A Aventura de Plataformas Flipping Death Chega em 7 de Agosto para PS4

0 0
A Aventura de Plataformas Flipping Death Chega em 7 de Agosto para PS4

Torne-se a Morte temporariamente nesta aventura muito louca dos criadores de Fe.

Olá, e bom dia a todos! Hoje estou aqui para anunciar que nosso aguardado game Flipping Death está chegando para PS4 em 7 de agosto. Sim, próxima semana!

Quero muito falar sobre o jogo, mas cara, tem tanta coisa pra dizer! Os mundos, os fantasmas, a animação, a leitura de mentes, a história por Ryan North, as possessões, as cartas fantasmas, as missões malucas, os incríveis dubladores… como pode ver, não sou o tipo de desenvolvedor que sabe quando parar.

O jogo vem com doses extra de tudo, então foi difícil resumir tudo. Mas ei, pelo menos coloquei uns GIFs pra animar!

Já jogou nosso game anterior Stick It to The Man? Desenvolver jogos é difícil e tedioso, mas aquele jogo foi pura diversão criar. Eu gosto de me divertir, então queria que esta parte fosse igual desta vez. Ao mesmo tempo, fazer jogos é uma jornada e fazer a mesma jornada duas vezes seguidas pode ser chato. Então como colocar um pouco de diversão no próximo título e manter a mesma linha?

Stick It to The Man é um game onde o mundo é feito de papelão, já que é um estilo de arte bem divertido. No final do desenvolvimento, queríamos colocar alguns easter eggs e alguém sugeriu que desenhássemos algo na parte de trás do papelão. Aí teríamos que virar a câmera para poder ver.

Foi aí que percebemos – isso seria um jogo incrível! E foi assim que a idéia de Flipping Death ganhou vida. Um jogo com dois mundos diferentes, em lados opostos do mesmo pedaço de papelão.

Sempre gostei de histórias de fantasmas e se olhar minha arte verá que sou um grande fã de Tim Burton. Nosso próximo jogo tinha que ser uma história de fantasmas. Sobre os vivos e os mortos. Cada mundo de um lado.

Flipping Death: Captain Grand Slam Flipping Death: Penny Flipping Death: Lady Elder Dough

Em Flipping Death, você é Penny Doewood. No caminho de casa do emprego que tinha acabado de perder ela faz o que todo humano acaba fazendo um dia: ela morre. Ela é enviada ao Otherside, onde os recém mortos perambulam como fantasmas. Lá ela encontra a Morte, e depois de alguns mal entendidos, Penny acaba se tornando estagiária da Morte.

De repente você está encarregada de ajudar todos esses fantasmas com seus problemas estranhos. Coisas como encontrar o assassino de Lady Elderdough, pintar a amante secreta de Skipper Blackstone (é um barco), apagar o não-tão-eternamente aceso chapéu de Vera, ressuscitar uma alpaca zarolha, costurar o braço de um zumbi de volta… todo mundo tem todo tipo de problema que precisa ser resolvido antes de partirem deste mundo.

A maior vantagem se trabalhar para a Morte é que você pode possuir humanos. Sim, só pular! Quando o fizer, o mundo vira e você se encontra no mundo dos vivos na pele daquele humano!

E é assim que resolve todos esses puzzles. Queríamos que essa experiência fosse bem divertida e estranha, então estamos usando física de “ragdoll” para animar os personagens. Honestamente, foi muito difícil criar tudo, mas é uma delícia brincar com esses personagens meio moles.

Do lado dos fantasmas, você controla Penny e aqui o jogo é como se fosse um game de plataformas. Penny tem essa incrível foice que você pode arremessar e se teleportar até ela. É uma ferramenta muito legal de plataformas e pulos (patente pendente). Você a usa para explorar o lado fantasma de Flatwood Peaks, a linda vila onde o jogo se passa. É um lugar cheio de personagens excêntricos que você acaba conhecendo bem com o tempo.

Mas e quanto a Penny, e a história dela? Quando você começa como estagiária da Morte, tudo parece bem, mas um dia durante uma missão normal, você percebe algo muito estranho sobre sua própria morte e… bem, não quero dar spoilers. Mas o jogo acaba dando uma guinada e Penny então parte uma missão pessoal para se salvar e descobrir um segredo de Flatwood Peaks.

Além de resolver os puzzles que movem a história para frente, existem Missões Fantasma adicionais. Foi tão divertido correr e experimentar com as possessões de cada humano. Então cada capítulo do jogo tem algumas missões opcionais. Termine-as e receberá Ghost Cards, colecionáveis que contam a história dos habitantes de Flatwood Peaks.

Ok, ok, tenho que parar, mas antes, uma coisa: quero falar sobre nossos dubladores que fizeram um ótimo trabalho. Sim, o jogo inteiro é dublado! Mais de dez horas de gravações do roteiro hilário escrito por Ryan North, que já trabalhou em Adventure Time, Dinosaur Comics, e Unbeatable Squirrel Girl. E claro, em Stick It to The Man.

Já faz três meses que terminei o desenvolvimento de Flipping Death, e já estou atolado no meu próximo projeto. Mas conforme escreve isto e olho para a criação de Flipping Death, percebo que o game é realmente único e acabou criando vida própria. Se contorceu e virou esta pérola da qual me orgulho muito.

Espero que se divirtam tanto jogando quanto eu me diverti criando Flipping Death!

Abraços,
Klaus

Por favor, informe a sua data de nascimento.