Jogamos Seis Novos Jogos de PS VR

0 0
Jogamos Seis Novos Jogos de PS VR

A próxima leva de títulos PS VR está a caminho… e é talvez a mais forte até agora.

Antes da E3 2018, Sid e eu tivemos a chance de jogar seis novos títulos sendo lançados para PlayStation VR, incluindo alguns que mal foram anunciados! Aqui estão nossas primeiras impressões de cada um.

Bônus: clique no botão acima e ouça mais sobre cada um desses títulos, com nosso convidado especial Geoff Keighley!

Creed: Rise to Glory for PS VR

Creed: Rise to Glory

Não sabia exatamente o que esperar quando vesti o headset PS VR, mas Creed provou que o boxe se encaixa perfeitamente no hardware VR. Os controles PS Move dão conta dos socos e bloqueios, enquanto a movimentação lateral ou para trás se esquiva de golpes. Tudo era natural, intuitivo e bem diferente.

Creed não tem nada de caótico. Logo aprendi a ler meu oponente, procurando por falhas em sua postura, mas sempre me lembrando de manter minhas mãos altas para me defender. COnforme minha confiança crescia, comecei a conseguir fazer combos de 3 ou 4 golpes, e ainda encaixando socos rápidos sempre que via uma oportunidade.

Creed é uma das minhas experiências VR favoritas até agora, e ainda ajuda um pouco na malhação — estava coberto de suor após apenas uma partida. Este vai agradar os fãs.

-Sid Shuman

Astro Bot Rescue Mission for PS VR

Astro Bot Rescue Mission

Uma adorável nova aventura de plataformas em 3D estrelando os robozinhos favoritos de todos que moram nos controles DualShock, Rescue Mission coloca os jogadores no corpo metálico de um robô bem maior, que supervisiona o campo (modificando a própria fase algumas vezes, batendo a cabeça nas coisas) conforme você controla Astro numa série de fases de plataformas em 3D e lutas contra chefes.

Surpreendentemente, Rescue Mission acabou sendo uma das melhores atrações das sessões de jogo durante a Judges’ Week. Fiquei impressionado com a quantia de usos imaginativos do PS VR e DualShock 4 que os desenvolvedores conseguiram colocar em cada fase que joguei. Naturalmente, como está dentro das fases, você pode olhar para os lados e vasculhar os cantos para encontrar caminhos escondidos e colecionáveis secretos. Num divertido mini-game no fim de cada fase, seu pequeno amigo robozinho pula no seu DualShock 4, que você então usa como um estilingue para arremessá-lo por anéis em movimento.

O momento mais impressionante para mim foi uma luta contra um enorme chefão gorila no topo de um arranha-céu. O objetivo é usar uma combinação de ataques de Astro para quebrar os dentes do monstro conforme ele vai mordendo a fase, seguido de um gancho acoplado ao DualShock 4 (deslize o touchpad para cima rapidamente para atirar o gancho, depois puxe o controle para trás) para bater sua cabeça contra o chão. Esta batalha em especial mostra como um desenvolvedor pode usar as várias tecnologias do PS4 e do PS VR para colocar interações divertidas e naturais em seus jogos.

-Justin Massongill

Firewall Zero Hour

Firewall: Zero Hour

O jogo de tiro online competitivo bastante aguardado do PS VR teve uma nova rodada de refinamento desde sua estréia na PSX ano passado. Aquele build tinha bastante potencial, mas a First Contact Entertainment ainda colocou muitas melhorias visuais, de jogabilidade e interface para preparar o título para seu lançamento este ano.

Uma nova fase num depósito apertado foi a demonstração perfeita para a jogabilidade única de gato e rato deste jogo de tiro. Andar pelo mapa e conseguir posições de flanco é uma experiência incrível em VR, dando uma noção tática e tátil do ambiente e de pontos cegos. Você pode agora escolher entre personagens diferentes com habilidades especiais (dano reduzido, munição extra, menos recuo). E um novo lobby interativo deixa você se preparar com sua equipe – um toque bem legal.

