Wild é um Mundo Aberto com Possibilidades Surpreendentes para PS4

1 0
Wild é um Mundo Aberto com Possibilidades Surpreendentes para PS4

Anteriormente nessa semana em Paris, o famoso criador de games Michel Ancel apresentou o Wild, um jogo de mundo aberto que está por vir, com um sorriso colado no rosto. O entusiasmo e a paixão dele pelo projeto ecoam nas vistas vertiginosas de Wild, e o propósito da sua equipe é claro: dar aos jogadores o poder de atravessar um mundo belo e perigoso. Deixar que eles se ajustem às forças da natureza. E garantir a eles domínio sobre animais de todas as formas e tamanhos.

Wild

Em Wild, os jogadores vivem a vida de xamãs do sexo masculino ou feminino, lutando para sobreviver em um mundo cheio de predadores, veneno e até canibais que usam ossos como adorno. O objetivo de Ancel é começar a história quando o xamã é jovem é seguir a vida dele conforme seus poderes e experiência crescem com o tempo. Com cada novo animal que o xamã aprende a controlar, uma nova tatuagem aparece na pele do personagem. Isso vai ajudar a mostrar a experiência de um jogador no que diz respeito a multiplayer. Xamãs diferentes vai mostrar sua sabedoria espiritual com diferentes marcas.

Como alguns podem ter visto durante a coletiva de imprensa de PlayStation na Paris Games Week, o xamã passa a entender novos tipos de animais ao entrar em comunhão com poderosas divindades animais. Até agora nós vimos a divindade serpente, manifestada como uma mulher sedutora e ardilosa cheia de escamas. Essas divindades vão pedir coisas ao xamã em troca do poder delas, de um sacrífico a viver a vida como um de seus animais. Esses encontros (e as provações subsequentes) com certeza serão um dos destaques do gameplay de final aberto.

WildWild

Mas Ancel quer garantir que eles evitem a estrutura comum de RPG que tantos jogadores passaram a esperar. A direção “faça X para ser um cara do bem” é evitada em favor de liberdade completa de escolha para o jogador. O xamã vai começar a vida aprendendo a controlar pequenos animais como sapos? Ou ele vai dar duro para dominar animais mais fortes como lobos e ursos? A escolha é toda do jogador.

A jogabilidade momento a momento em Wild é uma mistura de sobrevivência e exploração. Os jogadores podem atravessar as terras como o xamã ou invocar companheiros para serem a montaria (como o urso que vimos em Paris). O xamã também pode “possuir” animais que ele tenha dominado, vendo o mundo através de suas perspectivas singulares. Observe o terreno distante com os olhos de um falcão ou espie tribos canibais sem ser detectado na pele de um coelho. Os jogadores podem até mesmo atrair predadores ao controlar ovelhas. Mas se você deixar o corpo do xamã desprotegido, a morte pode chegar rápido enquanto o espírito dele está longe.

Wild

Wild ainda está em estágios iniciais de desenvolvimento e Ancel não mostrou o multiplayer em Paris. Mas o plano dele é de seguir os passos de Bloodborne, permitindo aos gamers convidar outros jogadores para seus mundos, seja pra ajudar ou atrapalhar seu progresso.

Wild é lindo, tanto no visual quanto na visão criativa. Conforme a equipe de Ancel continua a construir o mundo, a promessa da jornada do xamã cresce. E nós esperamos ansiosamente para conhecer as outras divindades que vão nos garantir domínio sobre os animais e a natureza selvagem.

Os comentários estão fechados.

1 Comentário

  • Espero que seja um bom jogo. Tem uma ótima imagem mostrando um visual lindo.

Por favor, informe a sua data de nascimento.