PlayStation.Blog BR

Os Melhores Jogos PS4 de 2018 que Talvez Você Ainda Não Conheça

0 0
Os Melhores Jogos PS4 de 2018 que Talvez Você Ainda Não Conheça

Os melhores desenvolvedores falam sobre os jogos que pessoalmente mais curtiram nos últimos 12 meses, incluindo Dead Cells, Minit, Pixel Ripped 1989 e mais

É um dilema que encaramos todo ano. São muitos games pra pouco tempo. Então, precisa refrescar a memória sobre o que foi lançado esse ano? Ou apenas quer uma recomendação de alguém que é gamer de verdade? Nós também. Por isso perguntamos a alguns dos melhores desenvolvedores PlayStation sobre suas recomendações pessoais dos jogos menos conhecidos de 2018 lançados para PS4.

1. Gorogoa

Gorogoa

Escolhido por…

“Nunca joguei algo assim antes. Bastante original e elegante, mesmo para um jogo de puzzle. Se passa num mundo misterioso e muito bem criado. A história toma em temas de magia e ambiguidade. Tudo se desenrola enquanto você usa formas, cores e física para descobrir como cada cena se conecta a outra.”

Angie Smets, Executive Producer, Horizon: Zero Dawn, Guerrilla

2. Dead Cells

Escolhido por…

“A jogabilidade é bem viciante, algo entre Dark Souls e Castlevania, com um visual muito bem executado. Frustrante às vezes, mas tem aquele lance ‘só mais uma tentativa’.”

Nic Doucet, Creative Director, Astro Bot Rescue Mission Japan Studio

“É um fantástico dungeon crawler rogue-like com ótimo combate, muito o que explorar e uma maneira bem estilosa de sinalizar a diversão. Fantástico sistema de progressão! Amei!”

Emily Newton Dunn, Systems Designer, Dreams, Media Molecule

“É bem interessante ver um jogo que captura a mesma sensação que tenho quando jogo a série Dark Souls — falhar um desafio, sabendo exatamente o que você fez de errado e como melhorar a próxima vez. Esse tipo de jogo faz você ter que trabalhar para ser vitorioso, com grande satisfação.”

Mateusz Tomaszkiewicz, Game Director, Thronebreaker: Witcher Tales, CD Projetk Red

“Amo Dead Cells! Não consigo parar de jogar Dead Cells, com seus controles excelentes e combate e visual maravilhosos. O jogo me deixa sempre alerta, com um mundo que muda e inimigos únicos. É viciante da melhor maneira possível, ainda estou caçando as Runas que faltam! Ah, e os Slashers são demais!”

Damoun Shabestari, Creative Producer, Firewall Zero Hour, First Contact Entertainment

“Se ainda não jogou Dead Cells, vá jogar e descobrir sua brilhante mecânica de progressão (e todo o resto).”

Tam Armstrong, Co-founder, Moss, Polyarc

“Um dos melhores jogos indie do ano é sem dúvida, Dead Cells. Este jogo é um fantástico game de ação 2D com animações fluidas e os melhores elementos dos estilos metroidvania e roguelike.”

Yoshinori Takahashi, Director, Soul Calibur VI, Bandai Namco

3. Pixel Ripped 1989

Escolhido por…

“Você está numa sala de aula, com um sistema portátil tentando jogar enquanto o professor olha para o outro lado, tudo em VR. Este game PS VR é uma pérola, de um desenvolvedor do Brasil.”

Shuhei Yoshida, President, Worldwide Studios

“Acho que Pixel Ripped 1989 vale o seu PSVR. Minha nostalgia retrô disparou!”

Stuart Tilley, Game Director, The Persistence, Firesprite

4. Tetris Effect

Escolhido por…

“Não sei se é um jogo indie, mas em termos de jogos que não são uma típica experiência AAA, nada se compara à Tetris Effect.”

Kazunori Kadoi, Director, Resident Evil 2, Capcom

“Um título muito conhecido como Tetris, com uma experiência inteira nova, que usa a mais nova tecnologia com precisão e cuidado. Qualquer um pode jogá-lo e vivenciar os elementos fascinantes em primeira mão, é algo que recomendo para todos.”

Ryousuke Horii, Planner, Yakuza Kiwami 2, Sega

“Geralmente não curto games de puzzles, mas não consigo parar de recomendar Tetris Effect. Este jogo é relaxante e hipnotizante, e vou passar meu fim de ano jogando no PS VR!”

Bryan Intihar, Creative Director, Marvel’s Spider-Man, Insomniac Games

5. Owlboy

Owlboy

Escolhido por…

“Com certeza vale jogar Owlboy – é um game de ação em pixel-art 2D, criado com amor, com ótima ação e jogabilidade.”

Hideaki Itsuno, Director, Devil May Cry 5, Capcom

6. Abzu

Escolhido por…

“Este jogo lançado no Japão este ano realmente me fez pensar nos métodos que os games usam para apresentar movimento. Fiquei muito impressionado com ele, tanto que acho que seja você um gamer convicto ou casual, este título vai prendê-lo em seu belo mundo instantaneamente.”

Hiroyuki Sakamoto, Game Director, Yakuza Kiwami 2, Sega

7. Apollo 11 VR

Apollo 11 VR

Escolhido por…

“Não sei se pode ser considerado um jogo indie, mas acho que como estamos falando de jogos que as pessoas podem não conhecer, Apollo 11 VR me mostrou como podemos levar o limite do VR ainda mais adiante. É imersivo e educacional, espero que receba mais atenção e possamos ver algo parecido com um orçamento maior no futuro.”

Yuya Tokuda, Director, Monster Hunter World, Capcom

8. Minit

Escolhido por…

“Se ainda não jogou Minit, o que está esperando? É divertido, inventivo e cheio de charme.”

Derek Yu, Creator, Spelunky 2

9. Guacamelee 2

Escolhido por…

“Adorei o primeiro jogo da série e suas expansões, então fiquei animado com a continuação e acho que as pessoas da Drinkbox fizeram um ótimo trabalho, vale várias jogadas.”

Steve Filby, Producer, Dead Cells, Motion Twin

10. Yoku’s Island Express

Escolhido por…

“Este belo game exala diversão pura do momento que começa. É viciante, imaginativo e bem profundo conforme suas mecânicas de ‘mundo aberto de pinball’ vão aparecendo. Foi claramente uma obra de amor, refletida em cada canto. Já recomendei este jogo para tantas pessoas esse ano, e todos também gostaram tanto quanto eu.”

Dominic Robilliard, Creative Director, Concrete Genie, Pixelopus

Please Enter Your Birth Date

This content can be viewed only by people who meet the minimum age requirement.