Desenterrando o Below: o Striking Distance Studios detalha a nova área de The Callisto Protocol

0 0
Desenterrando o Below: o Striking Distance Studios detalha a nova área de The Callisto Protocol

O estúdio também compartilha os bastidores do processo de criação de personagem.

Boas vindas à Black Iron Prison, uma penitenciária de segurança máxima na superfície da lua desolada de Júpiter, Calisto. Vamos mergulhar nos ambientes atmosféricos de The Callisto Protocol. Seus personagens interessantes e criaturas monstruosas tornam a luta para sobreviver aos terrores da lua morta de Júpiter uma experiência imersiva e aterrorizante.

Futurista porém familiar

Um dos aspectos mais importantes de qualquer game de sobrevivência de terror é o cenário – o lugar ou lugares onde os jogadores devem sobreviver ou morrer. The Callisto Protocol é cheio de lugares amedrontadores, como o Below, uma série de túneis abandonados debaixo da prisão que um dia funcionava em Arcas, a primeira colônia humana em Calisto. Para Aasim Zubair, o Diretor de Arte Ambiental, o conceito principal começou com uma filosofia de design bem direta – “tudo tem que ser escuro, úmido e desconcertante.”

Aqui temos uma demonstração incrível da nossa iluminação, que também foi um desafio para  nossa equipe de ambientes de criar um lugar único que ainda fosse similar à Prisão acima, que ofereceu dicas visuais e ambientais da criação da colônia original de Calisto.

E com certeza é. Entretanto, o ambiente do Below é único nos games de sobrevivência de terror, já que a maioria é baseada em materiais e formas do mundo real, em vez do design conhecido de sci-fi que domina muitos dos outros ambientes do game. O Below permite que os jogadores se sintam parte de algo familiar e conhecido, e dá a habilidade de enxergar o passado da primeira tentativa da humanidade de colonizar a lua morta. 

Além de colocar os jogadores em um ambiente reconhecível, a parte favorita de Zubar do ambiente é o clima e a narrativa. “O Below é uma ótima oportunidade para explorar, encontrar áreas secretas, se assustar e ter a chance de usar o espaço para uma narrativa ambiental interessante. Se você ousar explorar os cantos escuros do Below, há vários segredos para descobrir e talvez até ter um vislumbre do passado terrível da colônia.” 

Uma história humana aterrorizante em um futuro pioneiro

Assim como na narrativa ambiental do Below, R. Eric Lieb, o Escritor Chefe do Striking Distance Studios, criou uma história e personagens complexos para aumentar ainda mais a sensação de medo e terror dos jogadores em The Callisto Protocol. Para Lieb, “personagens complexos são importantes pelas suas ações, e as escolhas que fazem, são algo que movem a história para frente”, entretanto, o gênero do terror serve como um desafio único para os personagens onde “suas ações e escolhas muitas vezes literalmente são uma questão de vida ou morte”.

A conexão entre o protagonista do game, Jacob Lee, e seu carcereiro, o Capitão Leon Ferris, é interessante, “ao desenvolver Leon, muitas vezes o descrevemos como um ‘reflexo escuro’ de Jacob. Tematicamente, ambos começam em um lugar similar, ignorantes (ou fingindo não enxergar) as consequências de suas ações”. Mas, diz Lieb, “Seu encontro estilhaça o mundo confortável de ambos, e como cada um reage ao que está acontecendo em Black Iron – além de quem, exatamente, é culpado – forma o centro do seu relacionamento [além do] entendimento do jogador sobre o mundo que é apresentado a ele dentro do jogo.”

O Capitão Ferris, é dublado por Sam Witwer, um ator incrível. Uma das coisas que fez com que ele tenha se destacado durante suas audições foi a sua abordagem ao personagem. Desde o início, ele imbuiu Leon com uma ameaça sutil, como uma serpente enrolada que pode ou não estar prestes a dar um bote, mantendo você sempre alerta. Sam é um ator que deseja entender tudo sobre o personagem e seu papel na história, então depois que colocamos ele no papel de Leon ele colaborou demais, conforme continuamos a desenvolver o personagem. Durante as leituras de script, por exemplo, ele sempre fazia perguntas relevantes ou oferecia sugestões que ressoavam com as motivações lógicas ou emocionais da cena. E ele sempre estava certo. Há uma cena específica onde, durante um tiroteio, ele fez uma sugestão que usamos na cena. É um dos meus momentos favoritos do game. Ele tem instintos incríveis e um entendimento fantástico do que faz uma boa história. 

Os Biophages e o Declínio até a Monstruosidade

O Diretor de Personagens, Glauco Longhi, e os designers de criaturas do Striking Distance Studios, também reconhecem a importância de aumentar o medo ao criar monstros que são críveis; “começamos com a idéia de humanos infectados,” então essa parte do medo vem de “o que aconteceu a eles também pode acontecer com você.” Não, não é tudo tão simples como: os biophages possuem formas humanóides. Eles possuem posturas baseadas em emoções humanas distintas “que se assemelham ao medo, for e f´ruria”.

The Callisto Protocol contém vários inimigos que intimidam e aterrorizam os jogadores, mas os Grunts são os mais parecidos com humanos, “eles são o elo entre os humanos e as criaturas mais monstruosas, suas silhuetas, proporções e anatomia são as mais próximas da humana”. Também temos o Rusher, um inimigo que anda pelas paredes, corre e salta “com movimentos de contorcionista”, com braços e pernas que se parecem “juntas e partes de membros humanos”.

Descubra mais monstros aterrorizantes, personagens interessantes, curiosidades sobre o mundo e ambientes horripilantes quando The Callisto Protocol for lançado para PlayStation 4 e PlayStation 5 dia 2 de dezembro de 2022.

Participe da Conversa

Adicionar Comentário

Mas não seja mala!

Por favor, seja gentil, atencioso e construtivo.

Deixe uma resposta

Por favor, informe a sua data de nascimento.