PlayStation.Blog BR

Alienation no PS4: Puro Gameplay

0 0
Alienation no PS4: Puro Gameplay

Para mim, pelo menos, uma das revelações mais agradáveis feitas em nossa conferência de imprensa da Gamescom na semana passada foi conhecer Alienation, o novo jogo dos criadores de Dead Nation, a Housemarque. Como um grande fã da jogabilidade clássica de arcade, é muito bom ver o estúdio voltar à cena rapidamente logo depois do sensacional Resogun.

O trailer de lançamento foi esplêndido, como poderíamos prever, mas também gerou algumas dúvidas. Dúvidas que eu gostaria que fossem respondidas! Então fui atrás de Mikael Haveri, da Housemarque, em busca de algumas respostas.  Leia abaixo para saber um pouco mais sobre o que a brilhante equipe finlandesa tem a mostrar.

PlayStation.Blog: Quando veio a ideia de fazer Alienation? É algo que você queria fazer antes?

Mikael Haveri: Nós sempre fomos uma empresa centrada na tecnologia. Começamos projetos brincando um pouco com a tecnologia. Temos a nossa própria engine que estamos sempre atualizando e tentando fazer coisas novas e mais legais – novos sistemas de iluminação, efeitos de partículas, e assim por diante. Essas experiências são o ponto de definição e, depois, começamos a implementar essas coisas em cenários diferentes do jogo. Isso funcionaria melhor em um top-down shooter? Ou seria mais adequado para, por exemplo, um jogo de plataforma?

Então, não é como se nós estivéssemos fazendo Dead Nation e disséssemos a nós mesmos: “Ah, devemos fazer o jogo de novo, mas com aliens!”. Era mais como: “ Nós temos uma tecnologia bacana, como podemos fazer para implementá-la da melhor maneira?“

Então nós começamos a fazer iterações. Admito que pegamos algumas coisas emprestadas do que achamos ser o melhor nos jogos, mas depois reinventamos do jeito da Housemarque. Por exemplo, podemos jogar bastante Dark Souls e Demon’s Souls e ter inspiração de diversas coisas diferentes. Dessa forma, pegamos algum conceito que gostamos e tentamos melhorá-lo ou dar um toque especial a ele.

PlayStation.Blog: Você disse Dark Souls? Você está falando a minha língua, Mikael. Pode nos dar mais detalhes de como essa influência aparece no jogo pronto?

Mikael Haveri: Não vamos revelar muitos detalhes agora, mas no trailer há uma parte onde você vê um jogo co-op e, em seguida, há uma mensagem que diz: “Desertar”. E isso é um indicador do tipo de elementos que você pode ter no jogo. Isso nos pergunta como podemos fazer coisas interessantes com as relações do jogador, e eu diria que pode haver algumas influências da série Souls no aspecto do jogo.

Pergunte-se que cenário pode ser. Por que você atacaria outro grupo? Existem facções envolvidas? Deixe a sua mente enlouquecer e pense nas diferentes razões que os jogadores têm para começar a matar uns aos outros. Eu tenho que deixar um pouco de mistério aqui!

Alienation on PS4Alienation on PS4

PlayStation.Blog: A Housemarque é naturalmente famosa por seu amor às explosões. Como essa arte vai aparecer em Alienation?

Mikael Haveri: Nós temos algumas coisas muito legais em Alienation – explosões com efeito de fumaça, efeitos da próxima geração que você não viu antes. Podemos fazer coisas muito mais dinâmicas, e as explosões são visualmente muito mais agradáveis, indo além da extremidade da tela, com interações físicas reais.

Você vai explodir alguma coisa e os detritos vão interagir com o meio ambiente e ricochetear nas paredes. Não vamos fazer qualquer coisa ser explodida, mas muitas delas, sim.

E granadas. Você terá muitas granadas legais. Granadas de tecnologia alienígena. Assim, as explosões serão absolutamente essenciais.

PlayStation.Blog: Haverá alguma ligação da narrativa com Dead Nation ou algum personagem retorna?

Mikael Haveri: Estamos brincando um pouco com isso. Sabemos quais são nossos pontos fortes e estamos nos concentrando neles. A história também tem o seu papel, mas estamos usando uma narrativa clássica de vídeo-games, que é basicamente uma montanha-russa de emoções.

Poderia haver paralelos com outros universos da Housemarque, como nós derrubamos algumas naves de Resogun na última versão de Dead Nation. Para nós, tudo faz parte do mesmo universo multilateral da Housemarque de algum jeito estranho, onde tudo co-existe. Então pode ser que você encontra coisas familiares. Por exemplo, em vários de nossos jogos temos uma certa voz robótica e feminina… Não quero prometer nada, mas pode ser que ela esteja envolvida de alguma forma…

PlayStation.Blog: Como você acha que o estúdio evoluiu nesses quatro anos desde o primeiro  lançamento de Dead Nation para PS3?

Mikael Haveri: Nós aprendemos muito. Estamos sempre tentando melhorar. Olhando para trás, Dead Nation define um certo tipo de top-down shooter, e nós estamos tentando expandir essa experiência no núcleo. Tem sido ótimo voltar a isso. Algumas pessoas nos perguntam online por que nós não tentamos a sorte em algo completamente diferente, e nós experimentamos realmente muitas coisas, mas esse é o tipo de coisa que estamos apaixonados por entregar. Há muitas coisas legais para fazer no PS4, então nós sentimos que precisamos fazer este jogo.

PlayStation.Blog: Foi ótimo ver como o editor de naves em Resogun realmente virou um viral – de um jeito parecido com Modo Foto em inFAMOUS: Second Son e The Last of Us Remasterizado. Você está pensando em algo social parecido em Alienation?

Mikael Haveri: Sim, tivemos dezenas de milhares de naves de Resogun criadas. A comunidade ainda continua nos surpreendendo. Claro que, para Alienation você não pode fazer uma figura voxel, mas absolutamente alguma coisa que estiver na sua mente – desde que seja bom para o jogador e divertido ao mesmo tempo. Talvez um Modo Foto? Ou explosões compartilháveis?

PlayStation.Blog: Dá pra ver que vocês amam fazer esses tipos de jogos clássicos de ação. De onde vem essa sua fascinação com esses shooters da velha guarda?

Mikael Haveri: Tem tudo a ver com a jogabilidade. Em Resogun era a ação desenfreada. Você precisa estar completamente imerso no jogo, e qualquer lag ou queda de framerate, você tem um problema. E esses shooters também funcionam assim. Eles são puro gameplay. Quando esses jogos entregam uma boa experiência, eles passam a fazer parte de você.

As pessoas me contam que quando elas jogam Resogun elas ficam completamente grudadas no jogo – e é isso que a gente quer. Isso é o vídeo game na sua forma mais pura.

Please Enter Your Birth Date

This content can be viewed only by people who meet the minimum age requirement.