Returnal: prévia do gameplay

0 0
Returnal: prévia do gameplay

Plataforma exploratória, suspense de ação, terror psicológico: <br>tudo o que você precisa saber sobre o exclusivo PS5

Returnal chega em 30 de abril. Este exclusivo para PS5 é o resultado de quatro anos de criação meticulosa por Housemarque, o estúdio finlandês conhecido por jogos emocionantes como Super Stardust, Nex Machina e o aclamado título de lançamento do PS4, Resogun. Returnal traz o DNA desta ilustre herança de arcade – os controles rígidos e jogabilidade compacta – e o combina com um drama de personagem marcante e com o mistério cósmico, obscuro e desconhecido do espaço profundo. O resultado é um thriller de ação e ficção científica em terceira pessoa e o maior e mais ambicioso projeto da equipe até o momento. 

Desde a primeira revelação no ano passado, você sabe o que esperar. Housemarque já abordou o combate de Returnal e falou de sua história (se você não se manteve atualizado, não se preocupe: recapitulamos abaixo). Agora, após passar várias horas com uma versão quase completa do jogo, temos uma noção melhor de como tudo isso (e muito mais) se complementa. Além disso, como a Housemarque está aproveitando os recursos do PlayStation 5 para uma estreia impressionante de última geração. 

Um sinal de transmissão de origens desconhecidas atrai Selene, uma exploradora ASTRA do espaço profundo, para um mundo não mapeado. Sua chegada em Átropos é violenta: um acidente explosivo em meio à órbita força sua nave Helios a pousar bruscamente. Esta sequência é uma excelente amostra inicial do que o estúdio tem guardado para nós com a resposta tátil do DualSense: cada impacto de esmagamento de metal é sentido no controle. Quando o flamejante Helios ruge pela tela da sua TV, você sente o voo mortal pelas mãos.   

Com sua nave abatida, mas os sistemas de seu traje ainda ativos e rastreando a transmissão, Selene parte, armada apenas com uma arma e a tenacidade de uma cientista. Entre a origem do sinal e ela estão vários biomas, cada um deles é um labirinto de áreas interconectadas. Em cada local, restos de uma civilização antiga e criaturas altamente agressivas a aguardam. Selene deve adaptar artefatos do primeiro para sobreviver ao segundo. E quando ela não consegue fazer isso, duas coisas inevitáveis podem ocorrer: você ressuscita no local da queda, e este mundo armado se remodela ao seu redor.

Um ótimo exemplo dos gatilhos adaptáveis DualSense em ação: L2 vai travar na metade quando apertado para entrar no modo Focus Aim (que também destaca os pontos fracos dos inimigos em vermelho). Apertar até o fim ativa o modo de tiro alternativo de cada arma. Você pode monitorar o tempo de recarga do modo alternativo na interface, ou ficar de ouvido atento para um alerta de áudio que avisa quando a recarga está completa. Mas há um detalhe legal que é específico ao controle sem fio DualSense: se você mantiver o botão apertado após descarregar, você sentirá uma vibração baixa que aumentará de intensidade, de acordo com o ciclo de recarga do modo de tiro alternativo de sua arma.

A geração procedural e a natureza roguelike de Returnal dão a jogabilidade e o gancho para a história. Cada ciclo vai reordenar as áreas de cada bioma e seus conteúdos. Variações que combinam com a pontuação silenciosa e arrepiante do jogo tornam a exploração cada vez mais perigosa, mesmo quando você se torna proficiente em navegar por este mundo como Selene. 

Vamos falar sobre ela. 

A patrulheira ASTRA não é uma super soldado no gatilho. Pensativa em vez de arrogante, ela tem a mente de um cientista e a tenacidade de um explorador. Ela também é humana. Essa personalidade inabalável lentamente se desfaz, vendida de forma convincente pelo desempenho vocal fundamentado de Jane Perry. As incertezas lentamente aparecem nos seus monólogos analíticos, enquanto registros de áudio recuperados, gravações de voz de um outro eu (é futuro ou é passado?) que provocam encontros futuros, perturbam com sua crescente regularidade. 

