Forjando o chifre – os bastidores do retorno de Gjallarhorn em Destiny 2

0 0
Forjando o chifre – os bastidores do retorno de Gjallarhorn em Destiny 2

Como a Bungie trouxe de volta uma das armas Exóticas mais lendárias de Destiny.

Destiny teve várias armas incríveis ao longo de sua história. Algumas ficaram famosas por sua eficiência em combate ou sua aparência irada. Algumas possuem reputação lendária por suas características únicas ou sua história memorável. E aí temos o Gjallarhorn. O Lançador de Foguetes Exótico, introduzido no Destiny original, se tornou um marco para os jogadores desde seu lançamento em 2014. 

Enquanto a Bungie comemora seu 30 aniversário em 2021, nós vamos comemorar da única maneira que sabemos: Continuando a festa em Destiny 2 junto da nossa comunidade incrível. Como parte das comemorações, vamos trazer de volta o Gjallarhorn com uma missão Exótica que dará a oportunidade dos jogadores obterem o poderoso Lançador de  Foguetes para seu arsenal. 

Embora o Gjallarhorn de Destiny 2 seja familiar aos fãs de longa data, a equipe por trás de seu retorno incluiu algumas mudanças que provam que até cachorro… ahem, lobo velho, pode aprender novos truques. Recentemente conversamos com a equipe de desenvolvimento de Destiny para saber mais sobre os bastidores do retorno do Gjallarhorn. 

Um Legado Explosivo

“O Gjallarhorn foi um dos primeiros Exóticos que realmente te fazia sentir poderoso, principalmente contra chefes,” diz Brandon, o designer da Bungie que chefiou o design do retorno da arma em Destiny 2. Quando perguntamos sobre o legado da arma ele disse, “Também era bem difícil de obter para quem não o comprou de Xur logo nas primeiras semanas de Destiny.” [Nota do editor: “Porque eu gastaria a minha opção de arma pesada com um Lançador de Foguetes Exótico?”] 

Aqueles que conseguiram obtê-lo do vendedor foram os sortudos; a maioria dos jogadores obtiveram a arma como um drop raro no final de uma das raids como Crota’s End ou Vault of Glass, entre outras. E mesmo assim, ele ainda era raro (como é o caso com essas armas) e altamente desejado. Como disse Brandon, “Quem não gritou e comemorou quando finalmente conseguiu a arma após meses tentando?”

Mark Flieg, artista sênior da Bungie que trabalhou nos efeitos visuais (VFX) do Gjallarhorn em Destiny 2, além de na arma original em 2014, acha que há vários motivos que explicam a reputação lendária. “Foi uma das primeiras armas Exóticas do jogo, ou seja, havia bem menos ‘hero assets’ para escolher (já que você pode equipar apenas um Exótico de cada vez). É uma arma muito bonita, com um visual bem distinto que a separava das outras; e com a habilidade de limpar o campo de batalha em alguns tiros, a tornando uma ferramenta divertida em qualquer arsenal.”

A habilidade de limpar o campo de batalha é graças ao seu poder Wolfpack Rounds, onde cada tiro se divide em vários outros tiros explosivos que rastreiam o alvo. Como resultado, uma equipe de Guardiões toda equipada com Gjallys no Destiny original botava medo em qualquer oponente. 

Para o retorno da arma em Destiny 2, a equipe atualizou o Lançador de Foguetes para que continuasse bastante efetivo. O Designer Chefe, Brandon, diz que os objetivos eram manter aquela sensação de ser superpoderoso do Gjallarhorn original, ao mesmo tempo dando uma ajuda para que pudesse competir com os outros Lançadores de Foguete Exóticos do jogo atual. 

“Não há dúvida que o Perk Wolfpack Rounds do original é parte crucial da identidade da arma, então o mantivemos como o Perk intrínseco da arma em Destiny 2,” ele diz. “Também quisemos atualizar a arma com um novo Perk chamado Pack Hunter, dando ainda mais poder quando usado em equipe.”

O novo Perk Pack Hunter é um dos melhores exemplos de como a Bungie pode atualizar uma arma para o jogo atual, e ainda manter o gostinho da arma original. Com Pack Hunter, o Gjallarhorn estende as Wolfpack Rounds a todos os Guardiões em seu alcance que estão usando um Lançador de Foguetes não Exótico. Além disso, o catalisador do Gjallarhorn de Destiny 2 melhora o Perk para criar ainda mais Wolfpack Rounds quando o tiro inicial elimina um alvo, e também coloca dois tiros no carregador.

