A atualização 1.20 GRATUITA de agosto de Gran Turismo 7 traz quatro novos veículos, um novo traçado para o Circuito de Barcelona-Catalunha e cardápios extras para o Café

0 0
A atualização 1.20 GRATUITA de agosto de Gran Turismo 7 traz quatro novos veículos, um novo traçado para o Circuito de Barcelona-Catalunha e cardápios extras para o Café

Ela apresenta novos carros incríveis, incluindo o De Tomaso Mangusta (Christian Dior) e o lendário McLaren MP4/4 '88

Fãs de Gran Turismo 7! A atualização de agosto de Gran Turismo 7 chega hoje, 24 de agosto, às 15:00 BRT

A atualização 1.20 GRATUITA de agosto de Gran Turismo 7 traz quatro novos veículos, um novo traçado para o Circuito de Barcelona-Catalunha e cardápios extras para o Café

Quatro novos carros adicionados!

McLaren MP4/4 ’88

Uma máquina lendária da F1 que marcou o fim da era Turbo.

A McLaren disputou a temporada de 1988 do Campeonato Mundial de F1 no MP4/4. Foi uma máquina com altura reduzida e baixo arrasto projetada por Gordon Murray e Steve Nichols, movida pelo motor Honda RA168E. Esse também foi o último ano das máquinas turbinadas em corridas de Fórmula. Com as pressões máximas permitidas reduzidas de 4 bar para 2,5 bar, e o combustível embarcado reduzido em 45 litros, para 150 litros no total, deveria ser uma temporada difícil para os carros turbinados. Mas no final, a McLaren Honda MP4/4 dominou totalmente a temporada com 15 vitórias em 16 corridas. É claro, o chassi foi muito bem desenvolvido, mas o motor Honda, que equilibrou extremamente bem o consumo de combustível e a potência efetiva, foi considerado o principal fator nessas vitórias. O MP4/4 número 12 era o carro dirigido por Ayrton Senna. Senna teve um desempenho incrível neste ano, com 13 pole positions e 8 vitórias, conquistando o campeonato de pilotos.

Pontiac GTO “The Judge” ’69

Este pacote esportivo extremo foi lançado para os modelos posteriores do GTO, o muscle car original.

O Pontiac GTO original estreou em 1964 com grande sucesso e é considerado o muscle car original de rua. No entanto, o modelo de segunda geração de 1968 mudou para um fastback com mais foco em estilo e, embora não faltasse desempenho, não conseguiu enfrentar os rivais mais potentes que chegaram à cena. Em uma tentativa de retomar seu destaque, a General Motors lançou “The Judge” em 1969. Custando meros US$ 332, este pacote esportivo incluía uma quantidade impressionante de equipamentos como padrão. Ele incluía decalques exclusivos e listras de corrida, um câmbio Hurst, suspensão resistente, pneus mais largos e um spoiler traseiro. O motor foi atualizado para o V8 6.6L “Ram Air III”, com potência nominal de 360 BHP, mas dizem os rumores que vai muito além. Como resultado, “The Judge” foi capaz de superar seus rivais em presença e desempenho, ganhando ampla atenção. Apenas um ano depois, porém, regulamentos rígidos de emissões entraram em vigor nos Estados Unidos e muscle cars como o GTO começaram a sair de cena.

Porsche Cayman GT4 ’16

Um Cayman focado em automobilismo com a potência do 911.

Como o 911 sempre foi a espinha dorsal da Porsche para corridas de esportivos, os modelos 911 focados em corridas sempre fizeram parte de sua linha de catálogo e foram disponibilizados ao público. Entretanto, o ano de 2015 viu a chegada de um desconhecido. Uma versão para automobilismo do Cayman coupé com motor central foi lançada como Cayman GT4. Sua característica mais notável é o trem de força. Baseado no do 911 Carrera S, combina um motor 3.8L boxer de 6 cilindros com uma transmissão manual de 6 marchas. Além disso, produz 379 BHP, mais que o modelo-base 911 Carrera. Os freios e a suspensão também usam peças do 991 GT3 e a altura do carro foi reduzida em 30 mm da posição padrão. O exterior também foi alterado para combinar com a nova imagem do carro, com um lábio dianteiro exclusivo e asa traseira fixa. Uma olhada na lista de opcionais também mostrará que este modelo é focado em pistas, com uma gaiola de proteção, extintores de incêndio e um cinto de 6 pontos para o banco do piloto.

