Days Gone: Primeiras Impressões

0 0
Days Gone: Primeiras Impressões

Este jogo de ação e sobrevivência está trazendo muitas reviravoltas ao gênero de mundo aberto.

Descobri que 20 minutos não dá nem pra ter muito mais do que um gostinho de Days Gone, a ambicioso novo épico de “ação e sobrevivência” do Bend Studio. Este jogo é profundo, e com muito a oferecer. Após minha sessão de jogo de roer as unhas, o que mais queria era poder levar para casa e passar o fim de semana todo com ele, vendo o que realmente poderia fazer. Mas enfim.

Uma coisa que percebi logo: eu curti muito, muito mesmo a moto. A motocicleta tem sido o totem do “cool” Americano por décadas, mas não esperava que fosse o modo de transporte ideal para um jogo de mundo aberto como Days Gone.

A moto é rápida e controla bem, e pode passar por caminhos estreitos e pontes com facilidade. Dirigí-la requer um certo grau de cuidado e finesse. Vivia tentado a acelerar ao máximo pelas ruas e trilhas do jogo, mas o risco de colisão e dano me deixavam mais cuidadoso. Você não quer se ver forçado a parar para consertar a moto enquanto uma horda de Freakers está na sua cola!

A vulnerabilidade da moto adiciona uma camada de tensão, e vivia de olho no combustível enquanto passava pelas estradas rurais de Oregon. Você começa com uma moto básica. Coletando recursos e grana, e trabalhando junto com um mecânico, você pode transformá-la num monstro.

Por exemplo, você pode melhorar o sistema de exaustão para reduzir o ruído, instalar um novo motor para atingir velocidades maiores, ou colocar um chassi mais durável para absorver mais dano. Também temos que pensar no tanque, pneus, suspensão, espaço para guardar coisas… os fanáticos vão adorar cuidar da sua moto.

O protagonista, Deacon St. John, possui bastante espaço para se aprimorar também. Conforme você ganha XP completando missões e eliminando inimigos, pode investir pontos em dezenas de habilidades espalhadas em três árvores principais: combate à distância, corpo-a-corpo e sobrevivência. Com certeza terá decisões difíceis sobre onde investir seus pontos, e quando, dependendo do seu estilo de jogo.

Falando em decisões difíceis! O jogo foca em eventos emergentes, e nas maneiras improváveis e divertidas nas quais eles podem interagir. Você pode estar passeando alegremente pela rua e dar de cara com uma corda amarrada atravessando a pista — uma armadilha feita por bandidos. Enquanto luta contra eles, pode acabar atraindo uma horda de Freakers, ou uma revoada de corvos Freaker (sim!).

Como você lida com essas confluências é sua decisão. Lutar? Arremessar alguns molotovs? Subir de volta na moto e fugir? Quando começar a entender melhor as mecânicas, pode começar a tentar tirar vantagem das várias situações. Pode, por exemplo, atrair uma horda de Freakers para um acampamento inimigo para causar destruição, enquanto elimina um a um à distância com uma sniper.

Days Gone expressa sua natureza de improvisação de outras maneiras, incluindo a habilidade de criar itens em qualquer lugar. Pressione L1 para ver a roda das armas, e no estilo Horizon Zero Dawn, criar armas, munição e itens de cura usando os recursos encontrados no ambiente.

Ainda há muito que não sabemos, principalmente sobre o motoqueiro e sobrevivente Deacon St. John e o motivo de sua jornada. Não sabemos muito sobre os ambientes do jogo fora das florestas densas mostradas nos trailers até então, embora um representante do Bend Studios tenha cantado a bola de vários outros biomas.

E temos os próprios Freakers. Sabemos que não estão mortos. Vivem e caçam em grupos, que podem ser gigantes, e usam valas comuns como fontes de comida.

Mas sua origem ainda é um mistério. Um experimento militar que deu errado? O resultado de um ataque biológico, um contágio viral dormente que acordou?Ainda não sabemos, mas o diretor criativo John Garvin sugere que o jogo irá entrar nessa questão.
No fim, meu tempo com o jogo me deixou querendo muito, muito mais Days Gone. Vamos torcer para não ter que esperar muito mais!

Por favor, informe a sua data de nascimento.