No campo, Selene é ágil. Desvie-se para pular através dos abismos, evitar projéteis inimigos ou até mesmo atravessá-los. A interface radial colorida ao redor do personagem marca a direção e a proximidade dos ataques. Os primeiros desbloqueios de uma lâmina e um tiro do gancho abrem opções de combate corpo a corpo e travessias mais rápidas. O alcance generoso do tiro do gancho em pontos de agarrar marcados te levam por áreas amplas. 

Em um ciclo, causar dano e evitar recebê-lo gera Adrenalina, uma mecânica que acumula até cinco níveis. Cada nível desbloqueia um aprimoramento: melhore o dano de sua arma, sua visão (inimigos marcados por um círculo vermelho), seu ataque corpo-a-corpo e muito mais. Seja atingido uma vez e você perderá todos eles. É um grande incentivo para fazer melhor e promover um jogo de alto nível. 

As armas se recarregam instantaneamente; toque para a direita para recarregar instantaneamente e ganhar um bônus de dano (Sobrecarga). Se você se confundir, sua arma emperra. Cada arma tem um modo de fogo alternativo e uma habilidade desbloqueável adicional, e você desbloqueia esta habilidade sempre que abater inimigos suficientes. Ambos são retirados de um grande conjunto de ataques possíveis, levando a um grande número de construções de armas. 

No canto inferior esquerdo da interface em sua tela estão as barras de integridade (saúde) e proficiência em arma. A integridade pode ser reabastecida ou ampliada com itens colecionáveis. Sua barra de proficiência em arma dita o nível de poder da próxima arma encontrada, quer ela venha do abate de um inimigo ou do desbloqueio de um baú. Isso também pode ser aumentado por meio de itens coletados. As armas variam de tipos familiares (pistola, rifle) a coisas de outro mundo (a Caçadeira Vérmica dispara um fluido que corrói a saúde do inimigo com o tempo). O áudio destas armas impressiona: as explosões ecoam em vales e reverberam em locais apertados. Fato engraçado: essas reverberações são em tempo real, usando uma mistura de áudio 3D e ray casting para mudar dinamicamente com base na sua posição. 

Construído no topo de tudo isso, existem vários sistemas de jogo interconectados que tornam cada ciclo único. Artefatos dão buffs apenas para o ciclo atual (causar 10% a mais de dano a alvos de vida baixa ou usar câmera lenta no modo de tiro alternativo, por exemplo). Os consumíveis são ativações únicas (tiro de cura, escudos). Parasitas, entidades vivas e fugitivas que vão se agarrar ao seu traje se forem pegas, trazem uma combinação de recompensa com risco. Você poderá aumentar as estatísticas das armas que você encontrar, por exemplo, mas seu dano corpo-a-corpo é reduzido pela metade. Um dispositivo alienígena específico pode remover todos os parasitas, mas custa Obolitos, a versão da moeda corrente do planeta, que os inimigos deixam cair ao morrerem e que pode ser desenterrada de rochas que brilham em amarelo. 

Você está sempre em desvantagem numérica, mas as reações rápidas e os ciclos de resposta essenciais tornam os encontros de combate satisfatórios. 

Existe uma grande diversidade de espécies alienígenas que querem te matar assim que você entrar em uma área. Quadrúpedes com vários tentáculos, bípedes gigantescos, voadores semelhantes a lulas, espreitadores blindados… sua ferocidade e padrões de ataque são dimensionados de tal forma que, com raciocínio e reações rápidas, você poderá sobreviver, independentemente da combinação ou número que você enfrenta. Cascatas de projéteis lembram um pouco um bullet hell, mas com as cores tão vivas que você nunca é pego de surpresa. Também preciso falar do design de áudio 3D do jogo, que caso você esteja usando um headset compatível, permitirá que você localize os inimigos ao seu redor apenas pelo som. Ao usar o headset sem fio Pulse 3D em um ciclo, ouvi o som de um inimigo surgindo atrás de mim e pude virar para eliminá-lo antes que ele pudesse me atacar. 

