As superstições e o folclore japonês da vida real que inspiraram os habitantes sobrenaturais de Ghostwire: Tokyo

1 0
As superstições e o folclore japonês da vida real que inspiraram os habitantes sobrenaturais de Ghostwire: Tokyo

Dicas para encontrar os vários Visitors que chegaram a Tóquio desde o Vanishing.

Em Ghostwire: Tokyo, você acorda no meio de um desaparecimento em massa de quase toda a população de Tóquio, abrindo caminho para os visitantes de outro mundo ocuparem a cidade. Inspirados em superstições da vida real, folclore, lendas urbanas e yokai, esses visitantes não serão detidos por armas convencionais. Será preciso trabalhar com um aliado não convencional – o espírito de um detetive veterano chamado KK – para obter os poderes e habilidades necessários para caçar os responsáveis pelos desaparecimentos em Tóquio e restaurar a cidade à realidade. 

Além de itens como um arco poderoso e técnicas místicas como Ethereal Weaving, o conhecimento é uma ferramenta útil para resolver a ameaça paranormal que paira sobre Tóquio. Aqui estão apenas alguns exemplos das criaturas – tanto hostis quanto aliadas em potencial – que você encontrará nas cidades assombradas de Tóquio, além de dicas para ajudá-lo em sua aventura caçando fantasmas.

Kuchisake 

Baseadas na lenda urbana da Kuchisake-onna , ou “Mulher da Boca de Fenda”, a Kuchisake de Ghostwire é um Visitor que toma a forma de uma mulher mascarada usando uma tesoura gigante. No folclore original, a Kuchisake-onna pergunta para suas vítimas se elas a acham bonita, e revela seu rosto deformado. Ela então repete a pergunta, mutilando o rosto da vítima se ela responder que a acha bela, ou matando a vítima que responde que não. 

“Parte da inclusão da Kuchisake-onna foi devido à fama no Japão desta lenda urbana”, diz o Diretor do Game, Kenji Kimura. “Dito isso, também a incluímos por não se parecer com um monstro logo de cara, apenas mulheres normais vestindo capas. Por isso, se encaixava em um de nossos objetivos que é mostrar o estranho e bizarro que pode estar escondido em cenários mundanos. Conforme se aproximam do jogador, pode-se ouvir o barulho da tesoura abrindo e fechando. É mais uma camada de imersão sonora que pode ser realizada com as capacidades de áudio 3D do PlayStation 5.”

Um bom truque para evitar que você se torne presa da Kuchisake-onna na versão de Ghostwire requer que pense rápido. Quando ela se aproximar, use seu Ethereal Weaving para convocar uma barreira e bloquear os ataques dela bem na hora certa, mas tome cuidado, inimigos ainda mais mortais espreitam as ruas de Tóquio. “Ghostwire: Tokyo também possui uma versão da Kuchisake-onna que veste roupas vermelhas. Esta versão é inspirada em uma lenda urbana diferente, que envolve uma mulher de vermelho,” explica Kimura. “Portanto, as Kuchisake-onna em Ghostwire não são trazidas apenas das lendas e folclore, e sim uma combinação e reimaginação de conceitos.”

Tengu

Embora os Visitors como a sanguinária Kuchisake são uma séria ameaça a quem não estiver preparado, nem todas as criaturas sobrenaturais de Tóquio são inimigas. Algumas, como o Tengu, flutuando sobre o horizonte da cidade, podem prestar ajuda em sua missão.

Olhe para o topo dos prédios (ou use a sua habilidade especial Spectral Vision) para localizar esses yokai alados e use sua habilidade de Grapple para se puxar até os telhados de Tóquio! Além de destravar novas áreas para explorar, o topo da cidade oferece vários pontos estratégicos para atacar inimigos, além de chances de conseguir imagens belíssimas com o Photo Mode de Ghostwire. 

“A prioridade dos designs dos yokai em Ghostwire: Tokyo foi garantir que todos seriam únicos e facilmente identificados,” diz o Artista Chefe Yoshifumi Hattori. “No caso dos Tengu, isso significa vestirem roupas similares às dos Yamabushi, um tipo de ermitão espiritual que vive nas montanhas. Escolhemos torná-los Tengu pássaros principalmente por achar que algo mais bestial se encaixaria bem com a cidade. Afinal, Tóquio está cheia de corvos.”

“Há várias outras histórias sobre os Tengu, que dependem da época ou da região,” diz Kimura. “As que nos chamaram atenção foram as que mostram pessoas sendo levadas de um lugar para outro num piscar de olhos por um Tengu, além das criaturas convocando ventos fortes que podem levantar objetos no ar. Isso nos levou a pensar que poderiam transportar o jogador para lugares altos no game.”

Tanuki

Tão arteiros quanto adoráveis, os Tanukis são famosos no folclore tradicional japonês. Quase sempre são enganadores, esses cachorros-guaxinim místicos possuem poderes de mudança de forma. “Eles falam usando o dialeto regional da região do Japão famosa pelas lendas dos Tanuki”, diz Kimura. “Além disso, cada uma dessas criaturas possuem roupas, acessórios e chapéus diferentes.”

