De volta ao mundo de Samurai Jack

1 0
De volta ao mundo de Samurai Jack

Samurai Jack: Battle Through Time chega para PS4 nesta sexta-feira.

Tem sido uma jornada incrível para Samurai Jack desde que foi lançado originalmente no Cartoon Network em 2001. A visão épica de Genndy Tartakovsky do samurai heróico e sua missão para deter o mal imediatamente a tornou um sucesso mundial, que iria criar um legado que ainda inspira legiões de fãs até hoje.  

Agora, Samurai Jack retorna para um novo game, Samurai Jack: Battle Through Time. Conforme o jogo chega perto do lançamento, o criador de Samurai Jack, Genndy Tartakovsky, e o escritor da série, Darrick Bachman, falam sobre como foi retornar à franquia após o final dramático da série.  

Você imaginou que estaria voltando à Samurai Jack após o fim da série?

Genndy:  Achei que tinha terminado Samurai Jack. Então quando a proposta para o game veio, inicialmente eu não me animei muito, devido às minhas experiências passadas. Mas depois que as coisas começaram a se formar, percebi que seria diferente, teria uma qualidade única. Depois acabei me animando com Jack vivendo após o fim da série.

Darrick:  Retornar ao mundo de Samurai Jack não parecia uma possibilidade após o final da quinta temporada. A série culminou com a missão de Jack sendo completada, retornando ao passado para desfazer o futuro de Aku, então não sobrou muito o que ser explorado. Além disso, Genndy havia terminado uma jornada de quase dez anos para terminar a história de Jack, então o pensamento da equipe era que já haviam feito o que tinham proposto. Entretanto, o jogo nos dá algumas oportunidades que não havíamos considerado.

Como foi retornar ao mundo e aos personagens?

Genndy:  É sempre um boa experiência, como ver seus filhos voltarem da faculdade.

Darrick:  Conforme o trabalho na narrativa do jogo seguia, vimos que voltar aos mundo e aos personagens não seria tão difícil quanto imaginávamos. Terminamos a quinta temporada alguns anos antes, então personagens como Ashi, as Daughters of Aku, e Scaramouche ainda estavam em nossas cabeças. O verdadeiro desafio veio de revisitar os personagens e locais das quatro primeiras temporadas. Você de repente se encontra redescobrindo o relacionamento de Jack com personagens incríveis como Scotsman ou Da Samurai, mergulha na ação de enfrentar inimigos como os Imakandi ou viaja para lugares como o cemitério do episódio 30. Foi uma emoção e tanto brincar naquele mundo novamente.   

Como foi não só ver, mas lutar contra os personagens que estava escrevendo?

Genndy:  Muito divertido! Não tinha percebido quantos personagens diferentes acabaram entrando no game. Nos episódios de TV, eu lutava na minha cabeça contra seja lá quem for que estava escrevendo em cada episódio, mas isso foi uma experiência mais divertida já que era ação imediata.

Darrick:  Realmente não sabia o que esperar quando tivemos a chance de jogar a demo no Soleil Game Studios no Japão. o passado houveram algumas tentativas de games Samurai Jack, mas nenhum estava a altura da série. Não preciso nem dizer que este game foi incrível desde o início! A equipe Soleil são fenomenais, e trabalharam incansavelmente para trazer o mundo de Jack à vida. Também são grandes fãs da série, então foi com muito amor que capturaram o visual e sensação da série em um ambiente 3D. 

Como foi pegar o controle e jogar o game?

Genndy:  Foi estranho, mas divertido! Eu geralmente faço todas as minhas batalhas de Jack com lápis e papel, mas agora tudo estava acessível com apenas um botão. 

Darrick:  Me deu arrepios. Ver Aku City em 3D, fazer Jack correr, saltar e lutar por tudo foi incrível. E lutar contra o Scotsman?! Foi tudo divertidíssimo!

Quem é seu personagem favorito?

Genndy:  Aku sempre foi o meu. Geralmente os vilões têm a personalidade mais interessante. 