Tudo isso é a essência dos arcades brilhando. Os controles são precisos. Você nunca questionará suas opções de combate ou habilidades de travessia, quer esteja se reposicionando em arenas repletas de inimigos ou explorando o mundo.

Returnal oferece desafios diários com tabelas de classificação online. Eles podem ser selecionados diretamente dos destroços do Helios, criando um conjunto de condições a cumprir e uma arma específica para usar. Você tem uma vida para deixar sua marca no ranking global (você não precisa ser um membro PlayStation Plus para participar).

Embora você nunca esteja longe de um tiroteio, Returnal é tanto um jogo de plataformas exploratórias quanto de tiro. O jogo não é apenas uma sucessão de pequenas arenas de destruição. O design de níveis é extremamente variado e você tem espaço para respirar. Na maior parte do tempo de jogo, dois terços do espaço da tela são dedicados ao mundo ao seu redor. Sim, isso também serve para avaliar melhor a localização da ameaça durante o combate, mas também captura a escala colossal da civilização alienígena. Pequenos toques fora de combate ajudam a criar esta atmosfera. Os sons indistintos da vida selvagem ao longe; a grama, que é uma das poucas formas de vida não agressivas do planeta, se contorcendo a seus pés; as sujeiras que gradualmente se acumulam no traje de Selene; o ritmo constante da chuva sentido através da resposta tátil do DualSense. 

As portas se abrem para becos claustrofóbicos, estruturas de vários andares, cavernas minúsculas, pontes parcialmente destruídas. Catacumbas escondidas e salas laterais são abundantes. Armadilhas, dispositivos alienígenas interativos e os itens necessários para acessá-los estão aninhados aqui e ali (como Fabricantes, que geram itens, ou o Reconstrutor, uma máquina de ressurreição de uso único para a qual você retornará quando morrer, te mantendo no ciclo atual). Pontos inacessíveis irão te atormentar até que você tenha encontrado e assimilado a tecnologia alienígena necessária para acessá-los. Você tem uma noção geral de onde ir por causa da bússola para seu objetivo central, mas, você está livre para explorar o quanto quiser. A exploração te ajudará a atualizar equipamentos, desbloquear locais inacessíveis e mergulhar na tradição da civilização morta há muito tempo. Ou, caso prefira, foque apenas no combate e acumule cada vez mais dificuldade. A escolha é sua. 

Seu mini mapa (que, como a maioria da interface, pode ser ocultado caso você prefira) marca diferentes entradas: caminho dourado, salas laterais, desafios e mini chefes. Os ícones também denotam itens colecionáveis. Recuperá-los pode ser um quebra-cabeça. 

Cada bioma é visualmente distinto, com seus próprios desafios e criaturas (embora, uma vez encontrados, versões ultra resistentes de inimigos ‘Elite’ começarão a se espalhar para outros locais). A progressão não é linear. Cada bioma tem um “chefe” principal, mas uma vez superado, você não precisará enfrentá-lo nos ciclos seguintes. Tropece na área certa e você pode viajar direto para outro bioma. É assim que o SSD do seu PS5 funciona: passar por um portal para outra parte de Átropos é tão instantâneo quanto entrar por uma porta. As ressurreições são igualmente rápidas: alguns segundos de flashback e você desperta novamente no local do acidente.    

Plataforma exploratória, tiro em terceira pessoa, roguelike, terror psicológico. Returnal emenda os fios de história e gameplay com elegância. E há muito mais o que falar. Mas, como a maioria das coisas, eles são melhores de provar em primeira mão. E você não vai precisar esperar tanto: mais 29 dias até você aterrissar em Átropos e tentar quebrar o ciclo por si mesmo.

Por favor, informe a sua data de nascimento.