Entrevista de Resident Evil 6 para PlayStation 3

4 0
Entrevista de Resident Evil 6 para PlayStation 3

É uma grande semana para os jogadores! O lançamento do novo Resident Evil, no próximo dia 4, é um desses eventos em que os jogadores do mundo se preparam para fugir da escola e dedicar cada hora do dia neste nobre massacre zumbi.

A sequência de Resident Evil 5 de 2009, que foi ambientado na África, é um jogo feroz, oferecendo uma das maiores campanhas single-player que me lembro. Antes do lançamento global de hoje, sentamos com o produtor executivo Kobayashi-san, o diretor Sasaki-san e o produtor Hirabayashi-san na Tokyo Game Show, para descobrir como a Capcom criou um título tão grande.

A equipe de Resident Evil 6

Fred Dutton, Gerente do PlayStation.Blog Europa: O que faz Resident Evil 6 se destacar de seus antecessores?
Sasaki: Acho que é o drama humano que queríamos transmitir. O roteiro está recheado de coisas. Tentar misturar tudo do roteiro com o design de jogo e deixar isso junto foi um grande desafio. O que tentamos enquanto escrevíamos o roteiro foi incorporar o design de fases e o design do jogo em si, então eles combinaram perfeitamente. Essa foi a parte mais dura.

PSB: No começo do desenvolvimento, você começa com a história ou com ideias para o jogo e o conjunto das peças vem primeiro?
Sasaki: Eu tento e consigo ter várias situações diferentes na minha mente – coisa que eu quero ver acontecer no jogo – e elas geralmente não estão conectadas. É independente de qualquer história nesse estágio. Por exemplo, quando começamos com este jogo, a imagem que tinha em mente era uma de Chris e Leon apontando suas armas para o outro. Foi uma coisa legal que eu queria ver, mas não tinha sequer pensado na história naquele ponto. Eu só pensei que era algo legal e queria no jogo – como fazemos isso acontecer? Como podemos fazer uma história legal com isso, e adicionar os elementos de terror para fazer funcionar?

PSB: A série Resident Evil é famosa pelos diálogos marcantes, frases de efeitos e memes visuais. Você trabalha conscientemente para este tipo de coisas no roteiro?
Sasaki: Estamos cientes destas coisas, mas não significa que iremos sair do nosso caminho para criar estas situações. Quando estamos fazendo a história, tentamos vir com linhas que refletem a situação que está acontecendo na história. Tudo tem que combinar com a história. Pessoalmente, tenho frases de que sou fã – e os fãs tem as suas frases também – mas não dizemos “vamos colocar esta frase no roteiro, pois todos irão curtir e se tornará um meme”. Não é algo que tentamos fazer. Eu acho que é algo que nasce com a experiência de jogo de cada um.

Resident Evil 6 para PS3Resident Evil 6 para PS3

PSB: Resident Evil 6 é um jogo enorme – você não fica preocupado por alguns jogadores não terem pique para ir até o final?
Sasaki: Sim, me preocupo um pouco. Mas por conta disso, desenvolvemos um novo serviço que se conecta a Resident Evil 6, chamado REnet. Esperamos que este serviço seja um bom motivo para manter as pessoas jogando. É para você e seus amigos – vai ajudar a manter vocês conectados e tentando finalizar o jogo.

Há muitos aspectos diferentes que seguem isso. Um dos elementos básicos é você ser capaz de conferir o progresso dos seus amigos e ver como eles estão progredindo. E eles também podem fazer o mesmo com você, então será um desafio para ambos, ver quem vai mais longe e quem está indo melhor. Há muitas maneiras de comparar o seu progresso com o dos seus amigos. É compatível com o Twitter e Facebook, então você recebe notificações dos seus amigos. Isso pode manter as pessoas jogando e faze-las ir até o final.

PSB: Resident Evil 5 teve um bom suporte do PlayStation Move. Você tem planos de oferecer algo parecido para sua sequência?
Sasaki: Por enquanto, não temos planos para isso.

PSB: E você pode falar sobre os planos para o suporte pós-lançamento?
Sasaki: Não podemos falar sobre os DLC que estamos preparando para o jogo, mas num futuro próximo faremos um anúncio sobre os conteúdos adicionais para Resident Evil 6. Mas a parte principal do jogo está tão cheia de coisas que as pessoas jogarão por um bom tempo até que estejam prontas para o DLC.

PSB: Eu sei que a comunidade PlayStation adoraria ver Resident Evil no PS Vita. Algum plano que você possa falar?
Sasaki: Primeiramente, estou feliz que há pedidos para algo assim. É algo que temos que procurar fazer. Se tiver bastante gente pedindo por um Resident Evil no PS Vita, então é algo que teremos que fazer.

Resident Evil 6 para PS3

PSB: Os fãs de Resident Evil são do tipo apaixonados e não têm medo de falar quando não aprovam a direção que você levou o jogo. É frustrante tentar mante-los felizes?
Kobayashi: Eu sempre penso que, se Resident Evil é uma criança, os fãs e nós criadores somos dois pais. Os jogos são como uma criança que nascei de ambos. E como pais de verdade, você nem sempre vai concordar com o que é melhor para o crescimento daquela criança.

Agora, sempre mantemos nossos ouvidos abertos, escutamos o que os fãs estão dizendo e tentamos levar isso em conta quando fazemos o jogo. Mas é nosso trabalho criar uma nova experiência de jogo e oferecer algo novo e desafiador a eles. Queremos garantir que fazemos algo que os satisfaz, mas a reação inicial nem sempre é positiva. Nós ouvimos os fãs mas não podemos depender deles a todo instante ou acho que não faríamos progresso em termos de desenvolvimento da série.

PSB: O gênero de zumbis está crescendo bastante nos últimos tempos. Você acha que ainda há espaço para inovação?
Hirabayashi: Eu ainda acho que há espaço para inovação no gênero de zumbis. Temos que pensar sobre o que virá em seguida, mas a princípio, o elemento zumbi já praticamente se tornou um gênero próprio. Há muitas coisas que você pode fazer com eles. Para nós, o desafio para o próximo Resident Evil será sentar e pensar no que poderíamos fazer que nunca fizemos antes.

PSB: Após anos trabalhando em RE6 o pensamento de começar um próximo não enche de medo?
Hirabayashi: Se houver qualquer discussão sobre avançar com a série, sim, o primeiro sentimento que eu teria era algum de medo! Mas agora estamos longe desse estágio – tudo está focado em Resident Evil 6.

Os comentários estão fechados.

4 Comentários

  • Adquiri meu RESIDENT EVIL 6 por 149,00….mídia física…..como é possivel vcs venderem a 199,99??? Sinceramente, torço demais pelo sucesso da PSN BRASIL, mas infelizmente, não vejo futiro para a mesma se continuar a praticar preços fora da realidade do Brasil! Será que NINGUEM lê nosso anseios e críticas? Alguém de uma resposta que me satisfaça! Abraços a todos!

  • Petição quer convencer Capcom a fazer um Resident Evil para o Vita: http://www.thepetitionsite.com/460/650/197/resident-evil-for-ps-vita/

    dá uma ajudinha ai.

  • alnstossouza3

    Vocês só tem de ve esses preços ai hein! Mesmo comprando lá fora uma mídia não sai tão caro quanto o conteúdo digital!
    E outra, por que ainda não fizeram psn card brasileiros! Poxa sony! Pisando na bola!

    • Felipe Azevedo
      Felipe Azevedo

      Os preços dos jogos são definidos por suas respectivas produtoras, alnstossouza3.

      Abs.

Por favor, informe a sua data de nascimento.