“O Perk Pack Hunter foi criado quando estávamos pensando na experiência do jogador no Destiny original,” diz Brandon. “Muitas vezes os líderes das equipes pediam que todos os presentes tivessem um Gjallarhorn equipado para conteúdo mais difícil como as raids, para a tristeza dos jogadores que ainda não tinham a arma. Pensei que seria legal virar isso ao avesso, deixando o Perk funcionar quando apenas uma pessoa tivesse a arma equipada, ao mesmo tempo deixando todos os outros membros do grupo também “usarem” um Gjallarhorn.”

Quebrando o Gelo

O trabalho de trazer o Gjallarhorn para o jogo atual foi cuidadosamente equilibrando o passado e o presente. Como diz o artista da Bungie, Matt Lichy, “queria tentar e manter o visual geral que foi criado em Destiny 1 o máximo possível, mas trazê-lo ao nível de qualidade que usamos hoje.” 

Lichy também diz que as texturas originais da arma (criadas pelo ex-artista da Bungie, Mark Van Haitsma) foram atualizadas para a geometria atual do jogo moderno, junto dos novos shaders PBR (renderização baseada em física). Embora o Gjallarhorn de Destiny 2 tenha detalhes adicionais na frente da arma e na parte de cima, Lichy diz que o objetivo foi manter o look icônico da arma original.

“Armas repetidas são algo que eu considero como ‘assets estilo iceberg’”, diz o artista de VFX Mark Flieg. “O produto final que os jogadores vêem representa apenas uma fração do trabalho que temos na criação do item.” Então, o que é o “trabalho escondido, debaixo da superfície?”.

“O meu foco principal foi gerenciar o design e dar feedback aos jogadores para suas ações. Mas, se as pessoas continuam focadas nos VFX após os primeiros tiros, sinto que falhei – a minha intenção é ajudá-los a sentir seus tiros, sem distraí-los da ação.”

Igual ao original – o chifre Nórdico mítico usado por Heimdall – Gjallarhorn é mais do que apenas um look icônico; ele precisa também ter um som icônico. O designer de som da Bungie, Noah Sitrin criou o uivo de lobo. 

“Queremos deixar a arma tão poderosa quanto os jogadores lembram que era na primeira vez que a encontraram em D1,” diz Sitrin. “Também queremos destilar o tema do áudio da arma e espalhá-lo por todo som que ela cria. Isso quer dizer que pesquisamos as qualidades lupinas especiais e marcantes do Gjallarhorn.”

Embora muitos dos sons fundamentais do Gjallarhorn – como os tiros e explosões – não tenham mudado muito desde o Destiny original, alguns dos sons secundários receberam um enorme upgrade. “Comecei do zero nos sons secundários, como o de recarregar, o manuseio e a mira, e coloquei ainda mais detalhes para torná-la uma arma de ótima qualidade, mas brutal. Usamos vários elementos mecânicos pesados, e rugidos de animais, misturados com baixos sintetizados para dar aquela qualidade animalesca intensa.”

Se você já acha que o Perk Wolfpack Rounds é legal, espere até ouví-lo. Sitrin explica, “Grande parte da diversão do novo Gjally é poder compartilhar o Perk Wolfpack Round com a sua equipe. Inicialmente, a única maneira de saber se o Perk estava ativo era o som do rugido que toca quando sua equipe está na área de efeito. Este indicador era o bastante, mas achamos que havia uma oportunidade de aumentar ainda mais o tema aqui. 

“Pensamos, ‘Que jeito melhor de deixar bem claro que o poder está ativo no Lançador de Foguetes de todo mundo do que se eles uivassem conforme atiram?’ Esta mudança foi muito bem recebida nos playtests, e pessoalmente, me fez sorrir assim que consegui fazer funcionar, então claro que usamos.”

Uma obra de muito carinho – é isso que o retorno do Gjallarhorn tem sido para toda a equipe da Bungie. Não vemos a hora de todos os Guardiões se divertirem com esta arma reprisada, e de assistir todos os vídeos com as Wolfpack Rounds causando o caos por todo o sistema solar. Inimigos da humanidade, estejam avisados!  

O Bungie’s 30th Anniversary Pack já está disponível!

Por favor, informe a sua data de nascimento.