Hands on: The Last of Us Remasterizado

17 0
Hands on: The Last of Us Remasterizado

Com o lançamento de The Last of Us Remasterizado se aproximando (29 de julho no lançamento global e 8 de agosto no Brasil), eu mergulhei em uma versão de pré-lançamento para ver exatamente como a Naughty Dog está alavancando o hardware do PS4 para atualizar o maior vencedor de Jogo do Ano no ano passado.

A primeira coisa que você percebe é um incremento drástico na resolução de tela nativa. O salto de 720p (PS3) para 1080p nativo (PS4) dá aquela turbinada no visual. As imagens mais nítidas somem com aqueles serrilhados chatos enquanto a maior resolução das texturas demonstra o carinho com o ambiente pós-apocalíptico da história.

 

Mas o ponto forte é o novo framerate. Eu admito ser um pouco cético ouvindo a Naughty Dog dizer que seu objetivo era de obter suaves 60 frames por segundo para The Last of Us Remasterizado. Achei que o framerate pudesse criar um ambiente artificial, o que acabaria atrapalhando com o tom cinemático do jogo. Por sorte, levando em conta meu hands-on em um evento em New York, vi que essas preocupações não tem fundamento. Jogado no framerate superior, The Last of Us Remasterizado dá uma sensação suave que torna o controle da câmera e da mira mais ágeis e naturais.

Convenientemente, a versão para PS4 foi mostrada lado a lado com versão para PS3. Por curiosidade, eu peguei o Dualshock 3 e dei uma volta com a câmera por alguns segundos antes de voltar rapidamente para o Remasterizado. É ótimo ver que a Naughty Dog está dando aos jogadores a possibilidade de bloquear o TLOUR a 30 frames por segundo – opção preferida pelo próprio Ryam Clements aqui do PlayStation.Blog – mas para mim é 60 FPS na cabeça. No fim, vai contar a preferência de cada um.

TLOUR TLOUR

E tem também uma série de pequenos detalhes visuais. A qualidade da iluminação foi melhorada, com mais detalhes na sombra. Os personagens Joel e Ellie também receberam mais atenção aos detalhes, com texturas em alta resolução permitindo ver o tecido sujo da camisa de flanela de Joel. A apresentação em 1080p também me ajudou a identificar pequenos detalhes visuais que eu nunca havia notado na versão para PS3, como o sangue escorre do braço de Joel quando ele está ferido ou como ratazanas correm pelas ruínas cobertas de lixo.

A jogabilidade permanece inalterada, apesar do framerate superior dar uma sensação do aumento de resposta. A diferença mais notável é que os gatilhos L2 e R2 agora controlam a mira e disparo – e sim, você pode voltar para o L1 e R1 clássicos, se preferir.

Embora eu não tenha tido a oportunidade de testar o modo multiplayer (pessoalmente um modo favorito), deu pra ver que a versão promete. The Last of Us Remasterizado virá completo com todos os DLCs lançados antes, incluindo o grande capítulo Left Behind. E agora com o preço reduzido, é uma boa aposta para os donos de PS4 que perderam um dos melhores jogos da geração, ou veteranos de TLOU que estão ansiosos por outra dose de Joel e Ellie.

 

Os comentários estão fechados.

17 Comentários


    Loading More Comments

    Por favor, informe a sua data de nascimento.