De Tomaso Mangusta (Christian Dior)

Um esportivo italiano reimaginado por um gigante da moda.

Como uma das marcas de luxo mais importantes da França, a Dior sempre foi uma líder do setor.

E este carro que nasceu de um desafio ‒ reimaginar os esportivos através da elegante e vanguardista

essência da marca ‒ com o De Tomaso Mangusta (Christian Dior).

O modelo escolhido como “matéria-prima” foi o De Tomaso Mangusta, um esportivo italiano que incorpora

com orgulho o fascínio da década de 1960. O estilo, que exibe elegância e força, foi projetado por Giorgetto

Giugiaro em sua época de Carrozzeria Ghia, e é conhecido por sua traseira com asa de gaivota. Kim Jones, o Diretor Artístico das coleções masculinas da Dior, projetou a magia da marca sobre o Mangusta, adornando-o com uma pintura que combina uma cor de carroceria intencionalmente conservadora com listras chiques, além das inscrições da Dior nas laterais. O número 47 no capô representa 1947, o ano de estreia da revolucionária coleção

da Dior.

Kim Jones também tornou o piloto uma parte atraente do universo Dior. Quando o carro é selecionado, o

uniforme e o capacete do jogador serão instantaneamente substituídos por um uniforme desenhado pela Dior, tornando o piloto parte da

expressão da marca, integrando-o a esse Mangusta tão especial. Apresentamos nosso brinde de vanguarda baseado em um esportivo clássico dos anos 1960: um modelo que marcou época e que só uma marca como a Dior – que realmente conhece a natureza e o espírito da moda – pode produzir.

Três novos traçados adicionados ao Circuito de Barcelona- Catalunha

Layout de GP do Circuito de Barcelona-Catalunha sem chicane

A chicane na curva final foi retirada, transformando este setor de baixa velocidade em uma curva à direita de alta velocidade e proporcionando um traçado emocionante onde a aerodinâmica é completamente posta à prova. Para acompanhar o traçado “Sem chicane” que está sendo adicionado ao jogo, o circuito da Catalunha existente foi intitulado “Layout de GP do Circuito de Barcelona-Catalunha”. O Circuito de Barcelona-Catalunha é um circuito de corrida localizado a aproximadamente 30 km ao norte de Barcelona, na Espanha. Ele foi palco de muitas corridas épicas de F1 e MotoGP desde sua abertura em setembro de 1991

Traçado Nacional do Circuito de Barcelona-Catalunha

A reta final do layout de GP agora termina em uma curva fechada, resultando em uma pista mais compacta que corta completamente o Setor 1 e metade do Setor 2. No entanto, ela ainda tem muito a oferecer, já que a longa reta oposta e o técnico 3º Setor foram preservados, proporcionando uma experiência de corrida muito emocionante.

Layout de Rallycross do Circuito de Barcelona-Catalunha

Este layout especial de rallycross é composto pelo Setor 3 e pelas áreas internas do layout de GP, resultando em uma pista híbrida única composta por superfícies pavimentadas e não pavimentadas. O salto no meio da pista é um espetáculo a ser visto.

Fique de olho nos canais oficiais de GT e do PlayStation, pois ainda haverá muitas atualizações da equipe. Até lá, boa corrida!

Café – Cardápios Extras

Esses cardápios extras permitem criar novas coleções de carros com base em uma variedade de temas. Os jogadores que chegaram ao final e atingiram um certo nível de colecionador podem acessá-los e ganhar recompensas. Na atualização 1.20, os 2 cardápios extras a seguir foram adicionados. Outros cardápios estão planejados para futuras atualizações.

·   Coleção “Abarth”: Abre no nível de colecionador 27

·   Coleção “Carros de corrida Gr.2”: Abre no nível de colecionador 38

*A atualização exige uma conexão com a Internet. O acesso aos veículos exige progresso de jogo.

Por favor, informe a sua data de nascimento.