25 peças de arte conceitual jamais vistas de WipEout que precisam ser seu novo fundo de celular

0 0
25 peças de arte conceitual jamais vistas de WipEout que precisam ser seu novo fundo de celular

25 artes de WipEout e seus artistas falando das histórias por detrás de cada uma

Quando a Wipeout Omega Collection lançar na semana que vem, a icônica franquia PlayStation estará próxima de seu 21º aniversário. Mas mesmo com duas décadas de idades, a série de corrida ainda exala aquele verniz futurista completamente único.

Para celebrar o lançamento, ex-artistas da franquia desenterraram amostras de suas artes conceituais visionárias que informaram os jogos finais (e mais) por toda a vida da série. Você poderá ver ainda mais no livro de arte digital que será lançado junto com Wipeout Omega Collection na semana que vem,mas por enquanto deixemos os artistas explicarem as histórias destas 25 peças de arte conceitual jamais vistas…

Esse rascunho foi feito com lápis, depois colorido no Photoshop. Apareceu em um outdoor em Wipeout 2048, como uma propaganda intitulada “Real Replicant”. A base de nossa piloto de Wipeout (ex-gerente de comunidade) Ami, e a fantasia que ele criou ela mesma. Genial.


Outra arte de Wipeout 2048. Não foi a primeira vez que rascunhamos a parte traseira da nave apontando para baixo na pista. Não foi a última também. Novamente, rascunho a lápis colorido no Photoshop.

Outra peça lápis/Photoshop. Queríamos dar uma história animal para todos os nossos pilotos, e esse foi um conto potencialmente explosivo capturado em uma única imagem, com estilo de capa.


Em algum momento – talvez antes de Wipeout 2048 – tínhamos essa ideia de motos de corrida nas ruas normais. Esse momento captura essas bikes correndo do lado desse caminhão de container enorme.


“Essa peça foi criada em meados de 1997. Não tínhamos focado nos pilotos e interior das naves muito no material promocional (ou até no jogo), então imaginamos que seria divertida dar um vislumbre do interior da nave, e pensamos nesse conceito de uma foto promocional dentro da ficção.”


Exibindo um dos momentos mais legais de corridas antigravitacionais: você escala o lado da torre do prédio ol’Feisar.

Isso pode ter sido para um pôster, definitivamente ao redor da era de Fury. A ideia inicial era o conceito Zen/Fúria, mas não conseguimos acertar exatamente.


Meados de 2003. Não foi uma peça feita com intuito específico, mais para teste enquanto aprendíamos a lidar com o programa Painter. Meu Deus, que cores pastéis horríveis, não?

Esse foi um render para Wipeout Fusion. Preste atenção e você pode ver Nat mordendo seu lábio – o reflexo do malvado no pára-brisas. Você pode culpar o seriado antigo do Batman e Miami Vice pelas cores extravagantes, mas não vai ouvir nenhuma desculpa!


Outra peça lá de 2003. Estavamos tentando capturar os primórdios da Liga de Corrida Antigravitacional, e o mundo mais amplo de Wipeout. Uma corrida no deserto parecia legal, e estava assistindo ao homem biônico e queria pilotos em uma ambientação de lago seco.

Um design de robô legal que usamos para o espaço de Wipeout no PlayStation Home.


Um conceito, semelhante à ideia de corrida de moto de rua, imaginada nessa peça energética, de carros com rodas enormes passando pelo trânsito. Nunca foi aprovada, mas eventualmente recebeu uma referência no filme de abertura de Wipeout 2048.


Só uma foto aleatória da nave – mas legal pra caramba.


Brincando com o ambiente enquanto aprendiamos a lidar com o Painter lá por 2003/2004.


Isso não tem nenhuma ligação com Wipeout, acredite se quiser. Mas a ideia – grandes naves espaciais em forma de baleia – era tão forte que o desenho original feito no tempo livre acabou virando uma peça de arte mais elaborada!


Passamos muito tempo brincando com o visual final da linha de largada. Esse é apenas um de muitos conceitos exibindo as estruturas que saltam da pista para segurar as naves, assim como a equipe terrestre.


Estavamos saindo de F1 no estúdio, e isso explica as garotas de corrida. A chuva? Queríamos testar Wipeout em várias condições climáticas diferentes (isso, e não sou um grande fã do verão)!


Essa é de Wipeout 2048, já que queríamos contrastar o cromado brilhante das naves de Wipeout com a umidade da parte obscura da cidade, enquanto a pista mergulha através dessa lição de história ao redor dela – se você tivesse tempo para olhar!


Mais exploração do mundo mais amplo de Wipeout, enquanto um caminhão flutuante exibia a nave vencedora. Quanto às líderes de torcida, bem, acho que ficaram presas um pouco depois de F1, no final das contas.

Dois anos antes de 2048 (na ficção)! Usar escala do mundo real nos permitia mostrar como as pistas ficariam contra – e através – de prédios de Nova York.


Um de uma série de imagens mostrando como uma rua normal de NY seria preparada para uma corrida de rua de Wipeout, com esses bichões colocando pilares de corrida (e sim, essa é uma citação incorreta do filme Clerks no letreiro).

Nada como um pouco de vertigem para despertar os sentidos! Não apenas dá uma sensação de escala à cidade ao fundo, também referência uma peça mais antiga de 1997 que também brincava com a perspectiva do horizonte.

Novamente uma exploração no início do projeto de 2048, mostrando o mundo real ao redor da pista – a escala humana. E não resisti à referência da foto clássica dos homens almoçando na viga. É o que eles estão assistindo agora.

Brincamos um pouco com a ideia de uma peça interativa chamada Wipeout Chronicles. Queríamos fazer uma história de fundo sobre o fundador de Wipeout e sua vida


Curiosidade: Wipeout 2048, por um tempo, ia ter um modo zumbi. Era meio piada, uma referência sarcástica aos infinitos modos ‘zumbi’ de outros jogos. Não tivemos tempo para aperfeiçoá-lo, entretanto, então acabamos tirando ele. Essa imagem é uma mistura de renderizadores e efeitos visuais feita em Photoshop, com a maioria das luzes de rua removidas para criar uma iluminação mais sutil para ficar com uma sensação diferente.

Por favor, informe a sua data de nascimento.