O universo surreal de Deathloop em um trailer de história

0 0
O universo surreal de Deathloop em um trailer de história

Explore os mistérios de Blackreef no mais novo trailer do jogo, que chega ao PS5 em 14 de setembro.

Você acorda em uma praia sem lembrar como chegou lá ou mesmo quem você é. Uma mensagem misteriosa flutua à sua frente, pedindo para que você “quebre o ciclo temporal”. Você está preso em uma ilha cheia de pessoas que estão tentando lhe matar. Você morre e depois acorda na mesma praia. O dia termina. Praia. Morte. Praia. É o suficiente para deixá-lo farto de praias. Farto o suficiente para começar a obedecer às mensagens flutuantes e fazer algo a respeito do tal ciclo temporal. Essa é a jornada de Colt em Deathloop. Quebre o ciclo matando as pessoas responsáveis por mantê-lo e talvez você encontre uma maneira de sair da ilha de Blackreef.

O universo surreal de Deathloop em um trailer de história

Déjà Vu

A ilha de Blackreef nem sempre sofreu com um ciclo temporal. O lugar começou como uma colônia de pescadores isolada, mas uma anomalia na região acabou atraindo a atenção dos militares e, mais tarde, dos membros fundadores do Programa AEON. Esses indivíduos e seus seguidores se uniram para explorar a anomalia e criar o ciclo temporal que aparentemente lhes permitiria viver para sempre.

Mas a mente humana não foi feita para suportar a eternidade. Depois de um tempo, os habitantes de Blackreef começaram a sofrer de amnésia. No início do jogo, Colt está exatamente nessa situação. Quando abre os olhos pela primeira vez em uma certa manhã, na praia arenosa e fria de Blackreef, ele só tem memórias fugazes do dia anterior, mais parecidas com um sonho. Suas companheiras constantes ao longo de sua jornada são mensagens flutuantes estranhas e chamadas de rádio de uma mulher que se autodenomina Julianna. Muitas vezes, ambas têm planos conflitantes com os quais Colt terá que lidar. Por causa da amnésia, Colt passa a se conhecer na mesma medida em que você passa a conhecê-lo. Você saberá sobre o passado dele ao desvendar a estranha história e os mistérios da ilha.

Os Visionários

No centro de muitos desses mistérios estão os oito Visionários, os fundadores do Programa AEON e as pessoas que você tem que matar para acabar com o ciclo temporal eterno que mantém Blackreef presa. Todos os Visionários têm suas próprias histórias e razões para estar em Blackreef. Alguns querem viver para sempre. Outros querem experimentar ou criar coisas bonitas para sempre. E há quem queira se divertir… e devorar pessoas… para sempre. (Estamos falando de você, Aleksis. Seu lobisomem asqueroso.)

Durante o jogo, você descobrirá os hábitos e segredos de todos os oito Visionários e usará isso a seu favor. Com o conhecimento adquirido, você conseguirá tirar os Visionários do esconderijo e prepará-los para o ciclo perfeito.

Mas uma Visionária se destaca do resto…

É Complicado

Julianna Blake. O gato atrás do seu rato. Ela é a única pessoa do jogo com quem você terá um contato consistente. Ela também é a pessoa mais determinada da ilha a impedi-lo de quebrar o ciclo temporal. O diretor do jogo, Dinga Bakaba, descreve o relacionamento entre ela e Colt como “o coração pulsante de Deathloop”, e tudo no jogo está voltado a eles e à rivalidade entre eles.

“É a primeira pessoa que você encontra e ela está tentando te matar”, diz Bennett Smith, designer de narrativa. “Parte dos estágios iniciais do jogo é explorar e descobrir por que ela quer fazer isso. Julianna tem algo em comum com Colt. A ilha sempre retorna ao início do mesmo dia, mas todos nela parecem esquecer isso, exceto Julianna e Colt. Então, de certa forma, eles só têm um ao outro para conversar sobre a questão, porque se falassem com qualquer outra pessoa, ela simplesmente se esqueceria. Durante essa experiência, Julianna basicamente tenta trazer Colt para o nível de conhecimento dela. Ela tem todas as cartas. Ela detém todo o conhecimento. Então ela chama você pelo rádio e provoca, mas também é uma experiência didática porque Colt pergunta sobre o que está acontecendo e ela dá as respostas, embora nem todas. Conforme o jogador percorre o mundo do jogo e descobre coisas, ela pode preencher algumas das lacunas.”

Bakaba disse que a história de Colt e Julianna é a história de Blackreef. Eles estão disputando o destino da ilha, e a maioria dos habitantes não tem ideia do que está acontecendo porque se importam apenas com suas ordens para caçar Colt. Eles seguem a mesma rotina todos os dias, sem perceber a situação que se desenrola ao seu redor.

Julianna não quer apenas viver para sempre. De acordo com Smith, se você perguntasse, ela diria que isso é “simples demais”. Julianna foi para Blackreef com motivos semelhantes aos dos outros Visionários, mas ela mudou ao longo dos anos. Na verdade, graças à amnésia de todos, ela é a única que mudou com o tempo. E começou a ficar entediada. Mas agora surgiu Colt, que de repente é capaz de se lembrar de coisas entre os ciclos, e é aí que a vida se torna interessante para ela de novo.

“Colt acorda em uma ilha e essa mulher claramente é a razão pela qual todos querem matá-lo naquele lugar”, diz Bakaba. “Ela deveria ser uma inimiga, mas não para de entrar em contato com ele pelo rádio. Julianna parece fascinada por Colt e interessada no que ele está fazendo e em como está se sentindo. E esse fascínio é recíproco porque todos têm pressa e todos sempre se esquecem, menos ela. Julianna acompanha Colt o tempo todo. Então muitas das conversas consistem em uma rivalidade, em uma troca de farpas. Mas de vez em quando, também surgem momentos de sinceridade. Eles têm muito em comum, só seus objetivos é que são bem diferentes.”

Já se preparou para se aventurar por esse universo surreal? Deathloop será lançado exclusivamente para PlayStation 5 em 14 de setembro.

Participe da Conversa

Adicionar Comentário

Mas não seja mala!

Please be kind, considerate, and constructive.

Deixe uma resposta

Por favor, informe a sua data de nascimento.