Jogos Que Valem Mais Que Um Carro

8 0
Jogos Que Valem Mais Que Um Carro

Recentemente, colecionar videogames passou de um hobby de nicho a uma maneira popular de manter contato com a sua infância – quase todos os colecionadores começam comprando os jogos que amavam quando crianças.

No entanto, alguns colecionadores não se satisfazem apenas em ter os jogos de sua infância, e passam a colecionar todos os títulos de um sistema específico, ou então seguem um tema específico (RPGs, jogos de luta, edições para imprensa etc.).

Jogos Que Valem Mais Que Um Carro

Com um crescimento vertiginoso da comunidade de colecionadores de videogames, a demanda para alguns jogos aumenta e, embora haja cópias de FIFA 99 suficientes para construir uma casa, outros jogos não são lançados em grandes quantidades. A demanda para estes jogos é, em muitos casos, maior que a oferta, tornando-os raros e, algumas vezes, muito caros. Com isso em mente, vamos falar dos fatores que tornam alguns jogos tão valiosos, enquanto outros não são valorizados.

A primeira coisa a que os colecionadores precisam ficar atentos no mercado de usados é, com certeza, a oferta e a procura que já mencionamos acima. Quando um jogo vende 1 milhão de unidades (por exemplo, Gran Turismo) e ninguém precisa de uma cópia, os preços são baixos. Há uma exceção a esta regra, porém: alguns jogos comuns podem ser muito caros por conta do grande impacto que tiveram sobre as pessoas (exemplo: Final Fantasy VII e Shadow of the Colossus).

Quando vamos além do mercado de massa e mergulhamos na “economia do colecionador”, aprendemos que raridade e notoriedade tornam-se um fator importante. Embora alguns jogos possam ser extremamente raros, com poucas cópias existentes por aí, o preço depende também da notoriedade do jogo. Se for um item raro, como Grand Theft Auto: Double Feature (PS1), vendido apenas na Austrália e Nova Zelândia, ou Castlevania: Symphony of the Night (PS1), então os preços passam facilmente dos US$ 200. Já os menos conhecidos, como Destructo 2 (PS1) ou Ocean Commander (PS2), você não terá que pagar muito por eles – o único problema é mesmo encontrá-los.

Colecionadores de consoles antigos, como o NES ou o Atari 2600, gastam a maior parte do seu dinheiro com jogos lançados normalmente, pois naquela época não havia edições de colecionadores / especiais / limitadas. Para os colecionadores de PlayStation, como eu, obter esses jogos normais também pode ser difícil e bem caro, como os exemplos supracitados. Mas a situação fica realmente complicada quando você procura por edições de colecionadores, kits de imprensa (que não foram vendidos, mas dados somente à imprensa) e edições comemorativas (para celebrar algum evento). Alguns exemplos de itens especiais mais caros: kit de imprensa do Final Fantasy X (mais de US$ 700), maleta Assassins de Elemental Gearbolt (edição para imprensa, cerca de US$ 6000) e o disco comemorativo de Gran Turismo (celebrando 100 milhões de discos de PlayStation produzidos, mais de US$ 200).

 Jogos Que Valem Mais Que Um Carro

Uma das melhores partes de ser um colecionador de jogos PlayStation é que, em termos de colecionadores, ele ainda é um console novo. Há muitos jogos, edições especiais e variações que não foram descoberta ainda. Há menos de um mês, por exemplo, eu descobri uma edição de imprensa de Colin McRae Rally 2 que nem sabia que existia. Isso torna a “caça” por coisas do PlayStation muito mais interessante em lugares com o eBay: você nunca sabe o que vai encontrar.

Os jogos que citei neste artigo são apenas a ponta do iceberg. Eu poderia falar por horas e horas sobre alguns jogos raros e obscuros de PlayStation 1 e 2. Você sabia que existe um “jogo” caleidoscópico para o PS1 (Baby Universe) e que existem variações raras até mesmo de FIFA?

Se você é um colecionador PlayStation, um aficionado ou apenas quer aprender mais sobre colecionar coisas de PlayStation 1, 2, 3 e PSP, não deixe de conferir nossa comunidade PlayStation Collecting (site em inglês) em http://www.playstationcollecting.com/forum/, pois é um ótimo lugar para se informar sobre isso. O site tem um fórum bastante ativo, blog, perfis no Twitter, Facebook, Youtube e, o melhor de tudo, um imenso banco de dados com ferramentas para ajudá-lo a formar e administrar a sua coleção.

E você, tem alguma história legal sobre sua coleção ou pensa em começar uma? Conte pra gente nos comentários!

Xed / Sjoerd. Fundador do PlaystationCollecting.com

Os comentários estão fechados.

8 Comentários

  • Muito legal a matéria. Vou dar uma olhada nesse site gringo. Tenho uma pequena coleção de jogos de PS3 que, mesmo tendo platinado/terminado, não pretendo vender.

  • b eleza eu ainda tenho final fantasy 7 e o 8 em muito bom estado, realmente vale a pena e ja faz tantos anos….

  • nossa, tanta gente passando fome , sede e esse cara disperdiçando em uma coleção idiota.

  • JorgeLionHeart

    Eu coleciono jogos da serie Final Fantasy, Resident Evil, Metal Gear Solid e Kingdom Hearts, tenho todos de todas as plataformas ^^

  • JuniorScaranelo

    Tenho mais ou menos a mesma idéia do csvkiller6. É um investimento muito alto para uma coleção “desnecessária” ao meu ponto de vista, mas prefiro não julgar, cada um tem seu gosto e respeito isso.

    Mas meu hobby é mais antigo. Sou louco por ter a oportunidade de jogar de novo jogos do Mega Drive, Master System e Super Nintendo, quem sabe até o Nintendo 64 (meados dos anos 90). Quando o Playstation lançou o “Sonic’s Ultimate Genesis Collection”, nossa, não deu outra, comprei na hora. Foi meu melhor game em termos de diversão. Jogar Sonic e outros jogos da Sega pra mim é muito prazeroso. Quem sabe não venha uma segunda edição do game ou de outra produtora quem sabe…

  • Ótimo post, mas na minha opinião seu melhor aspecto é o econômico. Poucas vezes paramos para pensar no porquê de pagarmos os preços que pagamos pelos jogos – usados ou novos, e isso no Brasil é um problema – e esse post vem dar um pouco de luz sobre o assunto. Alguns dos detalhes abordados aqui, apesar de não serem novos para nós, permitem entender melhor essa dinâmica de preços, que vai muito além de custo de produção e impostos.

  • Achei de uma ignorância enorme o comentário do csvkiller6. Se for pensar assim, com tanta gente no mundo passando fome e sede, como que vc teve coragem de comprar um Playstation 3?! Devia ter doado o dinheiro pra uma obra de caridade.

    Acho que quem trabalha tem o direito de gastar seu dinheiro suado com o que quiser.

  • Hunter_Gamma

    Concordo plenamente com o ViBraTTo … Cada um gasta o próprio dinheiro da maneira que achar melhor!
    Quem dera se todo problema do mundo fosse porque uma “pequena parcela” da população mundial gasta seu $$ com games originais!
    PS: Coleciono as séries Resident Evil e Prince of Persia 😉

Por favor, informe a sua data de nascimento.