The Odd Gentlemen contam suas experiências com King’s Quest

0 0
The Odd Gentlemen contam suas experiências com King’s Quest

A gente se sentou com The Odd Gentlemen para discutir sua experiência ao trazer este clássico de volta à vida. Boa diversão!

Qual foi a primeira reação de vocês quando souberam que iam trbalhar com a clássica série Kings Quest?
Ficamos muito empolgados, e depois entendemos que iríamos trazer King’s Quest de volta… então meio que entramos em pânico. Este game é um de nossos favoritos, particularmente para mim, é o meu favorito entre todos, então ficamos muito honrados em ter a chance de expandir a inacreditável série que Roberta e Ken criaram. E, espero, fazer algo ao nível deles. Nós nos encontramos no começo do processo de desenvolvimento e discutimos nossa abordagem ao game, e eles amaram. A partir disso, sabíamos que estávamos indo na direção certa, o que ajudou a reduzir a pressão um pouco.

King’s Quest: A Knight To Remember

Em King’s Quest, os jogadores terão a chance de reencontrar Sir Graham, mas também de conhecer sua neta, Gwendolyn. Então isso quer dizer que esta é um espécie de sequência aos games originais?
Exatamente. Todos estes capítulos são flashbacks de momentos anteriores da vida de Graham. Agora ele está velho, e viveu muito mais aventuras do que as que já conhecíamos, que ele quer contar para a sua neta. Cada história ocorre em um momento diferente de sua vida, então você encontrará elementos já conhecidos se tiver jogado os games anteriores, mas não ficará confuso se não tiver jogado. É muito importante para nós entremear as aventuras clássicas com as nossas, para que tudo funcione e todos possam gostar do game, sejam fãs ou novos jogadores.

Quais tipos de elementos familiares os fãs da clássica série podem esperar? Haverá ovos de Páscoa escondidos?
Ah, toneladas. Honestamente, é difícil indicar um ou outro. Às vezes será um recurso visual, outras será um diálogo remetendo a algo de uma aventura clássica. Uma menção bem clara é que nosso primeiro capítulo abre com Graham entrando no poço em busca do espelho mágico, que era uma das coisas que ele buscava em King’s Quest 1 para conquistar seu direito de ser rei. Quisemos reimaginar os elementos desta sequência, e usá-la como ponto de entrada para todos ao tipo de história que vamos contar e apresentar o recurso de narrativa, que é o velho Graham agora contando esta história para Gwendolyn. Embora isso esteja bem claro, outros serão mais sutis. Por exemplo, Graham, se cair, fica na mesma posição, com um movimento de cabeça dos games anteriores, e sempre que você pegar uma coisa, irá ouvir um som familiar. Paro por aqui, já que há muito mais para descobrir, e realmente gostamos de ver as pessoas contarem o que descobriram no Twitter e em livestreams.

19893448640_9d4f380214_o

Os games de aventura mudaram muito,em relação ao tempo em que tinham interface de apontar e clicar. Quais são os recursos que Kings Quest aproveitará agora, que está chegando aos consoles pela primeira vez?
Já se passaram quase 20 anos desde o último King’s Quest, e os games mudaram muito desde então. Para nós, foi muito imporatante manter a alma e a essência do estilo de apontar e clicar, mas modernizamos o esquema de controle para funcionar bem em consoles e em PC. Fizemos isso criando um boão de ação sensível ao contexto, que permite interagir com os personagens e objetos. Foi também importante garantir que tivéssemos um estoque fantástico de configuração, para que os jogadores interagissem facilmente com o mundo, mas que não fosse complicado de usar com outro esquema de controle. Além disso, tudo muito muito nestes últimos anos, desde as sensibilidades dos jogadores até as capacidades técnicas de hardware, e nossa meta foi criar um King’s Quest que evoluísse junto com as duas coisas, muito como Roberta e Ken sempre avançaram com os aspectos narrativos e técnicos de seus games.

King’s Quest: A Knight To Remember

Há algumas vozes estelares em King’s Quest, desde Christopher Lloyd até Wallace Shawn. O que você pode nos dizer sobre trabalhar com um elenco tão talentoso, e como eles deram vida aos personagens?
Foi um sonho que virou realidade, e uma experiência inacreditável. O mais surpreendente foi quando começamos a escolher o elenco, e descrevemos cada personagem, destacamos algumas frases, mostramos o conceito de arte do personagem e depois uma inspiração para voz, para tentar encontrar alguém no nível. Depois de receber centenas, até milhares, de audições, não encontramos os tons exatos que precisávamos. Então, alguém da equipe Sierra disse, “Porque não tentamos alguém que nos inspirou?” E foi o que fizeram. Sem esta decisão, não teríamos este elenco maravilhoso, que tanto amamos e que outras pessoas parecem amar também. Quando Christopher Lloyd disse sua primeira frase, sabíamos que estava certo. Ele tem o calor, a esquisitice e o encantto que Graham e nosso narrador precisavam ter, e tínhamos o mesmo momento para todos os nossos personagens – fazia sentido. Isso também facilita escrever o roteiro, quando você sabe que o elenco fará melhor do que você poderia imaginar.

E aqui está o game, então vão se divertir com ele!

Por favor, informe a sua data de nascimento.