Confira detalhes sobre o gameplay de terror atualizado e expandido de Dead Space

2 0
Confira detalhes sobre o gameplay de terror atualizado e expandido de Dead Space

O retorno de Isaac trará novidades na exploração, gameplay aprimorado em gravidade zero, opções de melhoria ampliadas e muito mais.

Isaac Clarke usou toda a sua coragem e conhecimentos de engenharia para sobreviver aos horrores a bordo da Ishimura. Por sua vez, a talentosa equipe do estúdio Motive está usando uma abordagem ousada e com uma técnica impressionante para fazer o remake da difícil missão de Clarke a bordo da espaçonave condenada de Dead Space, uma obra-prima de terror e ficção. Além das melhorias visuais e de desempenho, o estúdio Motive está incorporando elementos de gameplay sutilmente expandidos para fazer os jogadores mergulharem ainda mais no pesadelo.

Eu explorei cada pedaço dos corredores da Ishimura no jogo original. Mesmo assim, meu gameplay recente do remake (dos capítulos 1 a 3, durante os quais Isaac tenta reativar o sistema de transporte e consertar os motores da nave) foi cheio de descobertas inesperadas. Eu me surpreendi com a reconfiguração do jogo, fiz escolhas difíceis e explorei novos locais. Vamos falar sobre isso. 

Novos recursos do jogo

https://gfycat.com/disfiguredmenacingcat

Isaac agora tem uma voz: Isaac agora fala. Por exemplo, ele grita os nomes de seus companheiros quando estão em apuros ou explica os planos que elaborou para consertar a centrífuga da Ishimura e as linhas de combustível. Ouvi-lo assumir um papel ativo na missão da equipe faz a experiência parecer mais autêntica, como se fosse um filme.  

Imersão interconectada: não há sequências de carregamento quando Isaac sobe a bordo do transporte da Ishimura para viajar rapidamente de um destino a outro, como a área médica ou de carga. Isso faz parte do objetivo do estúdio Motive de oferecer um cenário imersivo e conectado.

Liberdade em gravidade zero: no Dead Space original, as seções com gravidade zero permitem que Isaac use botas especiais para saltar pelas plataformas. No remake, você tem a liberdade de flutuar em 360º, o que contribui para a fantasia de caminhada espacial. Isaac agora tem também um impulso de propulsão, que é útil para se esquivar de necromorfos que estejam avançando pelo espaço.

Momentos inéditos e intensos: no capítulo 2, Isaac precisa pegar uma autorização de segurança superior no DRI do capitão morto. O cadáver do capitão é atacado por um Infectante, o que o torna um necromorfo. Na versão de 2008, os jogadores assistem à transformação em segurança, atrás de um vidro. No remake, Isaac observa essa experiência horrenda bem de perto. Ela evoca a dramática transformação para necromorfo e em tempo real no começo de Dead Space 2.

Disjuntores: as novas caixas de junção exigem que Isaac redirecione energia entre as diferentes funções da Ishimura. Em um cenário, eu tinha que direcionar energia para uma estação de abastecimento e eu podia escolher entre cortar a luz ou o suprimento de oxigênio para isso. Situações como essa permitem que os jogadores façam uma escolha. Eu preferi jogar no escuro a correr o risco de morrer sufocado.

Os momentos importantes parecem mais importantes ainda: os efeitos visuais e de luz vividos tornam os momentos dramáticos ainda mais impressionantes. Mais para dentro do capítulo 3, Isaac religa a centrífuga da Ishimura. Uma série de coisas acontece enquanto a máquina gigante se reativa. Peças imensas vibram com intensidade, centelhas voam enquanto o metal range e o enorme braço que balança projeta sombras grandes contra as luzes laranja da energia auxiliar. É um banquete para os sentidos e faz você mergulhar ainda mais na experiência. 

Exploração incentivada: portas trancadas e recipientes com itens foram adicionados à Ishimura, e Isaac pode acessá-los após obter uma autorização de segurança maior. Isso incentiva os jogadores a voltar para áreas que já foram exploradas para descobrir recursos e melhorar materiais. Uma das portas trancadas está, inclusive, relacionada a uma nova missão secundária que revela um pouco mais sobre Nicole, a parceira desaparecida de Isaac. 

