Testamos: BioShock Infinite para PS3

6 0
Testamos: BioShock Infinite para PS3

BioShock Infinite para PS3

Em um toque de mestre, a abertura de BioShock Infinite sutilmente recria os primeiros momentos do BioShock original. Nos dois jogos você começa à deriva no oceano, lentamente se aproximando de um imponente farol. A principal diferença é que desta vez você não desce para as profundezas do Atlântico, mas sobe aos céus em busca de Columbia, uma perigosa cidade-estado que foi separada dos EUA em uma história alternativa de 1912.

Nos dois jogos, as coisas não são o que parecem ser à primeira vista. Rapture, a cidade submersa de BioShock, apresentava uma ambiguidade oculta em filosofia e críticas polêmicas, mas deixava claro toda sua loucura logo nos primeiros momentos em que você pisava em seus corredores assombrados. A loucura de Columbia também está lá, mas não fica evidente logo de cara. Na verdade, os seus primeiros 30 minutos em Columbia são cordiais e tranquilos, quase idílicos. O brilho de inúmeras velas ilumina o seu caminho até a cidade, enquanto coros angelicais tocam ao fundo. Vale a pena avançar lentamente para apreciar o incrível nível de detalhe do jogo, seja as multidões de cidadãos no carnaval local, os beija-flores voando de roseira em roseira ou as crianças se divertindo na água de um hidrante aberto. Columbia é uma cidade viva.

BioShock Infinite para PS3

BioShock Infinite para PS3BioShock Infinite para PS3

Claro, por se tratar de BioShock, você sabe que há uma cobra à espreita neste Jardim do Éden. E essa cobra aparece na forma de Father Comstock, o autodenominado profeta de Columbia que prega a pureza racial e combate a Vox Populi, uma força rebelde com crenças diferentes, mas igualmente questionáveis. Assim como em BioShock, a batalha entre essas forças filosoficamente diferentes é o elemento principal do enredo do jogo.

Se você não acompanhou o desenvolvimento de BioShock Infinite, saiba que você joga como Booker DeWitt, um experiente, mas atormentado ex-agente da Pinkerton. DeWitt foi pressionado a se infiltrar em Columbia para resgatar Elizabeth, uma jovem prisioneira que possui o incrível poder de abrir buracos no espaço-tempo. Elizabeth é uma parceira constante, e a Irrational Games investiu um tempo considerável para tornar sua presença muito bem-vinda. Ela é esperta o bastante para se esconder quando uma batalha começa e jogar munição e itens para recuperar energia quando você está em apuros. Melhor ainda, ela adiciona um agradável toque de humor e inocência a um jogo que aborda alguns temas extremamente sombrios e perturbadores.

BioShock Infinite para PS3

Comparado ao BioShock original, lançado em 2006, os fundamentos de tiro de Infinite estão mais consistentes e gratificantes. Eu joguei com diversas armas – pistola, SMG, carabina, rifle sniper e RPG – e todas se mostraram potentes e versáteis. Embora o jogo tenha mudado para um sistema de duas armas, você ainda pode melhorar os armamentos por meio de máquinas de venda espalhadas por Columbia, melhorando precisão, dano, quantidade de munição e muito mais. O melhorado esquema de controle remapea de forma inteligente algumas das ações principais, incluindo um ataque corpo a corpo no Triangle e uma útil corrida ativada com o L3. No geral, o DualShock 3 parece familiar e confiável. Apesar de a versão ter suporte ao PlayStation Move, não tivemos a chance de testá-lo desta vez – vamos tentar fazer isso o quanto antes.

Vigors são os Plasmids de Infinite, e eles também tiveram sua utilidade aprimorada. Cada Vigor pode ser usado de duas formas diferentes; aperte rapidamente o botão para usar o Devil’s Kiss e você lança uma bola de fogo explosiva, mantenha o botão pressionado e você cria uma mina flamejante. Murder of Crows provou ser particularmente devastador, mas consome muito Vigor, ao passo que Bucking Bronco fez os inimigos sairem de seus esconderijos e ficarem na mira da minha Repeater. Meu Vigor favorito foi o de possessão, que permite hackear remotamente torretas inimigas e obter alguns pontos extras nas máquina de venda. Assim como os Plamids de BioShock, você pode melhorar os Viogrs para adicionar efeitos e benefícios extras, embora aqui a variedade e a flexibilidade pareça maior.

Por fim, é válido ressaltar que a versão do jogo para PS3 tem um visual incrível e roda liso, até mesmo nas vertiginosas sequências com o gancho Skyhook, com os elementos do cenário se movendo pela tela rapidamente.

Os comentários estão fechados.

6 Comentários


    Loading More Comments

    Por favor, informe a sua data de nascimento.