The Last of Us Remastered

Dec 12

Dec 12

Impressões de Firewall Zero Hour para PS VR na PlayStation Experience

Primeiras impressões do promissor FPS tático 4v4 para PlayStation VR, revelado na PSX 2017.

Sid Shuman's Avatar Postado por Director, Social Media

Anunciado durante a abertura da PlayStation Experience 2017, Firewall Zero Hour colocará a ação tática de FPS 4v4 no campo de batalha do PS VR. A minha demo em mãos apontou para um jogo extremamente promissor — na verdade, talvez o mais promissor e emocionante jogo de VR que joguei.

Se você gostou de qualquer jogo Rainbow Six ou SWAT, entenderá imediatamente o apelo de Firewall. O ritmo do jogo é deliberado e metódico; a ação rápida e decisiva. É um jogo tenso de gato e rato entre duas equipes (humanas). A comunicação entre os jogadores é essencial, e jogo de cintura vai ajudá-lo mais do que um dedo rápido no gatilho.

Joguei uma série de partidas em uma mansão escura. Me esgueirei de quarto em quarto com os três membros da minha equipe. Nosso objetivo: um laptop escondido em algum lugar da casa. A outra equipe nos aguardava, pronta para uma emboscada ou para se defender do nosso ataque.

Ativamos nossas lanternas, os raios de luz jogando sombras bem realistas nas paredes, e lentamente navegamos pelos quartos vazios. Conforme chegamos mais perto do objetivo, mantivemos a comunicação em um fluxo tenso, especulando onde a equipe inimiga poderia estar espreitando, e identificamos zonas de segurança.

Firewall Zero Hour image 2

Enquanto atravessamos um corredor obscurecido, uma rajada de tiros veio do topo de uma escadaria. O cara do meu lado caiu feito uma pedra. Eu virei para a esquerda, levantando meu Controle PS VR Aim em direção das sombras que vi no topo da escada, e disparei minha espingarda. Acertei de leve, mas ele fugiu pelo canto antes que pudesse terminar o serviço.

Joguei uma granada no topo da escadaria para conseguir tempo, então corri em direção ao objetivo. Estando em PS VR expandiu o meu senso de percepção espacial, e me vi checando cuidadosamente os cantos e pontos cegos.

Em frente, nosso líder trocava tiros com dois inimigos que estavam dentro de uma sala de jantar. Instintivamente, fui tentar flanquear, correndo pelo canto em direção à porta dos fundos que havia notado. Corri pela porta, joguei uma granada e atirei até os dois caírem no chão. Então atingimos o objetivo, e a vitória.

Todos já jogamos games como este no passado. Mas em VR, a experiência é completamente nova e emocionante. Preso pelo fogo inimigo? Dê uma olhada por trás do canto — ou por cima de uma mesa — para trocar tiros. Fugindo de perseguidores determinados? Entrar num esconderijo ou encontrar uma posição para uma emboscada é muito mais intuitivo.

O versão que joguei ainda era bem limitada: apenas um mapa, três classes de personagem e três armas (rifle, espingarda e SMG silenciada). A boa notícia é que, o desenvolvedor First Contact Entertainment confirmou que o jogo terá mais armas e mapas, além de acessórios e um sistema de progressão de personagem, conforme chegam mais perto do lançamento em 2018.

O game pode ser jogado tanto com o DualShock 4 quanto com o Controle PS VR Aim, mas se puder escolher, aconselho usar o Controle Aim para uma sensação de maior imersão.

Os controles são bem distribuídos: o analógico anterior controla movimento e corrida; o posterior controla viradas rápidas. Granadas de fragmentação e de flash ficam nos dois gatilhos da frente, enquanto recarregar, agachar, trocar de armas e interagir com objetos ficam designados aos botões de face tradicionais do Controle Aim.

Como em Farpoint, levante o Controle Aim para usar a mira e abaixe para atirar da altura da cintura. Eu geralmente usava a segunda opção.

Firewall Zero Hour está caminhando bem — não vejo a hora de conseguir jogar mais e aprender mais sobre o jogo final, então fiquem ligados no PlayStation.Blog para mais atualizações.

Os comentários estão encerrados. Os comentários são desabilitados para posts com mais de 30 dias.

PlayStation Blog