Controle de intensidade: mas não baixe a guarda só porque você está voltando para território conhecido. O estúdio Motive mantém os jogadores atentos com um recurso que controla a intensidade do jogo. Ele vai aumentar o suspense com barulhos sinistros, como ventilações que rangem, surpresas (canos estourando, por exemplo) e ataques inesperados de necromorfos.

Melhorias de armas ampliadas: de que adianta procurar recursos bônus se você não pode usá-los? Novos itens de melhoria de armas podem ser anexados à Cortadora de Plasma, ao Rifle de Pulso e a outras armas para que haja mais chances de melhorias e de gastar nódulos. Ainda vai ser decidido se isso vai incorporar novas mecânicas de armas ou apenas aprimoramentos extras de dano, velocidade de recarga, capacidade de munição etc.

Familiar, mas aprimorado

Visual aprimorado: toda a experiência recebeu um bom polimento visual. Os detalhes definem a atmosfera do jogo, incluindo partículas de poeira que flutuam no ar, uma névoa sinistra que paira sobre o chão, manchas de sangue que goteja e iluminação fraca. 

Os detalhes aprimoram a narrativa: Isaac constrói a Cortadora de Plasma em uma bancada, em vez de simplesmente recolhê-la em algum lugar, o que demonstra sua experiência com engenharia. Quando coleta o Módulo de Estase, Isaac pega primeiro o membro decepado ao qual ele está preso, já que o proprietário anterior provavelmente foi desmembrado por uma porta com defeito nas proximidades. Esses micro momentos de narrativa foram o que me atraiu.

Gameplay testado: o combate oferece o mesmo nível de satisfação, mas ficou mais dinâmico. Mudar a Cortadora de Plasma para o modo de mira vertical ou horizontal enquanto se atira nos membros de um necromorfo é rápido e fluido.

Estratégia com lentidão: o campo de câmera lenta de Isaac ainda é excelente para combater inimigos. Em um confronto, eu usei a estase para congelar um inimigo perto de um recipiente explosivo e esperei outro inimigo se aproximar para atirar no recipiente e deixar os dois monstros em pedacinhos.

Faça melhorias do seu jeito: A Bancada continua oferecendo um jeito divertido de usar os nódulos preciosos que estão escondidos pela Ishimura para personalizar Isaac de um modo que o adeque ao seu estilo de jogo. Desta vez, eu investi em melhorias de traje que aumentaram a área de efeito do meu Módulo de Estase, para poder capturar mais inimigos de uma só vez. Você também pode melhorar o dano, a capacidade de munição e a velocidade de recarga da sua arma.

Interface dentro do universo: Em 2008, a interface de usuário projetada de Dead Space estava à frente de seu tempo. E ela ainda parece futurista hoje. Fazer surgir o menu projetado de Isaac em tempo real preserva a imersão e o imediatismo. Além disso, o texto e os ícones desse menu ficam ainda mais claros em 4K.

Recursos importam: Eu conheço bem o Dead Space de 2008 e confesso que me senti confiante demais enquanto eu jogava a versão atual. Eu vendi algumas pilhas de munição logo cedo para receber créditos e abrir espaço no inventário. Mas paguei o preço disso mais tarde, no capítulo 2, quando fiquei sem munição durante um momento intenso no necrotério, em que um Infectante ficava gerando necromorfos sem parar. Esse momento me obrigou a fazer um uso cuidadoso da estase e do ataque corpo a corpo para poder sobreviver. Eu acabei conseguindo usar a estase para desacelerar a ação do Infectante e eliminar a ameaça antes que saísse do controle. A importância que eu dava a economizar munição foi renovada pelo restante do jogo. 

Detalhes violentos: Cada impacto das armas de Isaac arranca carne e músculo e chega até a estilhaçar ossos. Além do efeito visual macabro, o dano detalhado permite ver o quão perto os jogadores estão de arrancar um membro e derrubar um necro.

A sua missão de sobrevivência a bordo da Ishimura começa quando Dead Space chegar para PS5 no dia 27 de janeiro de 2023.

Os comentários estão fechados.

2 Comentários


    Loading More Comments

    Por favor, informe a sua data de nascimento.