,o Blog ta de parabéns!

    LIVE LONG PLAY

  • Hahaha cara, para… Em escala industrial uma midia custa nada, tanto bluray quanto DVD… E a sony é proprietaria do formato então realmente custa nada, só o material…

  • Eu entendo a frustração de quem menciona o Gears of War a R$129,99, mas eu não entendo nada de mercado pra poder dizer como a Microsoft conseguiu isso e como a Sony e a Nintendo ainda não fizeram. Mas por acaso quem mencionou isso sabe?

  • Mais uma vez muito obrigado pela resposta Fabio, só você pra responder aos questionamentos mais “cabulosos”. Isso a concorrência não tem 🙂

    Realmente é muito mais fácil destacar o que falta ser feito do que olhar pra trás e ver o que já foi conquistado.

    Um abraço!

  • Ótima entrevista!! É muito bom ver o empenho da Sony em relação ao mercado latino-americano em relação à qualidade dos serviçoes, hardwares e softwares em geral. As coisas só tendem a ficar cada vez melhores =D

  • dancinglights800

    eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee ele falou dos filmes, ele falou dos filmeeeeeeeees!!!!!!!!!!!!!!!! yeeeeeeeees!!!!!!!!!! então quer dizer que vem, vem mesmo! yeeeeeeeeeeah to feliz

  • dancinglights800

    eeeeeeeeeeeeeeeeeee ele falou do ModNation também, e fábio, não seria legal…, tipo se tivesse as Modnation mondays em português pq o tradutor da internet (google tradutor) n é muito bom sabe…., seria legal se tivesse pros fãs de modnation

  • Sinceramente, estou decepcionado com a sony, acho que pelo menos nós consumidores temos o direito de saber a causa da diferença absurdas de preços aplicados pela sony. Porque os jogos estão por 19,90 (GEARS OF WARS, ASSASSINS CREED, NEED FOR SPEED, etc..) na LIVE e Bolt na PSN BR custa 159,90? Eu mesmo vou aguardar o preço de Uncharted 3 chegar pelos menos nos 130,00 reais (ou então comprá-lo na SHOPTO), pois não compro mais jogo nenhum acima de valor. Nunca me arrependi de ter o meu PS3, ele é a minha diversão tanto para filmes em Blu-ray quanto jogos (inclusive tenho dois PS3) mais se continuar assim terei que comprar um X-BOX e usar meu PS3 apenas para os exclusivos e curtir alguns filmes. VAMOS REAGIR SONY, DAR EXPLICAÇÕES REAIS.

    • Fabio Santana

      Enio, a PS Store Brasil não tem apenas jogos a R$ 154,99. Aliás, títulos nessa faixa aproximada de preço são a minoria, comparados a dezenas e dezenas de ótimos títulos a R$ 30,99, R$ 26,99, R$ 20,99 e até menos.

      Da maneira como você colocou, parece que todos os jogos na PSN BR custam R$ 154,99, e que todos os títulos na Live custam R$ 19,90, quando sabemos que lá há também jogos a R$ 159, por exemplo.

      Enfim, há uma vasta gama de opções na PS Store BR para oferecer escolhas aos consumidores, sem contar as ofertas periódicas com descontos de 50% ou mais. Será que você não está deixando de considerar tantas ótimas opções que tem no PS3? ^_~

  • Valeu pela resposta Fábio, mas mesmo assim continuo com minha opinião sobre isso. Você tem razão sim em dizer que há uma vasta opções da PS Store BR (principalmente God Of War Origins por R$ 84,90 com ótimo preço), mas o que me irrita é quando recebo os e-mails promocionais das Lojas da Internet e aparece os preços do Jogos do X-BOX (exclusivos) por R$ 130,00 e da Sony por 199,00. Vou fazer meu papel de consumidor e pesquisar os melhores preços possíveis, e vida longa ao nosso amado PS3.

  • MauricioQ_Bueno

    e isso que acho gozado se o imposto e igual pra todos,como a sony pratica esses preços abusivos e a m$ n?

Por favor, informe a sua data de nascimento.