Boas-vindas ao hotel com instalações de morrer!

2 0
Boas-vindas ao hotel com instalações de morrer!

Você recebeu o convite cordial para se hospedar em uma réplica do hotel de assassinatos de HH Holmes. Aproveite sua estadia...

Oi, eu sou Tom Heaton, diretor do jogo The Devil In Me. Hoje vou falar sobre algumas das inspirações para o nosso jogo, principalmente para nosso antagonista, Granthem Du’Met.

The Devil In Me é uma história sobre um grupo de cineastas que resolvem produzir um documentário sobre assassinos em série norte-americanos. Eles são atraídos a um hotel remoto em uma ilha, encurralados e caçados por um assassino em série que foi inspirado em HH Holmes.

Boas-vindas ao hotel com instalações de morrer!

HH Holmes nasceu em 1861. Atuou em Chicago na década de 1890. O nome dele está vinculado à Exposição Universal de 1893, também conhecida como Feira Mundial, sediada em Chicago na época. Holmes já tinha um passado sombrio quando chegou a Chicago. Ele era qualificado como médico, e há indícios de que fez dinheiro ao exumar túmulos e saquear mortuários para vender os corpos a faculdades de medicina. Ele também tinha uma vida pessoal complexa. Sócios, esposas e namoradas tinham o hábito de desaparecer, deixando com frequência quantidades significativas de dinheiro a um certo HH Holmes.

Nos anos frenéticos e movimentados que levaram à Exposição Universal, HH Holmes construiu um hotel para atender as vastas multidões que apareciam para o espetáculo. Era um prédio imenso de três andares que ocupava um quarteirão inteiro. O primeiro andar consistia em uma recepção elegante, um bar e uma drogaria. O terceiro andar continha quartos para hóspedes. Mas o segundo andar era único e perigoso. Depois que Holmes foi preso, os investigadores descobriram que o andar era composto por corredores secretos, salas ocultas, portas com armadilhas, câmaras de tortura e cômodos especificamente projetados para assassinar pessoas. Havia mesas no porão para cortes e desmembramentos, além de tonéis de ácido que serviam para destruir quaisquer evidências da maneira mais limpa possível.

Holmes abordou a tarefa de assassinar pessoas com intelecto, zelo e criatividade. Experimentou e refinou suas técnicas. Era cruel e altamente motivado. Ele era uma força grande demais para os pobres caipiras que davam as caras em seu hotel em busca de um pouco de conforto enquanto aproveitavam as glórias da Feira Mundial.

Quando a equipe da Dark Pictures procurou inspiração para um possível jogo de assassino em série, HH Holmes se destacou como alguém que oferece um modelo convincente e incomum de como age um serial killer.

Você conhecerá Holmes no prólogo de The Devil In Me. Ele dá as boas-vindas a um casal em lua de mel no hotel esplendoroso. É um homem delicado, charmoso e sem ares de superioridade. A mente dele é alerta, calculista, observadora, formulando a melhor maneira de executar os inocentes e preparar o hotel para os próximos hóspedes.

O antagonista moderno de The Devil In Me, Granthem Du’Met, é obcecado por HH Holmes ao ponto de ter construído seu próprio castelo contemporâneo para assassinatos. Ele foi inspirado pelos métodos de Holmes, mas também quer bater sua horripilante contagem de mortes. Algumas fontes dizem que Holmes fez quase 200 vítimas, então é uma meta e tanto. Ele também se inspirou pelo mundo do século 19 de HH Holmes, e você verá tudo isso na composição do cenário, no traje que ele usa e na música que ele gosta de tocar ao dar o golpe final na próxima vítima.

As ameaças nos jogos anteriores da Dark Pictures eram psicológicas e sobrenaturais, mas em The Devil In Me a ameaça é mais pé no chão, mais íntima: nada mais natural do que um ser humano. À primeira vista, pode parecer uma limitação, mas a intenção desse humano é a sua morte. Ele planejou tudo de forma meticulosa, e vai executar cada passo da maneira mais medonha, inovadora e expressiva possível.

A gente se divertiu demais elaborando essas mortes, entrando na mente cruel e distorcida de um matador obsessivo, tentando ser inovadores e criativos como HH Holmes, e mal podemos esperar para ver os jogadores botarem as mãos no jogo e percorrerem os corredores do castelo moderno de assassinatos de Granthem Du’Met.

Prossiga com cuidado, siga olhando para trás, e se ouvir uma melodia clássica, é hora de se preocupar mesmo!

Os comentários estão fechados.

2 Comentários


    Loading More Comments

    Por favor, informe a sua data de nascimento.