Nunca nunca joguei um título exatamente como Firewall, principalmente junto com o controle PS VR Aim. Minhas partidas foram tensas e cheias de momentos que me faziam arrepiar. Este título está na minha lista.

-Sid Shuman

Blood and Truth

Blood & Truth

London Studios, a equipe responsável pelo título de lançamento do PS VR, The London Heist, retorna com uma campanha completa que coloca você como o herói de um blockbuster cheio de ação e adrenalina.

As idéias e mecânicas exploradas em Heist retornam aqui com algumas mudanças: seu equipamento está preso ao seu ombro, costas e cinto — arma complementar, arma pesada, e munição, respectivamente — deixando tudo ao alcance de suas mãos equipadas de um PS Move. O ato de encaixar um pente de munição do seu cinto na arma é uma mudança cinética interessante, melhor do que apenas pressionar o botão Quadrado e assistir uma animação, além do fato de ter que realizar um movimento real para recarregar a munição coloca mais tensão nas lutas de Blood & Truth. Logo percebi o quão importante era saber exatamente quantas balas possuía a todo momento.

Você se movimenta olhando para onde quer ir e pressionando o botão Move button, ou os botões X ou Quadrado para deslizar para a esquerda ou direita entre espaços seguros. Alguns dos momentos mais intensos das minhas partidas eram quando entrava em uma área aberta enquanto atirava no inimigo, e depois me jogava em um lugar seguro antes que pudessem retaliar. Exatamente como nos filmes!

Está perdendo o controle? Pressione ambos os botões Move ao mesmo tempo para entrar no modo Focus, deixando tudo devagar e virando a mesa contra as levas e levas de capangas tentando eliminá-lo.

Falaremos mais sobre Blood & Truth assim que convencermos o pessoal da London a nos deixar jogar mais — fique ligado!

-Justin Massongill

Evasion for PS VR

Evasion

Este é melhor jogar com o controle PS VR Aim Controller e um amigo online. O jogo de tipo co-op Evasion é o título mais ambicioso que já vimos da pequena equipe do estúdio Archiact.

Primeiro passo: escolha uma classe. Há vários papéis para escolher (pense tank, healer, DPS se fosse um MMO ou um jogo estilo Overwatch), cada um com suas habilidades, pontos fortes e fracos.

A chave do sucesso aqui é jogar com papéis que complementam uns aos outros — habilidades secundárias chamadas de “tether” podem ser usadas na sua equipe com objetivos diferentes, como curar ou aumentar seu poder de ataque. Seu ataque primário também varia: a classe Striker, por exemplo, atira um laser mais ou menos fraco quando pressiona o gatilho, mas quando mais segurar a mira no inimigo, poderá atirar um raio bem mais forte quando soltar o dedo.

Uma coisa que me chamou a atenção foi a trilha sonora. Conforme as coisas ficavam mais e mais intensas durante nosso tempo com Evasion, a intensidade da música também aumentava, eventualmente trazendo memórias da fantástica trilha raivosa de Doom 2016, por Mick Gordon. Este já é um Jogo Muito Divertido™, mas sua trilha energética o eleva para um patamar de ferver o sangue virtual.

-Justin Massongill

Vacation Simulator

Vacation Simulator

A Owlchemy Labs retorna ao PS VR com uma continuação bem polida do lendário laboratório de comédia Job Simulator. A ambição maior do jogo é imediatamente aparente: você pode pular entre várias atividades, de construção de castelos de areia, fazer hambúrgueres e até “esportes.”

Usando dois controles PS Move, notei que a interação com objetos parecia mais responsiva em comparação com Job Simulator. Com isto, a manipulação de objetos ficou bem mais fácil e intuitiva.

A Owlchemy acredita que o segredo para melhorar Job Simulator é dar mais poder ao jogador para ser criativo e improvisar, então vale a pena experimentar com vários objetos e abordagens cuidadosamente em cada atividade. Veremos se estão certos quando Vacation Simulator chegar para PS VR este ano!

-Sid Shuman

Por favor, informe a sua data de nascimento.