Conforme você explora Tóquio, descobrirá que um grupo dessas pequenas criaturas se perdeu pelas ruas. Conseguir resgatar todos pode valer uma bela recompensa, mas também será preciso olhos de lince – afinal, os Tanukis são mestres do disfarce. Viu uma vasilha de ramen meio fora do lugar? Pode ser que seja um Tanuki disfarçado!

Shine Dancer 

Os Shine Dancers são baseados em nome e aparência nos “teru teru bōzu” – bonecas de papel tradicionais, criadas como amuletos de sorte e bom tempo. Entretanto, os Visitors voadores que invadem Tóquio trazem muito mais azar do que sorte, e são uma ameaça capaz de atacá-los de cima (ou mesmo de se esconder entre papel ou tecido comum, fique de olho). 

“Em Ghostwire: Tokyo, foi importante mostrarmos o bizarro e estranho em cenários completamente mundanos,” diz Kimura. “Para isso, trabalhamos muito para incorporar coisas que parecem pessoas ou objetos normais por fora, parecendo inócuos, mas com um lado sombrio baseado na sua interpretação deles.”

“Os amuletos “teru-teru bōzu” são um exemplo disso. No Japão, eles são objetos pendurados em prédios para proteger contra chuva e para dar boa sorte. Entretanto, por outro lado, parecem bonecas penduradas pelo pescoço. É uma justaposição fascinante, e por isso os Shine Dancers são um dos meus Visitors favoritos.”

Kappa

Assim como no folclore japonês, os Kappas en Ghostwire são Yokai anfíbios encontrados perto da água. Eles possuem Magatamas úteis que destravam o seu potencial para aprender novas habilidades, mas também são escorregadios para capturar. “Os Kappa não foram muito difíceis de incluir em Ghostwire: Tokyo,” diz Kimura. “Se você olhar para a cidade de Tóquio, encontrará um grande número de riachos e lagos, além de fontes localizadas em edifícios comerciais. As fontes de água são conhecidas de qualquer um que mora na cidade.”

“Os Kappa do nosso game são do tipo que as pessoas imaginam quando ouvem o nome, incluindo a tigela na cabeça deles e a casca da tartaruga nas costas”, diz Hattori. “Na hora de decidir os detalhes e tudo, colocamos elementos que são encontrados mais nos designs da criatura fora do Japão.”

Por sorte, assim como nos mitos, os Kappas de Ghostwire não resistem a sua guloseima favorita como isca. Quem conhece as histórias sobre os Kappa já sabe do que estamos falando, mas aqui está uma dica: é um legume verde e refrescante. Onde pode conseguir um? Tente a sorte nas lojas e quiosques por todo lado no game…

Nekomata 

Por falar em lojas, lojas de conveniência e quiosques pela cidade podem ser operados por um novo tipo de mercador: um Yokai Nekomata, que parece um gato com duas caudas. 

“A ideia original foi fazer das lojas lugares onde os jogadores pudessem entrar quando precisassem de um descanso da exploração e combate contra os Visitors pela cidade. Achamos que seria legal se as lojas pudessem ter algo dentro delas que acalmasse o jogador, e foi assim que colocamos os Nekomata nas lojas,! diz Kimura.

Os Nekomata de Ghostwire oferecem itens, munição e outros suprimentos aos jogadores de bom grado… por um preço, claro. É preciso adquirir uma moeda especial, chamada Meika, completando missões para bancar os serviços deles. De tempos em tempos, você receberá uma missão para adquirir itens especiais para o Nekomata também. É uma boa ideia fazer esses favores para seus aliados felinos, eles não dão comida de graça, mas sabem recompensar um caçador de fantasmas trabalhador. 

 “Há diversas recompensas por ajudá-los a recuperar os itens que precisam, mas também há um elemento relaxante nessa dinâmica também”, diz Kimura. “Quando você entrega itens para eles, os Nekomata podem vestí-los. Coisas como máscaras de leão, colares de garrafinhas, prendedores de cabelo e muito mais. Esperamos que os jogadores notem como seus amigos felinos ficam ainda mais fofos com esses acessórios.”

“Via de regra, os Yokai não são hostis aos humanos, Mesmo para alguns tipos específicos, você sempre ouve histórias onde podem atacar ou ajudar as pessoas”, explica Kimura. “No fim, acabam sendo neutros à humanidade. Isso é porque, conceitualmente, os Yokai foram criados para explicar fenômenos naturais ou inexplicáveis.” 

“Em outras palavras, embora talvez você não os veja, eles sempre podem estar por perto, cuidando de suas vidas. É possível contrastar isso com os monstros que são encontrados nas lendas urbanas. Muitos deles nascem de emoções negativas que as pessoas carregam, ansiedade e tudo mais. Acho que é por isso que, em comparação, eles em geral causam muito mais mal às pessoas. Essa linha de pensamento informa Ghostwire: Tokyo – um game onde os jogadores  adquirem poderes dos Yokai e as usam para lutar contra os monstros das lendas urbanas.”
Ghostwire: Tokyo chega dia 25 de março para PlayStation 5. Garanta já a reserva para receber o pacote Premium Biker e o traje Hannya! Os jogadores com uma assinatura PlayStation Plus ativa também recebem um desconto de 10% no preço da versão digital do game na PlayStation Store. Outros termos e condições podem se aplicar, a oferta pode não estar disponível para todas as regiões.

Os comentários estão fechados.

1 Comentário

Por favor, informe a sua data de nascimento.