A Musical Story chega para PS4 e PS5 no dia 2 de março

0 0
A Musical Story chega para PS4 e PS5 no dia 2 de março

Viva uma nova e estilosa experiência rítmica com o jogo musical do Glee-Cheese Studio.

A Musical Story é uma experiência musical inovadora. Como o nome sugere, este é um jogo de narrativa musical, e é o primeiro lançamento do nosso estúdio francês, o Glee-Cheese Studio. Estou muito feliz em anunciar que o jogo estará disponível para download no PS4 e PS5 a partir do dia 2 de março. Por ora, vou contar mais sobre como criamos essa experiência única.

A Musical Story chega para PS4 e PS5 no dia 2 de março

Em A Musical Story, você toca música para desbloquear memórias. Nosso personagem, Gabriel, está em uma cama de hospital, gravemente ferido. Você entrará nas memórias dele por meio da música. Sempre que você conseguir tocar uma sequência musical corretamente, um fragmento da memória de Gabriel será desbloqueado. 

Ambientada nos anos 70, a história é focada em uma banda que deseja tocar no lendário Pinewood Festival. Mas não quero contar demais sobre a jornada do grupo, porque é importante você passar por todas as reviravoltas. Cada fase é importante e única, e desenvolver a história levou um tempo enorme.

A criação do jogo foi uma grande aventura, com um processo muito único. Temos quatro pessoas em nosso estúdio: um desenvolvedor (Maxime), dois compositores (Valentin e eu), e um diretor de arte (Alexandre). No início, a ideia era bem simples: queríamos criar um jogo musical e contar uma boa história. Certo, vamos fazer um jogo musical narrativo! Só que para nós, tudo nesse jogo, desde a mecânica até a música e o visual, tinha que ser único e consistente. Por isso levamos dois anos até mostrar o jogo para a nossa distribuidora, a Digerati. 

Tudo começou com o gameplay. Queríamos criar um jogo onde a compreensão da música fosse importante. Em A Musical Story, você realmente precisa sentir o ritmo da música para reproduzi-la perfeitamente e avançar na história. Mas não se preocupe, as sequências para tocar são curtas, fluentes, e se repetem até que você consiga tocar completamente. Portanto, não há game over. Você tem todo o tempo que precisar para ouvir e entender a música. 

Depois de criar nosso conceito de loop, decidimos que a interface do usuário seria um círculo, para enfatizar visualmente o loop. Na tela, isso parecia uma bolha de memória. Daí, deduzimos que o tema da nossa história seria a memória. Nessa época, escrevemos uma quantidade enorme de situações até encontrar a que mais combinava com o conceito de gameplay. 

Nosso diretor de arte, Alexandre, queria ver vários cenários diferentes, e gostou da ideia de uma viagem de carro. Valentin e eu, os dois compositores, criamos música juntos há 20 anos, e sempre amamos a era dos anos 70. Foi assim que criamos a ideia de uma viagem de carro de um guitarrista e sua banda nos anos 70. Esse também foi o momento em que decidimos que nossa história seria contada somente por meio de imagens e música.

Após dois anos de testes, experimentos e inúmeros protótipos com diferentes estilos de arte e música, tudo estava coerente. A ideia de um jogo baseado em ouvir e entender levou à mecânica em loop. A mecânica em loop levou à interface em círculo, que levou ao tema da memória, então à cama de hospital, às memórias da viagem, etc.

Esse processo criativo foi profundamente satisfatório, porque sentimos que estávamos criando, passo a passo, um jogo onde tudo faria sentido. Esperamos que você goste do resultado disso tudo quando o jogo for lançado, no dia 2 de março. Mal podemos esperar! 

Por favor, informe a sua data de nascimento.