Jogadores Profissionais Brasileiros Dão Dicas de Street Fighter V

3 0
Jogadores Profissionais Brasileiros Dão Dicas de Street Fighter V

Fãs de jogos de luta, preparem-se para mais um capítulo da maior franquia do gênero: Street Fighter V, que será lançado amanhã, dia 16 de fevereiro. A convite da CAPCOM Brasil, trouxemos dois jogadores profissionais brasileiros para dividir um pouco da sabedoria PRO conosco: Alexis Nothenberg e Keoma Pacheco, que ostenta o sétimo lugar no ranking mundial de Street Fighter IV, uma vitória para o Brasil conquistada nas finais mundiais da Capcom Cup durante a PlayStation Experience de 2015.

Street Fighter V

Para o que você mais estão ansiosos em Street Fighter V?

Alexis Nothenberg: O que eu achei muito legal do jogo é a acessibilidade, essa é uma palavra que define bem Street Fighter V.

Keoma Pacheco: Além da facilidade em termos de execução, de ter ficado mais acessível, o novo Street Fighter não está tão focado em movimentos treinados igual ao 4º, eu estou ansioso para ver como essa geração vai ser adaptar ao SFV, já que o requisito é uma habilidade diferente.
O que acontecia no SFIV é que essas jogadas eram fortes a ponto de não importar o quanto tu praticasse para fugir delas, era simplesmente uma chance de 50%, você pode tomar ou não, e muitas vez não depende de ti.
Ocorreram muitos desses tipos de vitória no SFIV, e isso vai complicar para jogadores que vieram do SFIV.

Street Fighter IV é conhecido por ser muito técnico, e como Alexis já abriu a discussão para nós, SFV está muito mais acessível. Por favor, conte para nós como vocês sentiram essa acessibilidade para jogadores iniciantes.

Alexis Nothenberg: Não tem mais aqueles combos que exigem precisão extrema, então os jogadores agora não dependem mais tanto de combos, que é aquela coisinha que você pode errar e fazer toda diferença na luta.
Agora o jogo tem mais malícia, aquela atitude, não é mais acertar aquele combo com um frame hit.
Como não tem mais jogada ensaiada, vai ter aquele cara de SF2 que sabe acertar o Hadouken e o Shoryuken, ele tem essa habilidade e ele vai conseguir jogar bem.

Street Fighter V

O jogo estreia um novo sistema com três mecânicas, o V-System, composto pelo V-Trigger, V-Skill e V-Reversal. Como vocês acham que isso impactará as lutas?

Keoma: A dinâmica do jogo muda completamente com o V-System em geral, foi bastante inteligente essa decisão da Capcom de fazer um sistema tão variável de habilidades únicas por personagem. O sistema do Focus Attack acabou limitado com certos personagens, dessa vez eles fizeram um sistema dinâmico e variável para todos os personagens, isso dá a oportunidade de todos personagens terem uso para seus seus comandos V.

Alexis: Dá uma individualidade para cada personagem aproveitar o que ele tem de melhor. Por exemplo, o sistema de Focus do SFIV era muito legal mas tinha alguns personagens que usavam melhor que outros. Os que conseguiam fazer combos aproveitaram mais. Agora o Zangief tem o V-Skill que ele anda para frente com a armadura, que é exatamente o que ele precisa: chegar perto do oponente. O V-System dá a oportunidade de que cada um aproveite os melhores recursos de cada personagem.

Street Fighter V, ZangiefStreet Fighter V, Zangief

Quais tipos de jogadores vocês acham que irão ter maior desempenho nessa versão? Agressivos, defensivos ou reativos?

Keoma: Os personagens estão mais individuais e isso depende muito da orientação de cada personagem. O F.A.N.G. é muito diferente, ele manda muitos projéteis. Ele é mais orientado para a defensiva e espaçamento, ele tem golpes normais com mais alcance que os outros personagens de modo geral, isso favorece a defensiva dele.

Alexis: O F.A.N.G. tem um sistema novo de veneno, o que é ótimo para a defensiva, ele deixa o oponente envenenado que vai tomando dano enquanto F.A.N.G. recua e defende. Com os danos tomados o oponente se desespera, faz erros e é punido com mais dano.

Keoma: Personagens como o a Laura jogam um pouco mais em cima de truques, em cima do jogo de adivinhação para encontrar aberturas. Pode não ser muito fácil mas quando ela consegue uma abertura ela se torna muito perigosa.
O Ryu está balanceado como sempre, ele é defensivo e ofensivo, pode jogar em todas as posturas mas não é excelente nas duas.

Quais dicas vocês dariam para os jogadores começarem com tudo no SFV?

Alexis: Aproveitem muito a Capcom Fighters Network, a CFN. É possível pegar replays de qualquer jogador. Você pode assistir os primeiros do ranking e estudá-los. Inclusive existe uma barra de status para ver como está seu desempenho com os personagens: danos que você está realizando, golpes acertados etc. É uma fotografia muito boa e mostra como você está indo com o personagem, o que você precisa melhorar. Vejam muitos replays, estudem e joguem.

Keoma: A medida que o jogo for progredindo o jogo neutro será mais consistente. O jogo neutro é impedir situações ruins, como ser derrubado e levar um agarrão.
Isso de certa forma é uma jogada de natureza defensiva, mas é através disso que tu consegues uma abertura legitima.

Street Fighter V
*imagem de trabalho ainda em progresso

Keoma, essa é especialmente para você. Qual seu plano para começar SFV e manter sua posição no ranking mundial?

Keoma: O SFV é o retorno do começo, todos partindo do zero. Agora tudo depende de eu ter uma largada boa. Todo mundo está começando no mesmo lugar e na mesma corrida.

Esperamos ter aumentado ainda mais a ansiedade de vocês, nós mal podemos esperar até amanhã, 16 de fevereiro, quando Street Fighter V será lançado! Aproveite o espaço de comentários abaixo e deixe suas impressões da beta e dos trailers de SFV, também queremos saber a opinião de vocês.

Os comentários estão fechados.

3 Comentários

  • Sou um grande fã da franquia e infelizmente não jogarei este jogo no PS4 no momento. Os preços do jogo para o console subiram estratosfericamente. SFV está sendo vendido a 279 reais num país onde o salário mínimo é pouco mais do que três vezes isso. Sei que não podemos alinhar por menos, mas a Sony Capcom precisa se ajustar à realidade econômica do país. Eu fiz a opção de jogá-lo no PC, onde está custando 99 reais. um terço do preço do console. Acho que é meio absurdo que haja uma disparidade tão grande. Saindo até 180 reais, teria comprado no console, facilmente. O mesmo aconteceu com Star Wars Battlefront, lançado aqui por 279 reais, comprei numa promoção das lojas físicas da americanas este mês por 99. Provavelmente estavam com estoque encalhado devido ao alto preço cobrado anteriormente. Há que se pensar numa política de preços mais coerente para que o gamer brasileiro não volte à pirataria ou abandone os consoles.

    • ovelhachata

      Apoio ao amigo de flagelo. Gamers no Brasil está totalmente desamparado, desiludido e se há alguma esperança essa vem do PC. Porque as empresas donas de consoles estão pouco se lixando para seus clientes.

  • ovelhachata

    Aproveitando as dicas dos nossos campeões em EFV, onde fica o pré download do Beta Aberto do game The Division, prometido para dia 16 ????

Por favor, informe a sua data de nascimento.