The Witness: 6 Dicas Livres de Spoilers

0 0
The Witness: 6 Dicas Livres de Spoilers

The Witness chegou. Eu joguei e terminei a obra de oito anos de Jonathan Blow (duas vezes!), mas eu ainda não descobri todos os seus segredos mais profundos. Eu recomendaria a todos que vão jogar The Witness a começar sabendo o mínimo possível, mas tendo me familiarizado relativamente com o jogo eu cheguei a seis conselhos que eu gostaria de compartilhar com vocês.

Essas dicas não vão entregar nada sobre a história do jogo, locais, mecânicas ou segredos. Na verdade, elas são coisas simples que eu gostaria de ter sabido quando comecei a jogar. Aproveite!

The Witness

1. Estoque papéis para gráficos

Você vai precisar deles. Claro, pode ser que você seja capaz de resolver a maioria dos puzzles de The Witness de cabeça, ou testando ideias direto no painel no qual você está trabalhando, mas há diversos desafios que serão muito, muito difíceis de resolver sem papel e caneta para alguém com QI menor que 150.

2. Use o botão Share

Continuando do ponto anterior, há muitas coisas que você irá ver em The Witness cuja função não será imediatamente aparente. Por sorte, o PS4 tem um botão de screenshot! Faça várias anotações, não só no papel que eu mencionei acima, mas também na forma de lembretes visuais que você pode consultar depois quando inevitavelmente você passar por um daqueles momentos “espera aí…”.

The WitnessThe Witness

3. Jogue com fones de ouvido

(Ou um sistema de som muito bom.) The Witness pode não ter música, mas o design de som dele é um dos melhores na indústria. Além de a sensação de isolamento ficar ainda maior quando você está envolvido pela ambiência sonora, há certos sons que são sutis o suficiente para passarem despercebidos sem um setup de som bacana e alto.

4. Não pense demais

Quando eu me via sofrendo para resolver um puzzle em particular em The Witness, muitas vezes era por pensar que a solução seria muito mais complexa do que era na verdade. Pense nas regras que você descobriu para aquela área e tente atacar o problema por ângulos diferentes, em vez de cair na armadilha de continuamente elaborar uma suposta solução que não parece resolver a situação. Dito isso, alguns desses puzzles são impiedosos, o que me leva ao próximo ponto…

The Witness

5. Não tenha medo de dar as costas…

Você vai ficar empacado. Eu garanto. A diferença aqui é que ficar empacado em The Witness é ok, talvez até mesmo esperado pelos criadores. Ainda bem que você tem acesso à maior parte da ilha logo de cara, então você não fica preso em uma espécie de sistema de progressão linear. Sinta-se à vontade pra desistir de um puzzle particularmente desafiador e explorar outro lugar por um tempo – com sorte, algo que você fizer em outro lugar irá fazer você descobrir a solução. Se tudo mais falhar, simplesmente voltar ao puzzle com olhos menos viciados provavelmente irá ajudar. Por fim, você não precisa completar todos os puzzles do jogo para chegar ao final, então se algum te pegar de jeito, não se sinta como se você estivesse sem saída.

6. … Mas não desista

Esse vai ser difícil, mas por favor tente fazer tudo que for possível para evitar spoilers para The Witness, incluindo soluções para puzzles ou explicações de mecânicas. Muito da mágica de The Witness está na sensação de descoberta e realização que você experimenta quando encontra uma nova área, soluciona um puzzle que você achava que era impossível ou finalmente ativa um daqueles feixes de laser estranhos. Como eu disse antes, você vai ficar empacado. Você vai querer pesquisar a resposta “só pra esse puzzle” pra fazer as coisas continuarem andando. Não faça isso. Você só pode ter sua primeira experiência com The Witness uma vez.

Por favor, informe a sua data de nascimento.