Marvel’s Midnight Suns: detalhes do combate de super-heróis baseado em turnos e das táticas de cartas

2 0
Marvel’s Midnight Suns: detalhes do combate de super-heróis baseado em turnos e das táticas de cartas

A Firaxis Games explica como construíram um sistema completamente novo para o gênero de jogos de super heróis.

Quando vieram falar com a equipe da Firaxis Games pela primeira vez sobre a chance de criar um novo jogo no universo da Marvel, obviamente ficamos superanimados! Sabíamos que nossa vontade era criar um jogo com combate tático, já que tínhamos muita experiência graças aos jogos XCOM.

No entanto, logo descobrimos que criar um jogo de super-heróis é bem diferente de criar um com soldados combatendo uma invasão alienígena. Hoje, fico feliz em falar com os jogadores do PlayStation sobre nossa jornada para criar uma experiência de combate heroico inédita, o motivo de termos decidido usar cartas para representar as habilidades dos heróis e como esses sistema funciona em Marvel’s Midnight Suns.

A Teoria por Trás das Cartas

Para entender por que usamos cartas, é importante destrinchar o que compõe um jogo tático em primeiro lugar. Todo jogo tático é, essencialmente, um quebra-cabeças, e nossa função como designers é encontrar o equilíbrio certo entre ele ser muito fácil e óbvio ou quase impossível e ridiculamente complexo. Nosso objetivo é encontrar o ponto ideal em que a resposta não é imediatamente óbvia, mas o jogador entende as mecânicas e ferramentas para manipular o jogo e chegar na solução. No entanto, jogadores experientes aprendem, com o tempo, a forma ideal de usar essas ferramentas e superar qualquer obstáculo rapidamente. É aí que entra a aleatoriedade.

Ela é um elemento de design importante em jogos táticos, pois oferece uma forma de tornar o jogo imprevisível mesmo quando você já domina as mecânicas principais. A aleatoriedade exige que os jogadores se adaptem a novas situações e renova o quebra-cabeça, mantendo a surpresa. E é assim que aqueles momentos incríveis acontecem em XCOM, como quando você acerta um disparo importante de 25% de chance… mas também quando erra aqueles de 95% à queima-roupa.

Outro elemento fundamental de jogos táticos é a realização da fantasia do jogador. Em Marvel’s Midnight Suns, temos um elenco incrível de heróis de todo o universo Marvel, unindo a força cósmica da Capitã Marvel, a mente brilhante do Tony Stark, as artes místicas do Doutor Estranho e as habilidades de caça-vampiro do Blade. Nossos primeiros protótipos colocaram esses personagens em um combate estilo XCOM com elementos como porcentagem de chance de acerto e cobertura. Mas, apesar de as mecânicas terem funcionado bem, o jogo não parecia certo. Afinal, esses são super-heróis! O Homem de Ferro não erra disparos com seus propulsores, e a Capitã Marvel não vai se proteger atrás de cobertura quando a situação fica difícil.

Quando passamos a remover esses elementos de XCOM, particularmente a porcentagem de chance de acerto, o jogo começou a parecer mais heroico… mas logo o quebra-cabeças do combate se tornou simples demais. Era fácil demais repetir o mesmo ataque poderoso com um herói em todos os turnos até a missão acabar. Precisávamos reintroduzir a aleatoriedade para manter o desafio do combate interessante e fazer com que você ainda se sentisse um super-herói. Foi então que tivemos a ideia de representar as habilidades dos heróis com cartas.

Cartas são ideais pois são usadas comumente em jogos, e os jogadores estão familiarizados com as “mecânicas” básicas de um baralho e de comprar e descartar cartas. Montar uma mão de cartas a cada turno nos dava a quantidade perfeita de aleatoriedade para nossa experiência de combate. Isso manteve a sensação de superpoderes no combate pois as habilidades nunca erravam, sempre fazendo exatamente o que deveriam, mas ainda havia a necessidade de estratégia para resolver o quebra-cabeça do combate com base em quais cartas você tem na mão.

Lute e Pense como um Super-Herói

Em Marvel’s Midnight Suns, cada herói tem um conjunto único de habilidades que você pode usar para formar um deck de 8 cartas. Quando os heróis entram em combate, seus decks são embaralhados juntos e, no início de cada turno, você compra 6 cartas. Durante o turno, você tem três Jogadas que representam quantas vezes você pode usar suas habilidades, além de duas Recompras para trocar aquelas que não quer usar. Você também pode Movimentar o herói da sua escolha para onde quiser uma vez por turno.

Quanto às habilidades em si, as separamos em três categorias: Ataques, Talentos, e Heroicas. As cartas de Ataque são usadas principalmente para causar dano. Alguns ataques têm Repulsão, que reposiciona um inimigo à força ao lançá-lo para uma direção selecionada. Você pode causar dano adicional ao arremessá-lo contra objetos, outros inimigos ou até outros heróis aliados!

Cartas de Talento são usadas para suporte, normalmente oferecendo vários benefícios para o jogador ou enfraquecendo um inimigo. Apesar de não causarem dano, elas podem ser usadas para comprar outras cartas, curar personagens, conceder efeitos de status positivos e muito mais.

Cartas Heroicas são habilidades incrivelmente poderosas que causam significativamente mais dano ou concedem efeitos mais potentes no campo de batalha. Fãs da Marvel ficarão felizes em ver tantas habilidades de heróis queridos representadas nessas cartas. As cartas Heroicas usam um recurso chamado Heroísmo, que é gerado ao jogar cartas de Ataque ou de Talento. Heroísmo também é necessário para usar objetos no campo de batalha em Ataques Ambientais que não exigem uma Jogada para usar. Se você tem Heroísmo, pode derrubar postes de luz, explodir barris… até pegar uma pilha de jornais e bater na cara dos seus inimigos, tudo sem gastar uma única Jogada.

O combate em Marvel’s Midnight Suns é especialmente acessível e fácil de aprender e jogar. Não existe grade de movimento ou sistema de cobertura, e os heróis se reposicionam automaticamente para alcançar seus alvos. Usar habilidades é tão simples quanto selecionar uma carta da sua mão, selecionar o inimigo ou a área e… é isso. Lá vai o Capitão América correndo pelo campo de batalha para derrubar um capanga da Hydra!

Depois de dominar as regras básicas, o combate pode se tornar surpreendentemente profundo e complexo. Existem muitos fatores que ajustam o desafio tático em cada missão, turno e ação.

  • Quais habilidades tenho na minha mão?
  • Quais heróis estão nessa missão e como as habilidades deles interagem?
  • Quais inimigos são a maior ameaça? Vão aparecer vilões perigosos para combater?
  • Gasto meu Heroísmo em uma habilidade Heroica ou uso o ambiente?
  • Posso usar habilidades de Repulsão no terreno para maximizar o dano causado?

E, se isso não for suficiente, também temos oito opções de dificuldade para você exercitar sua genialidade tática. Quer apenas uma ótima história sobrenatural da Marvel? Então escolha a dificuldade História. Mas e se você quiser sofrer com cada decisão? A Suprema III é a melhor escolha.

Mal posso esperar para ver como vocês resolverão o desafio tático assim que Marvel’s Midnight Suns chegar para PlayStation 5 no dia 2 de dezembro de 2022!

Os comentários estão fechados.

2 Comentários


    Loading More Comments

    Por favor, informe a sua data de nascimento.