Poder Tartaruga! Conheça os bastidores da trilha sonora de TMNT: Shredder’s Revenge

0 0
Poder Tartaruga! Conheça os bastidores da trilha sonora de TMNT: Shredder’s Revenge

Ouça como o compositor Tee Lopes criou a trilha com gostinho retrô.

Como eu era uma criança que nasceu em meados dos anos 1980, passei grande parte da minha infância assistindo desenhos animados, e TMNT era meu programa matinal favorito. Eu adorava cada detalhe: a ação, os personagens coloridos, a dublagem exagerada e, é claro, a música! TMNT estava em todo lugar. Foi grande parte da minha juventude, então fiquei pra lá de feliz quando esta oportunidade surgiu.

O primeiro tema que compus para “TMNT: Shredder’s Revenge” foi “Big Apple 3 PM”, e ela nasceu de pura empolgação quando fui convidado a organizar o som do projeto. Cyrille Imbert da Dotemu me enviou umas gravações do jogo em fase inicial e sem música, e conforme fui assistindo e repetindo, com o maior dos sorrisos no rosto, comecei a ouvir uma canção pra ela dentro da minha cabeça. Comecei a trabalhar imediatamente, e depois de uma hora e pouco eu tinha um rascunho para mostrar à Dotemu e à Tribute.

O primeiro esboço era uma proposta básica para a estética geral da trilha sonora, que eu achei que tinha muito a ver com a filosofia do jogo: a meta era mergulhar na era de ouro de TMNT, reunir alguns dos elementos mais memoráveis de todas as mídias distintas disponíveis na época e trazer tudo de volta em um pacote criativo e modernizado. O esboço continha muitas referências divertidas àquela nostalgia gostosa, mas também era única e apresentava novos conceitos alegres da série, tudo naquela paleta de gêneros e sons dos anos 1980 e 1990. Felizmente, todo mundo aprovou o estilo, e assim começou essa jornada musical!

Eu revelei um pouco mais da canção para que houvesse uma integração antecipada e pudéssemos testar a melodia no jogo, e ficou deste jeito:

Ela já soa mais completa de imediato, introduzindo diversos elementos novos e uma seção inédita. Neste ponto, eu já tinha começado a criar algumas das outras canções da trilha. Como elas eram um pouco mais longas, senti que eu devia estender essa daqui um pouquinho por descargo de consciência. Coloquei um tipo de pausa em torno de 1:09, permitindo que a canção respirasse por um instante antes de retomar o clima de ação. Neste ponto, as guitarras ainda eram geradas por computador, e o solo de guitarra ainda não existia.

A instrumentação foi fundamental para ligar o clássico e o moderno nesta trilha sonora. Parece um jogo que saiu direto do começo dos anos 1990, mas com alta fidelidade, o que era impossível na época por causa das limitações de hardware. Muitos dos sons usados em melodias dos videogames naqueles dias eram compostas por amostras de sintetizadores conhecidos, que também era um elemento básico da música pop. Ao empregar esses tipos de timbres, eu imaginei que pudesse emular a estética sonora daquela era de uma forma autêntica, até mesmo transpondo os videogames.

Senti que a composição era sólida, mas a canção ainda parecia um pouco fraca para mim, então chamei Jonny Atma para aplicar uma guitarra. Mandei uma faixa de referência e perguntei se ele poderia improvisar um solo de guitarra na seção mais vazia, ali por volta de 1:19, e no dia seguinte ele me encaminhou isto:

Quando eu mostrei esta versão para as equipes, todo mundo só falava da energia e do impacto que a guitarra do Jonny adicionou à música. Contente com a reação do pessoal, voltei ao laboratório e passei mais algumas horas polindo e ajustando quantos detalhes pudesse antes de enviar para a etapa de processamento final. Trabalhei de perto com o talentoso engenheiro de som e compositor Andrew One, que havia mixado e aprimorado minha trilha sonora para o DLC de Streets of Rage 4, um ano antes. Depois de alguns dias, este foi o resultado de nosso esforço conjunto:

Espero que os leitores tenham gostado dessa pequena prévia no processo de criação desta trilha sonora. Foi um privilégio e um verdadeiro prazer trabalhar com tantos artistas talentosos e apaixonados do mundo inteiro para elaborar essa obra com tanto carinho. Cowabunga!

Teenage Mutant Ninja Turtles: Shredder’s Revenge está disponível no PlayStation 4. Você pode ouvir a trilha sonora original completa aqui.

Por favor, informe a sua data de nascimento.