Darrick:  Sem dúvida, Aku também é o meu favorito no universo de Samurai Jack. Não é apenas o maior vilão, como também sua personalidade possui várias camadas, o que o torna irresistível. Ele pode estar triste, invejoso, feliz, dramático, patético, ou tudo isso ao mesmo tempo. Seu relacionamento com Samurai Jack também é incrível, já que são opostos. Jack é estóico e heróico, e Aku é uma bagunça só. Assistir ele pedir pizza pode ser a coisa mais sinistra e engraçada que você já viu. É o sonho de qualquer escritor ter um personagem como Aku, já que sua personalidade pode ir para qualquer direção, e o resultado é sempre surpreendente.

O jogo te deu alguma oportunidade de explicar ou mudar alguma coisa que não teve tempo durante a série? 

Genndy:  Não, durante as cinco temporadas da série, realmente fizemos tudo que quisemos, então isso foi mais uma maneira de voltar a aproveitar Samurai Jack de maneira nostálgica, ter a oportunidade de ser Jack.

Darrick:  No final da quinta temporada, sentimos que a história de Jack havia chegado ao fim, e não havia muito mais o que fazer. Então, conforme Genndy e eu começamos a falar sobre o jogo, e como o estúdio queria que fosse como um novo episódio da série, começamos a explorar se havia alguma idéia ou ponto que já não tinha sido explorado.  

Enquanto assistimos o final da série novamente, houve um momento perto do clímax – uma janela de cinquante segundos em que Jack e Ashi viajam pelo portal do tempo, não mostrado na tela. De repente fiquei obcecado com o que teria acontecido durante aquele período. Eles apenas viajaram pelo tempo e espaço sem nenhum incidente? E se Aku tivesse uma última tentativa desesperada e deter Jack naquele portal? O tempo é infinito, então Jack e Ashi poderiam ter ficado presos lá por anos, décadas, que seriam apenas segundos no nosso mundo. Genndy e eu então ficamos cada vez mais intrigados com esta janela no tempo, e isso acabou se tornando a base da história do game. 

Para Darrick, como foi trabalhar novamente com a equipe criativa de Samurai Jack, incluindo os dubladores?

Darrick:  Samurai Jack foi meu primeiro emprego em animação, então para mim, poder voltar ao projeto e me reunir com a equipe criativa foi muito especial. As gravações sozinhas já pareciam uma grande reunião de família. Tantos dos dubladores originais, como Phil LaMarr, John DiMaggio, Tara Strong e Tom Kenny retornaram para dar vida à seus personagens, o que levou o game para uma nova dimensão. Além disso, foi uma experiência incrível ver esses atores voltar a papéis que não haviam tido em até 17 anos em alguns casos.  

Para Genndy, como o criador de tantos mundo amados, há algum outro personagem que você criou que gostaria de ver em um game?

Genndy:  Claro! Todos!! Todos funcionam de alguma maneira. Dexter correndo atrás de Dee Dee em um enorme laboratório tem muito potencial!!

Vocês se vêem voltando ao mundo de Samurai Jack? Ou acham que a história dele está finalmente completa?

Genndy:  Bem ela já está completa, mas dito isso, aprendi que nada está nunca realmente acabado. Então quem sabe no futuro o que pode acontecer…

Darrick:  A história de Jack foi concluída com tanta finalidade que seria difícil voltar para mais aventuras. Não queremos arriscar desfazer ou diminuir o que a série conquistou, mesmo se uma pequena parte de seu coração espera que a história de Jack não tenha terminado. Felizmente, fomos convidados para o game, que nos deu esta oportunidade de brincar mais uma vez no mundo de Samurai Jack.

Realmente esperamos que os fãs curtam esta nova história de Samurai Jack, e se divirtam com a emoção de ser Jack enquanto ele luta contra o mal que Aku representa mais uma vez. Samurai Jack: Battle Through Time chega dia 21 de agosto para PlayStation 4. 

Os comentários estão fechados.

1 Comentário

  • Samurai Jack foi maravilhoso de assistir. Espero de coração que o jogo esteja legal e seja bem recebido.

Por favor, informe a sua data de nascimento.